CRÔNICAS MAIS ACESSADAS

CRÔNICAS RECENTES

Curumim: o Anjo da História

- Professor, eu posso fazer a prova só com charges? A pergunta inusitada me deixou engasgado. Estávamos numa sala de aula do velho ICHL em 1978. Era a avaliação final na disciplina História da Cultura...

Contos e canções em Nheengatu: doentes no hospital

Um conto oral transcrito num livro é como um doente no leito de um hospital.Vive. Mas é preciso retirá-lo do livro e voltar a contá-lo para que fique curado. (François Vallaeys, professor da PUC-Peru)...

Rio Negro: recolhendo os passos dos nossos mortos

saías Baniwa, 53 anos, líder indígena de projeção nacional, nascido lá em Ucuqui Cachoeira, berço da humanidade e “umbigo do mundo”. Valdomiro Arara, outro líder indígena Baniwa, guardião da floresta,...

As dores do mundo no bairro de Aparecida

As dores do mundo no bairro de Aparecida “Versos... não. Poesia... não. Um modo diferente de contar velhas histórias”. (Cora Coralina. Poemas dos Becos de Goiás. 1965). No mundo são mais de 2 milhões...

A burguesia de igarapé, a ética e a fila furada da vacina

“Se alguém pudesse escrever um livro sobre ética que fosse realmente um livro sobre ética, este livro provocaria uma explosão e destruiria todos os outros livros do mundo". (Ludwig Wittgenstein, Confe...

Manaus: quem não chora na hora da partida?

“Adeus Manaus, está chegando a hora da partida, adeus, Manaus, o nosso adeus será por toda a vida”. (Waldick Soriano, 1963) Entre um e outro gole de cachaça na taberna do Jaime Mãozinha, na praça B...

140x140

24781700

ACESSOS AO SITE