CRÔNICAS MAIS ACESSADAS

CRÔNICAS RECENTES

Piso e a narrativa sobre a “cloroquina da maloca”

Piso e a narrativa sobre a “cloroquina da maloca” “Submeti ao exame e à praxe tudo o que do amplíssimo teatro da natureza observei ou recebi dos indígenas. (Guilherme Piso, 1648) Supunhetemos que a...

Os crimes de guerra e a Lei Wilson Lima

"Posso, sem armas, revoltar-me?" ( Drummond, A Flor e a Náusea, 1945) Ao presidente da Câmara de Deputados, Arthur Lira Saudações! Escrevo essa carta, mas não repare os senões, como canta Waldick S...

Capitã Cloroquina: o tênis e o pênis do Fon-fon

Essa versão cearense daquela piada manjada e preconceituosa aconteceu de verdade na Praia de Iracema, em Fortaleza, a antiga Praia do Peixe. Taí minha irmã Tequinha que não me deixa mentir. Ou deixa? ...

A CPI da Poesia: os poetas mortos

“Só a poesia possui as coisas vivas. O resto é necropsia” (Mário Quintana) Quem está tentando matar a poesia no Brasil? Para identificar os autores de tais ações foi criada na Câmara de Deputados a CP...

Cadê os historiadores do Amazonas?

Enfim, chegou o dia D, a hora H: quarta-feira (19), na CPI da Pandemia, o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, por decisão do STF, vai calar sobre si mesmo, mas não sobre terceiros. O que dirá sobr...

A CPI da Pandemia: parábolas de Aparecida

“É preciso lucidez e coragem para aplaudir o teu adversário, quando ele enfrenta um inimigo comum de vocês dois” (Severino Pão-Duro. 1958) ... Dias depois, entrando Severino Pão-Duro em Cafarnaum, o p...

140x140

26120350

ACESSOS AO SITE