CRÔNICAS

O PROFESSOR NO PÓS-GOLPE

Em: 15 de Maio de 2016 Visualizações: 7040
O PROFESSOR NO PÓS-GOLPE

"Hay golpes en la vida, tan fuertes... ¡Yo no sé!
Golpes como del odio de Dios"
  (César Vallejo)


O golpe não foi bem a troca de Dilma por Temer no processo comandado por um réu no Supremo Tribunal Federal (STF). O golpe não está só nesse ministério sem mulheres e sem negros - ainda bem que não tem mulher nem negro nessa quadrilha! O golpe não é a nomeação de sete ministros envolvidos na Lava-Jato, que assim adquirem direito a foro especial, contando com o silêncio cúmplice da mídia, a omissão envergonhada dos paneleiros e a data venia do Judiciário que faz bocorum sirizorum. O golpe não é sequer a ameaça concreta de retrocesso nas políticas sociais.

Então, onde está o tutano do golpe?

O golpe reside, sobretudo, no fato de que o espaço de protesto contra tudo isso fica cada vez mais reduzido, pois a troca de guarda, da forma como foi feita, estimulou uma escalada contra a democracia duramente conquistada, visível, entre outros, nos projetos agora fortalecidos que amordaçam o professor em sala de aula e que anteriormente já tramitavam na Câmara de Deputados e em outras instâncias legislativas.

Todos esses projetos - segundo matéria da Folha de SP assinada por Daniele Belmiro e João Pitombo - proíbem na escola o que consideram como "doutrinação ideológica" em temas políticos, religiosos e sexuais, o que inviabiliza aulas de filosofia, de história, de sociologia. Um deles, de autoria do deputado temerário Ricardo Nezinho (PMDB, vixe, vixe) de Alagoas, acaba de ser transformado em lei promulgada na segunda-feira (9), depois de aprovada pela Assembleia Legislativa, por unanimidade, que é sempre burra, como bem aponta Nelson Rodrigues.

A direita Brucutu

O professor, que já é erodido e mal pago, com salários indecentes e condições precárias de trabalho, agora sofre a censura. Se desobedecer a lei, será punido de acordo com o tamanho do "crime", podendo até mesmo ser demitido do serviço público, uma das penas estabelecidas. Nezinho, que é veterinário em Arapiraca (AL) e que entende de Educação tanto quanto Temer de Física Quântica, quer colocar uma canga no professor, como se faz com um boi.

Por enquanto, Alagoas é o primeiro estado a dar o "golpe dentro da lei", mas projetos similares tramitam nas assembleias legislativas de oito estados - SP, RJ, RS, PR, ES, GO, CE e Distrito Federal. A ascensão do inquilino do Jaburu e da direita brucutu contribui para que mais outros estados e municípios sigam esse exemplo, da mesma forma que o Congresso Nacional.

As Câmaras de Vereadores de 17 municípios, entre os quais várias capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Teresina, Palmas, Curitiba e Campo Grande, copiaram os projetos para serem adotados como lei municipal, com modificações aqui e ali. Campo Grande (MS), por exemplo, aprovou  uma espécie de "delação premiada", criando um canal para denúncias anônimas feitas por alunos ou por seus pais, se acharem que o professor não apresentou "de forma justa as principais versões ao tratar de questões políticas, socioculturais e econômicas". O projeto não define o que entende por "forma justa".

Todo esse movimento está sendo orquestrado pela organização "Escola Sem Partido" formada por "estudantes e pais preocupados com a contaminação político-ideológica das escolas". Segundo a FSP, "a entidade afirma que a educação moral, sexual e política cabe à família. E argumenta que o professor não é um educador, devendo limitar-se a passar conteúdos das disciplinas de forma isenta", seja lá que diabos signifique "forma isenta". Essa forma coronelista de ver o aluno, nem no Estado Islâmico! Os ossos de Paulo Freire estão se revirando no túmulo. 

Na Câmara de Deputados, em Brasília, já circulam quatro anteprojetos a serem votados pelos mesmos parlamentares que derrubaram Dilma invocando a tradição, a família, a propriedade e até Deus. Os quatros são farinha do mesmo paneiro. Um deles prevê a distribuição de cartazes em todas as escolas do país, com mensagens advertindo que "o professor não fará propaganda político-partidária em sala de aula nem incitará os alunos a participar de manifestações". Arariboia, Zumbi, Tiradentes, Olga Benário e tantos outros lutadores sociais podem cair na malha fina.

- Parece que nossos políticos querem os alunos alienados em relação aos problemas da sociedade - declarou o diretor do Sindicato dos Professores de Alagoas, Marcelo Silveira Porto. Ele anunciou que vai questionar a lei, já em vigor, em uma ação direta de inconstitucionalidade no STF, que será votada por - quem? quem? quem? - entre outros por ministros justos, imparciais e isentos como Gilmar Mendes e Dias Toffoli e, se duvidar, com assessoria especializada do professor Raimundinho Nonato, de Maranguape.

Coice na democracia

Para intimidar os que protestarem, a repressão é acionada como na ditadura militar. Na terça-feira (10), a professora de Direito da Universidade Federal de Minas (UFMG), Maria do Rosário Barbato, foi intimada pela Polícia Federal a prestar esclarecimentos sobre sua militância política e suas atividades na universidade e em sindicatos e partidos. Neste mesmo dia, a delegação de mulheres da Bahia à IV Conferência Nacional de Políticas para Mulheres foi detida pela Polícia Federal, chamada por dois deputados, que não gostaram das vaias recebidas pelas mulheres dentro do avião. Eles não gostam de mulher inteligente e combativa.  

O cerco está crescendo. Na semana anterior, mulheres reunidas na Faculdade Paulista de Serviço Social para discutir o aborto, foram interrompidas pela Guarda Civil Metropolitana, cujos agentes ficharam as organizadores e as palestrantes.

- "É indignante esta criminalização do movimento das mulheres. Querem que a gente tenha medo e se sinta criminosa em falar sobre nosso próprio corpo e nossos direitos" - disse Samia Bonfim.

O golpe - um coice na democracia - é essa assustadora escalada contra a liberdade de expressão, que vem sacramentada pelo truculento ministro da Justiça do interino Temer, Alexandre Moraes (PSDB, vixe, vixe), ex-advogado de Cunha, que como secretário de segurança de Alckmin reprimiu manifestações em São Paulo, escondeu estatísticas sobre a crescente criminalidade e agora ameaça criminalizar a sala de aula.

Pierre Bourdieu adverte sobre o perigo de disseminar pelo conjunto do corpo social a mesma visão de sociedade, onde todas as pessoas usariam palavras similares e seriam animadas pelo mesmo pensamento. Ele cita criticamente o sociólogo George Davy dos anos 1950 para quem a função do professor é "ensinar às crianças a mesma língua, una, clara e imutável, para que elas vejam, sintam e percebam o mundo da mesma maneira, edificando assim a consciência comum da nação".

O golpe é a tentativa de criar um pensamento único, abolindo as divergências na censura e na porrada. A pedagogia do conflito de ideias já era. A TV Globo parece que vai substituir a TV Escola. Os paneleiros, alguns com sentimento de que foram politicamente otários, sentirão saudades dos tempos em que podiam protestar. O golpe é não poder bater panela. O golpe é isso. O resto é silêncio. Só se ouve o quá-quá-quá do pato da FIESP.

P.S. - "Es como si la resaca de todo lo sufrido se empozara en el alma" - geme o poeta peruano Cesar Vallejo (1892-1938) em Los Heraldos Negros (1918)

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

26 Comentário(s)

Avatar
Emerson Quadros Zanetti comentou:
16/06/2016
Faço aqui menção à L. Frank Baum escritor do clássico Mágico de Oz: \"Por Favor, não olhe o homem atrás das cortinas\"!
Comentar em resposta a Emerson Quadros Zanetti
Avatar
Anne comentou:
21/05/2016
Maria do Rosário, que é italiana, foi intimada com base numa lei de 1950 que proíbe estrangeiros de terem uma atividade política no Brasil, como se o Brasil, a não ser nossos índios, não fosse um “país de estrangeiros”, incluídos aqui os milhões de escravos arrancados dos seus países e martirizados. Na época (República Velha e período Vargas), numerosos eram os imigrantes brutalmente explorados que tinham uma atividade política. Foram eles que trouxeram para cá as ideias socialistas. Era preciso cala-os. Em pleno século XXI, quando no planeta inteiro se fala do multiculturalismo como de uma realidade cada vez mais forte, quando as fronteiras não fazem mais sentido (mas só para o capital!), esta lei ditatorial ainda vigora no Brasil! Sobre a “escola sem partido”. É claro e todos nos concordamos com isso que a escola não deve fazer propaganda por um partido político. Mas o que esta organização entende por “partido” é “tomar partido” em favor desta ou daquela atitude. Por exemplo, condenar o elogio à tortura que fez no dia 17 de abril de 2016, em plena Assembleia, nosso brilhante deputado Jair Bolsonaro. O elogio à tortura não deve ser condenado na escola. Outra questão: o que significa “passar conteúdos”? O que pode significar? Conteúdo, a gente coloca geralmente num recipiente: garrafa, ou “vaso vazio”. Por isso é que Paulo Freire afirmava o contrário da tal “escola sem partido”, que o aluno “não é um vaso vazio”. Um vaso no qual se despejaria história, geografia “de forma isenta”, como se estas disciplinas fossem isentas. É só ver a Guerra do Paraguai como a contam ainda certos manuais brasileiros e como a contam os paraguaios. E o que o aluno já sabe? Não existe? E os questionamentos que o habitam? Não existem? E as informações, por vezes, completamente erradas que recebe (dos colegas, das redes sociais, etc.) Não existem? E se ele perceber que os pais não podem ou não querem falar disso? Ele fica com as dúvidas e os erros? Outra questão mais importante ainda: o professor que supostamente conseguisse ser um mero “repassador de conteúdos” não estaria também educando seu aluno para o papel de “vaso vazio”? É de “vasos vazios” que nossa sociedade precisa? Só vejo uma alternativa para que isso seja desejável: ter uma população de brasileiros prestes a serem os “recipientes” dos “conteúdos” que a mídia despeja diuturna e obsessivamente sobre nossas cabeças. Uma mídia que, com certeza, ambiciona ser vista como a “mídia sem partido”, tão “sem partido” quanto a “escola sem partido”!
Comentar em resposta a Anne
Avatar
Samantha Freitas (via FB) comentou:
19/05/2016
Professor Bessa, A DOUTRINAÇÃO PERIGOSA, Esse é o titulo do artigo de Contardo Calligaris na FSP de hoje (19 maio), Ele reforça o que voce escreveu: \" Sou contra doutrinação, de todo tipo. Justamente por isso, parece-me bom que os professores proponham conteúdos diferentes do que os pais já pensam e já tentam impor às crianças. Sem isso, ir para a escola para o quê? Aluno bom é o que critica a casa graças ao que aprende na escola, e a escola graças ao que aprendeu em casa. Não gostaria que meus filhos fossem doutrinados em marxismo (qual marxismo, aliás?), mas me parece impensável que eles não entendam nada e não leiam nada de um pensamento que foi a maior paixão intelectual do século 19 e do século 20. Também não gostaria que meus filhos fossem doutrinados em Bíblia (qual Bíblia, aliás?), mas me parece impensável que eles não leiam nada do livro que foi a referência central da cultura ocidental durante séculos. A maior garantia contra conteúdos \"invasivos\" deveria ser a variedade das ideias que uma criança encontra na escola\"(...) Receio que, retirando as ideologias explícitas (que podem ser combatidas, discutidas e recusadas), só reste para as crianças a ideologia do círculo da padaria, que é a mais perniciosa, porque parece ser o pensamento \"espontâneo\" de \"todos\". Os próprios doutrinadores, nesse caso, sequer acham que estão doutrinando, porque concebem os clichês do seu pensamento como expressão da \"natureza humana\". \"
Comentar em resposta a Samantha Freitas (via FB)
Avatar
Igor Lima (via FB) comentou:
18/05/2016
Tão bom ler algo assim. Ainda mais nesse momento, onde todos parecem estar perdidos e desorganizados. Obrigado por compartilhar isto comigo, professor. Além de acrescentar, dará forças para continuar na luta!
Comentar em resposta a Igor Lima (via FB)
Avatar
Fernanda Garcia Camargo comentou:
18/05/2016
Maravilhosa leitura Bessa! Sinto o peso da ressaca, o dissabor de um tempo doído, e o deslocamento em não estar rente com o que vejo desabar. Bom que vens escrever sutilezas também, a invocar Paulo Freire e Cesar Vallejo e Nelson Rodrigues. Não podemos permitir censura não. Desobedeceremos.
Comentar em resposta a Fernanda Garcia Camargo
Avatar
SILVIO MARCIO comentou:
17/05/2016
Eu sou totalmente contra essa pessoa que assumiu o país. Ele não me representa. Sou a favor de novas eleições diretas. E pra já, você me verá engajado a isso. Já disse, minha bandeira sempre foi as 10 medidas contra a corrupção. Mas tirar o PT do poder foi uma obrigação da nação que se mobilizou em massa para impedi-los de dominar o legislativo, o judiciário e de não arruinar ainda mais a economia do Brasil, que vive a maior crise já vivida em sua história. Eu sempre fui a favor do impeachment, Quero novas eleições. Eu não vou a Brasília apertar a mão do Temer. Você é o dono da VERDADE??? EU NÃO!!!!! VIVA NOVO BRASIL!!!!
Comentar em resposta a SILVIO MARCIO
Avatar
Gladys Lopera comentou:
16/05/2016
Más que la amistad, agradezco tus enseñanzas... tus palabras, tu tiempo tu dedicación a esta profesión que se lleva en el corazón. Este poema de Gabriel Celaya y un fuerte abrazo! Educar es lo mismo que poner un motor a una barca hay que medir, pesar, equilibrar... ... y poner todo en marcha. Pero para eso, uno tiene que llevar en el alma un poco de marino, un poco de pirata... un poco de poeta... y un kilo y medio de paciencia concentrada. Pero es consolador soñar mientras uno trabaja, que esa barca, ese niño, irá muy lejos por el agua. Soñar que ese navío llevará nuestra carga de palabras hacia pueblos distantes, hacia islas lejanas. Soñar que cuando un día esté durmiendo nuestra propia barca, en barcos nuevos seguirá nuestra bandera enarbolada. https://www.youtube.com/watch?v=5xMyQex-Kbc
Comentar em resposta a Gladys Lopera
Avatar
Thiago Thiago de Mello (via email) comentou:
16/05/2016
Vibramos contigo. Pollyanna, professora conscientizadora, te levou para a aula com alunos do médio. Foste ao tutano do osso. Por isso somos o que somos: por sermos povo mais pobre de educação da América Latina. Te abraço, comovido
Comentar em resposta a Thiago Thiago de Mello (via email)
Avatar
Silvio Márcio comentou:
16/05/2016
Prezado Tio Babá, Fiquei surpreso que você escreveu isso!!!! Nunca vi isso na minha vida histórica!!! Deputados e senadores do PT em 1992 não são golpistas??? Como pode??? PT está defendendo a corrupção de Lava Jato?? Dilma nomeu ministros corruptos q ela sabia tudo??? Como pode??? PT É UMA VERGONHA!!!! Vânia tem razão!!! Não me importo se Temer é bom ou ruim p presidente!!!! Tô FORA DILMA, ponto final!!! Se Temer não for bom presidente, então faça sua manifestação bem PACÍFICA contra ele. Não aceito a violência do PT que agrediu jornalistas da GLOBOSTA!!!! É UMA VERGONHA P SUA FAMÍLIA DO PT!!!! Estou completamente triste porque até hoje eu ainda não consigo entender essa porcaria política do PT que estão defendendo os corruptos como Zé Dirceu, Delcídio entre deputados do PT!!! Não aguento mais essa política do PT que é merda!!!!! Porque sou idiota p acreditar nas palavras fantasiosas do PT!!!! Esse é meu desabafo!!!! Quero NOVA ELEIÇÃO P VIVA NOVO BRASIL!!!!!
Comentar em resposta a Silvio Márcio
Avatar
Anne comentou:
21/05/2016
O Sílvio Márcio, você ainda não percebeu que a questão não é nem a corrupção, praticada com brilhantismo pelo PSDB e mais ainda pelo PMDB, nem sequer o PT que não ficou atrás dos dois neste quesito. É só ver a composição do ministério Temer. A corrupção é uma cortina de fumaça destinada a esconder os verdadeiros objetivos: devolver o poder a quem governa o Brasil desde a conquista, a saber, à chamada \"Casa Grande\". Acabar (sim acabar, ainda que seja \"discretamente\") com \"estúpidas políticas\", tipo Cotas nas universidades, PROUNI, Bolsa Família, aumento real do salário mínimo, etc. Fazer a senzala voltar pro seu lugar. E mais ainda: cortar estas \"veleidades\" do Brasil deixar de ser quintal dos Estados Unidos, desindustrializar e reprimarizar (fazer o Brasil voltar a ser um mero exportador de \"commodities\", o que já está bem adiantado). Acabar com Mercosul, BRICs, etc. Imagine que os BRICS (Brasil, Rússia, Índia. África do Sul) tiveram a ousadia e a desfaçatez de criar um banco próprio (presidido por um brasileiro) e de propor uma moeda única mundial independente do Dólar! E mais ainda: não desculpo a corrupção no PT que deve ser severamente sancionada pela justiça, mas era também \"preciso\" derrubar a resistência de Dilma à livre e total privatização de nossas últimas empresas públicas, de preferência a preço de banana como foi o caso da Vale do Rio Doce sob FHC. Era \"urgente\" privatizar a Petrobrás e o Pré-sal (a galinha dos ovos de ouro) agora que o preço do petróleo está num nível baixíssimo, o mais baixo da história. É agora que as multinacionais do petróleo querem comprar. Faz sentido! É preciso lembrar que foi com este tipo de \"privataria\" de FHC que nossa dívida externa alcançou seus mais altos valores. O Brasil gasta atualmente perto de metade do seu orçamento para pagar juros para maior alegria das instituições financeiras nacionais e internacionais (48% do orçamento em 2015, contra pouco mais de 4% para a saúde e para a educação). É tudo isso e muito mais que vai voltar. É só ler a \"Ponte para o Futuro\" de Temer, preparando o terreno para o PSDB e enchendo de alegria o grande empresariado nacional e internacional. Já temos os mais altos juros do mundo, mas ainda podemos melhorar! É verdade que o último governo de Dilma não foi bom (mas também fizeram tudo para não deixar ela governar). É verdade que ela \"pedalou\", uma prática comum em todos os governos federais, estaduais,municipais. É errado, mas advogar isso não era motivo para derrubá-la era como matar uma formiga com uma bomba atômica. O objetivo principal era: derrubar o obstáculo que impedia o acesso à realização do \"sonho\" da \"Ponte para o Futuro\": a presença de uma presidenta legalmente eleita. Operar uma intervenção drástica na independência deste país. Ou, em outras palavras: um golpe.
Comentar em resposta a Anne
Avatar
Anne comentou:
21/05/2016
O Sílvio Márcio, você ainda não percebeu que a questão não é nem a corrupção, praticada com brilhantismo pelo PSDB e mais ainda pelo PMDB, nem sequer o PT que não ficou atrás dos dois neste quesito. É só ver a composição do ministério Temer. A corrupção é uma cortina de fumaça destinada a esconder os verdadeiros objetivos: devolver o poder a quem governa o Brasil desde a conquista, a saber, à chamada \"Casa Grande\". Acabar (sim acabar, ainda que seja \"discretamente\") com \"estúpidas políticas\", tipo Cotas nas universidades, PROUNI, Bolsa Família, aumento real do salário mínimo, etc. Fazer a senzala voltar pro seu lugar. E mais ainda: cortar estas \"veleidades\" do Brasil deixar de ser quintal dos Estados Unidos, desindustrializar e reprimarizar (fazer o Brasil voltar a ser um mero exportador de \"commodities\", o que já está bem adiantado). Acabar com Mercosul, BRICs, etc. Imagine que os BRICS (Brasil, Rússia, Índia. África do Sul) tiveram a ousadia e a desfaçatez de criar um banco próprio (presidido por um brasileiro) e de propor uma moeda única mundial independente do Dólar! E mais ainda: não desculpo a corrupção no PT que deve ser severamente sancionada pela justiça, mas era também \"preciso\" derrubar a resistência de Dilma à livre e total privatização de nossas últimas empresas públicas, de preferência a preço de banana como foi o caso da Vale do Rio Doce sob FHC. Era \"urgente\" privatizar a Petrobrás e o Pré-sal (a galinha dos ovos de ouro) agora que o preço do petróleo está num nível baixíssimo, o mais baixo da história. É agora que as multinacionais do petróleo querem comprar. Faz sentido! É preciso lembrar que foi com este tipo de \"privataria\" de FHC que nossa dívida externa alcançou seus mais altos valores. O Brasil gasta atualmente perto de metade do seu orçamento para pagar juros para maior alegria das instituições financeiras nacionais e internacionais (48% do orçamento em 2015, contra pouco mais de 4% para a saúde e para a educação). É tudo isso e muito mais que vai voltar. É só ler a \"Ponte para o Futuro\" de Temer, preparando o terreno para o PSDB e enchendo de alegria o grande empresariado nacional e internacional. Já temos os mais altos juros do mundo, mas ainda podemos melhorar! É verdade que o último governo de Dilma não foi bom (mas também fizeram tudo para não deixar ela governar). É verdade que ela \"pedalou\", uma prática comum em todos os governos federais, estaduais,municipais. É errado, mas advogar isso não era motivo para derrubá-la era como matar uma formiga com uma bomba atômica. O objetivo principal era: derrubar o obstáculo que impedia o acesso à realização do \"sonho\" da \"Ponte para o Futuro\": a presença de uma presidenta legalmente eleita. Operar uma intervenção drástica na independência deste país. Ou, em outras palavras: um golpe.
Comentar em resposta a Anne
Avatar
Arlete Ribeiros dos Santos (via FB) comentou:
16/05/2016
Professor Ribamar, obrigado por nos informar sobre esses projetos assustadores que pretendem acabar com a liberdade do pensamento na escola para fazer uma lavagem cerebral nos alunos. Os caras estavam na moita e colocam a cabeça de fora agora com golpe do Temer e a escolha do Mendonça do DEM para ministro da Educação. Pensei que era só aqui no Espirito Santo, mas lendo seu artigo vi que está disseminado por todo o Brasil. estamos todos horrorizados com o PROJETO DE LEI Nº 121/ 2016 do deputado Hudson Leal que INSTITUI O PROGRAMA “ESCOLA LIVRE” NO ÂMBITO DAS ESCOLAS ESTADUAIS DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Fui ver A JUSTIFICATIVA do projeto. Um Horror. Olhe só o que o deputado alega: \"É fato notório que professores e autores de livros didáticos vem-se utilizando de suas aulas e de suas obras para tentar obter a adesão dos estudantes e determinadas correntes políticas e ideológicas; e para fazer com que eles adotem padrões de julgamento e de conduta moral – especialmente moral sexual – incompatíveis com os que lhes são ensinados por seus pais ou responsáveis. Diante dessa realidade, conhecida por experiência direta de todos os que passaram pelo sistema de ensino nos últimos 20 ou 30 anos, entendemos que é necessário e urgente adotar medidas eficazes para prevenir a prática da doutrinação política e ideológica nas escolas, e a usurpação do direito dos a que seus filhos menores recebam a educação moral que esteja de acordo com suas próprias convicções\". Que horror! Que Deus nos proteja, professor Ribamar. E que os professores se mobilizem, saiam às ruas, ocupem as escolas e protestem para impedir que o golpe se consuma em sala de aula.
Comentar em resposta a Arlete Ribeiros dos Santos (via FB)
Avatar
Vania Tadros comentou:
16/05/2016
Bessa para de inventar fatos sobre um governo que assumiu a três dias. Tudo o que está acontecendo ainda resultado do governo desastroso do PT ( Vixe Vixe ) que em treze anos destruiu o Brasil. Assume :vcs perderam e feio sem dignidade. Por que não falas das mordomias que a ex presidente vai desfrutar nestes cento e oitenta dias? Até o advogado dela ainda será pago pelo Brasil. O bom é que o paspalhão do Eduardo Cardozo não ganha nenhuma ação.
Comentar em resposta a Vania Tadros
Avatar
Teresa Regina Ugarte comentou:
16/05/2016
Vânia, desculpe, mas você está defendendo esses projetos fascistas porque não é professora. Se fosse professora, saberia o significado dessa censura e também saberia usar o verbo haver. Não se diz, no português correto e culto, \\\"a dias\\\", mas \\\"há dias\\\". Uma regra fácil para distinguir a preposição do verbo é ver se pode ser substituido pelo verbo fazer. Faz dias. Qualquer professor sabe disso.
Comentar em resposta a Teresa Regina Ugarte
Avatar
VANIA TADROS comentou:
16/05/2016
PROFESSORA UGARTE, EU SOU PROFESSORA UNIVERSITÁRIA APOSENTADA E TIVE DOIS ALUNOS DE SOBRENOME UGARTE QUE , CASO SEJAM SEUS PARENTES,JUNTAMENTE COM O PROF. BESSA PODEM TESTEMUNHAR O MEU BOM DOMINIO DO PORTUGUÊS. O ENGANO OCORREU PORQUE EU ESCREVI NO CELULAR DE MADRUGADA APENAS COM A LUZ DO APARELHO. O SINAL DA INTERNET ESTAVA RUIM NÃO PERMITINDO A CORREÇÃO DO TEXTO EM QUESTÃO. ENVIOU LOGO. OBRIGADA POR TER CORRIGIDO. VALEU PARA AS PESSOAS QUE NÃO SABEM. AGORA VEJA BEM,O PROFESSOR BESSA ENTRE MUITOS TÍTULOS É SOCIÓLOGO E TAMBÉM JORNALISTA E ESTÁ USANDO O CONCEITO DE \"GOLPE\" ERRONEAMENTE. EU FICO REVOLTADA POR SABER DA COMPETÊNCIA DO RIBAMAR E POR VÊ-LO TOTALMENTE DOMINADO PELA IDEOLOGIA FANÁTICA.
Comentar em resposta a VANIA TADROS
Avatar
Carina Martins (via FB) comentou:
16/05/2016
Excelente!!! Prof. Bessa expõe maravilhosamente o \"tutano do golpe\": censura e ódio às/aos professoras/es.
Comentar em resposta a Carina Martins (via FB)
Avatar
francisco reis neto comentou:
16/05/2016
Em primeiro lugar, taxar as pessoas de direita ou esquerda vou ver não é o caso, a questão não é ideológica, as pessoas estão querendo mudança pela situação em que se encontra o país, ocorreu a mesma coisa com o impedimento do Collor, a corrupção grassa o país, com dinheiro surrupiado em bilhões, e bilhões de reais, com lava jato e zelotes em ação, desemprego em massa com 15000.000 milhões de pessoas desempregadas e má gestão do país pelo PT, que em 13 anos no poder levou o país a falência, está ai um cenário para o impedimento de uma presidente incapaz, omissa, conivente, indecisa e propagadora da apologia do golpe como faz o professor. Foi afastada seguindo a regra do livrinho, sancionado pelo STF..
Comentar em resposta a francisco reis neto
Avatar
Ana Stanislaw comentou:
15/05/2016
Bessa, excelente crônica. É uma pena que o país esteja sendo governado por esse crápula e que por todo o Brasil esteja pipocando esses tipos de leis retrógradas, arcaicas, vergonhosas. Espero que os paneleiros que gritaram fora Dilma estejam felizes com a merda que incentivaram. Terão coragem de ir às ruas contra o Temer e esse bando de cupincha corruptos que ele escalou para os ministérios? Pensei que um dos ideais dos paneleiros canarinhos era o fim da corrupção. Admitir que Temer, Cunha (que mesmo afastado tem foro privilegiado, ganha quase R$40.000,00 e tantas outras \'ajudas), Renan Calheiros, e tantos deputados e senadores corruptores lá em Brasília, é realmente uma vergonha, achincalhação. Foi para isso que vocês foram às ruas? Sinceramente!!!
Comentar em resposta a Ana Stanislaw
Avatar
Gean Carlos Nunes de Jesus (via FB) comentou:
15/05/2016
Gean Carlos Nunes de Jesus Prezado/a/s Colegas e Militantes dos movimentos Sociais O Deputado Hudson (PTN) protocolou nesta semana Projeto de Lei que limita a atuação dos professores nas salas de aulas em todo Espírito Santo. Tal projeto é um retrocesso e pode trazer grandes perdas para toda nossa sociedade. Diante do exposto envio o projeto em anexo para conhecimento e desde já convocar para que possamos nos reunir e traçar estratégias contra a aprovação de tal projeto na Assembleia Legislativa do Espírito Santo. Atenciosamente, Diretor Sindiupes
Comentar em resposta a Gean Carlos Nunes de Jesus (via FB)
Avatar
José SERÁFICO comentou:
15/05/2016
Bessa, é isso mesmo! As ditaduras geralmente começam pelo garroteamento da mente dos que pensam. E acaba tornando a tortura instrumento de gestão. Nós, que vivemos o suficiente para experimentar isso, sabemos como anda a carruagem. Continuemos a denunciar esses fatos, pelas armas de que dispomos - o pensamento, a palavra e as ideias. Ainda bem que os inimigos não as têm. E, quando as têm, tais armas contrariam a maioria. Avancemos! Um dia a maioria estará conosco. Apesarf dos esforços para impedi-lo.
Comentar em resposta a José SERÁFICO
Avatar
María Stella González de Pérez comentou:
14/05/2016
¡Qué tristeza y qué rabia! Creo que los pocos comentarios están mostrando ya el efecto de la mordaza...
Comentar em resposta a María Stella González de Pérez
Avatar
Vaneilde Olmo Correa (via FB) comentou:
14/05/2016
Excelente artigo de José Bessa. Esclarecedor pois, Educadores e educadoras serão rebaixados a meros passadores de conteúdos. Lamentável
Comentar em resposta a Vaneilde Olmo Correa (via FB)
Avatar
Nilda Alves comentou:
14/05/2016
Como sempre: nenhuma letra a mais. PERFEITA!
Comentar em resposta a Nilda Alves
Avatar
Angela Maria Freire (via FB) comentou:
14/05/2016
Fazer o que? os novos dirigentes do país não tem a raça da Dilma para aceitar que o povo não seja manada, ela embora atacada não deixou passar a censura , mas isso só faz quem tem consciência limpa
Comentar em resposta a Angela Maria Freire (via FB)
Avatar
Manu Machado comentou:
14/05/2016
Très bien, ando sem palavras diante dos acontecimentos Sensação de sem chão
Comentar em resposta a Manu Machado
Avatar
Geraldinho Callefi comentou:
14/05/2016
Para sintonizar a crônica, recomendo ouvir e se deliciar com Chico Buarque, Paulo Miklos, Zélia Duncan, Arnaldo Antunes, Dado Villa-Lobos e tantos outros artistas que dispensam apresentação . O Trono do Estudar, composta por Dani Black, em apoio aos jovens que ocuparam escolas em São Paulo, foi postado por minha prima Clélia Bessa no facebook. A canção é um manifesto pela educação. A única resposta que vale a pena é por meio da música, da cultura, da educação. \"Me negar conhecimento é me negar o que é meu\", diz a letra. \"E nem me colocando numa jaula, porque sala de aula essa jaula vai virar\". https://www.facebook.com/cleliabessa/posts/10209407696211448?comment_id=10209407794733911&notif_t=comment_mention&notif_id=1463237855114322
Comentar em resposta a Geraldinho Callefi