CRÔNICAS

Jair, o bode: quem vai tirá-lo da sala?

Em: 08 de Setembro de 2019 Visualizações: 981
Jair, o bode: quem vai tirá-lo da sala?

“A democracia é um sistema que faz com que nunca tenhamos

um governo melhor do que o que merecemos”. (Bernard Shaw)

Quem será a próxima vítima? Ontem foi Brigitte Macron, primeira dama da França. Agora foi a vez de Michelle Bachelet, alta Comissária de Direitos Humanos da ONU e de seu pai, o brigadeiro Alberto Bachelet, preso, torturado e assassinado na prisão pela ditadura Pinochet. Jair Bolsonaro os agrediu: elogiou a tortura e fez apologia do crime. Suas declarações públicas, especialmente contra mulheres, além de nos envergonharem diante do mundo, permitem desconfiar que ele é o bode colocado pelo capital financeiro no Palácio do Planalto.

Existe uma versão amazonense da velha e conhecida história do bode, criada no final de 1966, quando o então ditador Castelo Branco visitou as obras de casas populares da Companhia Habitacional do Amazonas (Cohab-Am) no Parque Dez. O marechal estranhou aquelas casinhas em construção com um quarto apenas, sem espaço para colocar camas para uma família de quatro pessoas.. Olhou as paredes nuas e perguntou ao governador Arthur Reis:

– Onde estão os ganchos?

Ele era cearense e, como a maioria dos amazonenses, gostava de dormir em rede. Ordenou que fossem providenciados os armadores.

O bode amazonense

Os ganchos foram colocados, mas Castelo Branco não viu o resultado, pois morreu antes de 1969, quando foi inaugurado o bairro batizado com o seu nome. Foi aí que as redes com os locatários dentro começaram a cair, as paredes construídas com muita areia e pouco cimento não sustentavam os ganchos. Meu cunhado Bibi, morador da Rua 3, que nunca mentiu, contou chorando ao jornalista Nonato Garcia, o Nogar, que seu filho, Paulo Kokai, ainda bebé, fora uma das vítimas. Queria indenização.

Em sua coluna “Nogar – Tudo Vê, Tudo Informa” publicada em O Jornal, Nonato Garcia contou uma parábola com sabor local, tendo como cenário o conjunto habitacional do Parque Dez. As casas estavam caindo, as ruas com crateras enormes, muita lama e sujeira, lixo, urubus, tudo capturado pelas lentes do Pinducão, um dos maiores fotógrafos do Amazonas, discípulo do finado Folhadela. Os moradores insatisfeitos reclamavam. Uma família exigiu indenização na Justiça e anexou ao processo as fotos e o texto de Irandy Ferreira.

O advogado da Cohab-Am invocou o parágrafo “d” de uma cláusula contratual que obrigava o morador a guardar em sua casa um animal por tempo indeterminado. Algemaram um bode na sala do reclamante. Chamemo-lo de Jair, embora na versão original do Nogar não fosse batizado com tal nome. O bicho quebrou móveis, fez cocô e xixi na sala e exalou uma catinga insuportável. A fedentina incomodou também a vizinhança. A reivindicação de todos passou a ser, então, retirar o Jair da sala. A Cohab-Am negociou: removeria o bode se a família desistisse da indenização, o que foi feito. Ninguém reclamou mais.

Essa história é sempre narrada com o objetivo de ilustrar a melhor estratégia para solucionar um problema: criar outro ainda maior que, depois de resolvido, faz com que a gente esqueça o menor, embora o transtorno deste último permaneça insolúvel. O bode do Brasil, hoje, é Jair Bolsonaro.

Risco Bolsonaro

O Brasil está cheio de problemas: a economia caminhando a passo de cágado, o PIB anêmico, a estimativa de um crescimento pífio, o desemprego aumentando, a Previdência falida, as conquistas sociais em retrocesso, a violência e a insegurança crescente nas cidades e no campo, o corte brutal de verbas na educação inviabilizando as universidades, os hospitais desaparelhados e caindo de podre, a floresta pegando fogo, as terras dos índios invadidas.

As perspectivas são desanimadoras. O mercado financeiro já fala no chamado “risco Bolsonaro”, segundo o insuspeito Valor, o veículo mais importante de economia, finanças e negócios do país, que atribui às declarações públicas do presidente a responsabilidade por enxotar os investidores: “Comitês de investimento e conselhos de administração de grandes fundos estão cada vez mais resistentes a alocar no Brasil por causa do que chamam de ‘retrocesso civilizatório’.

Cada dia que passa, a incontinência verbal de Bolsonaro desgasta a imagem do Brasil e nos isola ainda mais do mundo. De forma alucinada, ele ataca seus próprios aliados externos, gente de direita, como é o caso de Emmanuel Macron, presidente da França, cuja esposa foi vítima de torpe comentário e do presidente do Chile, Sebastián Piñera, que saiu publicamente na defesa de sua adversária, Michelle Bachellet, ex-presidente do Chile.

É certo que as falas chulas e truculentas do presidente desviam a atenção sobre a situação do senador Flávio Bolsonaro proprietário de 37 imóveis, segundo levantamento nos cartórios do Rio divulgado pelo Estadão. Ele e seu sócio Queiroz estão mais enlodaçados que a Cohab-Am do Parque Dez em 1969. Além de desviar a atenção com agressões gratuitas, o presidente intervém na Polícia Federal, no Coaf e no Ministério Púbico para proteger o filho, com cargas de kriptonita que deixam o ministro da Justiça, Sérgio Moro com cara de quem comeu e não gostou.

Perícia psicológica

As declarações de Bolsonaro foram avaliadas pelo colunista da Folha SP, Jânio de Freitas como as de “uma pessoa inculta, ignorante, violenta. A incompreensão dele para a função que lhe foi atribuída só se pode compreender como um traço de anormalidade mental, psíquica” – diz o jornalista que gostaria muito de ver Bolsonaro submetido “a um exame, a uma perícia psicológica”.

Nesta sexta (6) o advogado cearense Antonio Carlos Fernandes concretizou a proposta, com uma ação popular, que pede “pelo bem comum da nação brasileira a interdição do atual presidente da República” e que o juiz “determine a produção de prova pericial nomeando uma equipe de expertos para atestar ou não a sanidade mental” de Bolsonaro.

Independentemente da insanidade ou por isso mesmo, Jair Bolsonaro passou a ser usado como bode colocado no Palácio do Planalto, como já sugeriu a jornalista Eliane Brum. Quem colocou Bolsonaro lá está se aproveitando para implantar seu programa. Não sabemos ainda quem vai tirá-lo de lá, nem como. Mas ele faz tanta merda, tão insuportável, que muita gente vai aplaudir o general Mourão, quando e se ele assumir a presidência para implantar o mesmo programa antissocial que o bode não conseguiu. Livres, enfim, da fedentina, embora as políticas que agridem as conquistas sociais continuem.

Da mesma forma que o Nonato Garcia (NOGAR) registrou a história do bode, também outro competente jornalista, Carlos Garcia, deveria ter uma coluna com a abreviatura de seu nome para comentar as declarações de Bolsonaro e de seus ministros que estão se “bodificando”, como Paulo Guedes, o chucro ministro da Economia, cujas declarações em Fortaleza (CE) enxovalharam o conceito de verdade: “É tudo verdade o que o presidente falou. A mulher do Macron é feia mesmo” disse, sob risos nojentos da plateia. Como pegou mal, ele disse que era uma "brincadeirinha". Laerte, em charge genial (FSP 10/09/2019), entendeu tudo. Ele apresenta a figura de Marianne inspirada na obra A Liberdade guiando o Povo de Eugène Delacroix (1830) , que simboliza para os franceses os valores permanentes da República: Liberdade, Igualdade, Fraternidade. Na realidade, são esses valores que Jair Bolsonaro e seus ministros acham feios.

 Isso só mostra o quanto Bolsonaro é miserável – disse a senadora chilena Isabel Allende defendendo Brigitte Macron e a ex-presidente Michelle Bachelet da agressão de Bolsonaro e de seus ministros. Ela repetiu, com razão, o que outras personalidades de diferentes países já disseram: “O Brasil não merece esse presidente”. 

Bernard Shaw escreveu que numa democracia nunca temos um governo melhor do que o que merecemos. Tudo bem, mas precisava ser tão incrivelmente pior?

P.S. – O Taquiprati deseja sucesso na cirurgia da hérnia que vai fazer amanhã. Longa vida para Bolsonaro para que pague todos os seus pecados aqui na terra.

P.S. 2 - Esta crônica, quando já estava com 1947 visualizações foi hackeada. E ficou dois dias com a imagem ao lado. Vamos fazer o devido registro do boletim de ocorrência. No dia 31/08/2019 alguém que assinou como Poul Mackezin comentou na crônica anterior: "Então, Babá, nem sabia que vc. existia e Macron e Bigitte também não, mas o JB [Jair Bolsonaro] agora sabe... sugiro que daki por diante encaminhe suas solicitações e queixas a eles...esperto... melhor se mude para a França.

 

 

 

 

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

24 Comentário(s)

Avatar
Crysna Bonjardim Da Silva Carmo (via FB) comentou:
12/09/2019
"Bodificar", melhor definição para o "magic touch" do atual and chucro brasilian president! Ps: amei o conceito - assim como também morri de rir. Depois veio a tristeza: "como retirar esse "bode presidencial" do Planalto...
Comentar em resposta a Crysna Bonjardim Da Silva Carmo (via FB)
Avatar
Eunice Dias de Paula (via FB) comentou:
12/09/2019
Obrigada, José Bessa,por suas crônicas que retratam nosso cotidiano com perfeição e humor
Comentar em resposta a Eunice Dias de Paula (via FB)
Avatar
Vera Nilce Cordeiro Correa (via FB) comentou:
12/09/2019
- Rsssz amém, Bessa, amém, mas queria mesmo era um muro rsss. Vc me fez rir muito com o nome do colunista Carlos Garcia. Não sabia o nome do Nogar que aliás vc me fez lembrar que ele um dia me parou na rua pra perguntar se eu queria ser candidata a miss, eu que sempre fui chamada de miss gura e miss perna de maçarico pelo meu irmão. Fiquei com tanta vergonha da proposta que nem falei pras amigas e nem pra ninguém pq podiam achar que eu mentia rsssz. Claro que eu disse que ele estava louco, como acho que ele queria quórum no desfile foi ao Banco falar comigo de novo e eu pedi que esquecesse. Perdi a chance de ser outra Terezinha rssszss. Ah Bessa si vc mesmo pra nós fazer rir de nossa situação. Lembro muito da História da Cohab Am, nem me lembrava que tem o nome do Castelo Branco. Gostei de ver a coluna do Nogar e lembrar do cheik e de algumas colunáveis do Nogar. Valeu!
Comentar em resposta a Vera Nilce Cordeiro Correa (via FB)
Avatar
Maria Eliete comentou:
12/09/2019
- Faz muito tempo que não leio algo tão saboroso. Viva o bom jornalismo literário!
Comentar em resposta a Maria Eliete
Avatar
Selma Kupski comentou:
12/09/2019
- Parabéns professor, tbm penso assim. Estamos perdidos pois somente a anulação das eleições e a liberdade de Lula poderia nos dar esperança.
Comentar em resposta a Selma Kupski
Avatar
Antonio Pádua comentou:
12/09/2019
- Creio que um processo septico instalou-se. Durante muito tempo acreditou-se que o colapso sistêmico dependia da titulação de agentes infecciosos. Sabe-se hoje que não depende da quantidade destes a extensão do dano. A sepse, mortal, é reação dependente. Imprevista em alguns casos. Não conheço quem mexeu com mulheres, tratando de sua aparência ou falando mal do seu pai, haver-se dado bem.
Comentar em resposta a Antonio Pádua
Avatar
Carlos Alberto Oliveira (via FB) comentou:
12/09/2019
- Quem vai tirar? O voto em 2022. Democracia representativa no presidencialismo tem prazo e as escolhas consequências.
Comentar em resposta a Carlos Alberto Oliveira (via FB)
Avatar
Celeste Correa comentou:
12/09/2019
- Eu não sei quem vai tirar o bode da sala, mas está claro quem o colocou para soltar os seus excrementos bucais que conseguem feder e exalar um odor podre até o outro lado do Atlântico. O silêncio da turma fardada, da justiça e do poder econômico, até agora ensurdecedor, já evidencia porque estão deixando o bode feder. Mas creio que o odor está tão forte que nem essa turma está aguentando. A fedentina já incomodou a vizinhança.
Comentar em resposta a Celeste Correa
Avatar
Maria de Fátima Rodrigues (via FB) comentou:
12/09/2019
Avatar
João Cavalcante Filho comentou:
12/09/2019
- Caro Bessa, sim, o bode pode ser retirado de cena, sem golpe (sem aplicar a sacanagem que fizeram com a Dilma)... Mas os donos do poder (donos da mídia de massa, militares, políticos tradicionais, empresários entre outros) acham ainda cedo pra fazer isso.... Seria uma desmoralização nacional (como se o bode já não estivesse fazendo isso!) diante do pouco tempo em referência ao último impeachment de maio de 2016. Enfim, eles (os donos do poder fétido) querem que a população e, principalmente, a oposição faça protestos, mas esperem mais um "pouquinho" (será que vamos aguentar?) pra que o bode encrenqueiro saia sem maior prejuízo (ué, mais perdas ainda?) para o país... A paciência está se esgotando - até porque o seu vice (Mourão) é um bunda mole, segundo um dos filhos do bode - e a democracia merece respeito, mas a questão: Até quando esperar diante dos descalavros, o sai de baixo propalado pelo governo atual?
Comentar em resposta a João Cavalcante Filho
Avatar
André Vallias (via FB) comentou:
12/09/2019
- ah, como esse governo dá um bode — hora de reagir vamos lá, everybody!
Comentar em resposta a André Vallias (via FB)
Avatar
Rodrigo Martins Chagas comentou:
12/09/2019
- Crônica maravilhosa professor! Esse bode com seus cabritos e o amigo deles o Fabode Queiroz só nos envergonham. Sem contar que essa gestão do presidente poderia ser chamada de "moonwalker", pois só anda para atrás (como o senhor corretamente pontuou, a previdência está em estado falimentar, desemprego numa escala cada vez maior, sem qualquer perspectiva de mudança, cortes na educação, entre outros, sem contar esses insultos gratuitos que ele adora fazer no envergonhando cada vez mais internacionalmente). Fora bode! Um abraço querido professor.
Comentar em resposta a Rodrigo Martins Chagas
Avatar
Racismo Ambiental comentou:
12/09/2019
Publicado no Blog https://racismoambiental.net.br/2019/09/08/jair-o-bode-quem-vai-tira-lo-da-sala-por-jose-ribamar-bessa-freire/
Comentar em resposta a Racismo Ambiental
Avatar
Serafim Correa comentou:
12/09/2019
Publicado no Blog do Sarafa: https://www.blogdosarafa.com.br/author/admin/
Comentar em resposta a Serafim Correa
Avatar
Bruno Oliveira (via FB) comentou:
12/09/2019
- Antro do qual você fez uso pra conseguir seu diploma, não é? Então se for pro benefício próprio, pode? Não cuspa no prato que comeu, Luiz! Rasga o diploma, vai, quero ver hahahaha
Comentar em resposta a Bruno Oliveira (via FB)
Avatar
Luiz Azambuja (via FB) comentou:
12/09/2019
- Bruno, sim é real! É só o começo. Bolsonaro e Moro vão moralizar esse antro que viraram as universidades públicas.
Comentar em resposta a Luiz Azambuja (via FB)
Avatar
Bruno Oliveira (via FB) comentou:
12/09/2019
Incrível como isso pode ser real, não é possível KKKKKKKKKKK
Comentar em resposta a Bruno Oliveira (via FB)
Avatar
Luiz Azambuja (via FB) comentou:
12/09/2019
- minha índole é igual a maioria dos brasileiros patriotas que elegeram Jair Bolsonaro pra acabar com a zona. Bruno Oliveira estamos evoluindo sim, acabou o dindin pra une e ubes, cortaram as bolsas pra pesquisas lixo, fim da lista tríplice e em breve o fim das cotas raciais. Chora neném
Comentar em resposta a Luiz Azambuja (via FB)
Avatar
Bruno Oliveira comentou:
12/09/2019
- Azambuja, Sim! Eu sei! Dá pra perceber! Sua índole é mais óbvia do que você pensa, pelo que parece... Deus que me perdoe, nem parece que foi formado pela mesma Escola de Museologia que hoje frequento... Mas pelo menos sei que estamos evoluindo e deixando pra trás os imbecis como você!
Comentar em resposta a Bruno Oliveira
Avatar
Luiz Azambuja (via FB) comentou:
12/09/2019
Bruno, não votei no Bolsonaro pra fazer nada de bom. Votei nele pra fuder com a vida de vcs.
Comentar em resposta a Luiz Azambuja (via FB)
Avatar
Bruno Oliveira (via FB) comentou:
12/09/2019
Nunca falei em Lula, meu querido... Tá ouvindo vozes... Não precisa mais fazer campanha, 2019 já, seu presidente já foi eleito. Tá na hora de você comentar o que ele fez de bom porque até agora, nada. Hahahaha
Comentar em resposta a Bruno Oliveira (via FB)
Avatar
Luiz Azambuja (via FB) comentou:
12/09/2019
Bruno, sempre vc. Me erra cara! Aqui não é lugar pra destilarem seus venenos e frustrações. Aceita que o Brasil entrou no eixo e o bicho vai pegar pra cima de vcs. Bolsonaro só tá aquecendo, a trolha vai entrar rasgando. #Bolsonaropresidente #lulatapresoseubabaca
Comentar em resposta a Luiz Azambuja (via FB)
Avatar
Luiz Azambuja (via FB) comentou:
12/09/2019
- Qual a relevância dessa publicação lixo em um grupo de museologia da Unirio? Quer atenção pendura uma melancia no pescoço. #Bolsonaropresidente #mito #aceitaquedoimenos #lulatapresobabaca
Comentar em resposta a Luiz Azambuja (via FB)
Respostas:
Avatar
Bruno Oliveira (via FB) comentou:
12/09/2019
- não gostou, passa direto! #BolsonaroLixo #Depresidenteéumótimojumento
Comentar em resposta a Bruno Oliveira (via FB)