CRÔNICAS

UM AMAZONENSE NO COMANDO DA PETROBRÁS

Em: 15 de Fevereiro de 2015
Tags:
Visualizações: 4041
Revelo em primeiríssima mão que, se minha fonte for segura, a Petrobrás terá novo presidente até quarta-feira de cinzas. O empresário amazonense Rubens Lima Pereira, que foi dono da Indústria de Gêneros Alimentícios Rolamar, assumirá o comando da maior empresa do Brasil, substituindo Ademir Bendine que cai, sem completar um mês no cargo, diante das denúncias de que, em 2013, como presidente do Banco do Brasil (BB), favoreceu empréstimo irregular à Val Marchiori, apresentadora de TV, a quem a mídia chama de socialaite, seja lá o que isso signifique.
Quem "nomeou" Bendine na semana passada foi a jornalista Cristiana Lobo, ao vivo, na Globo News, num furo que deu em todos os colegas cinco horas antes do anúncio oficial, quando nem a presidente Dilma sabia ainda quem designaria para o cargo. Quem o está demitindo agora é o Taquiprati, no Diário do Amazonas, que dá o furo, antecipando em vários dias o nome do novo presidente, cuja indicação se deve ao peso político de dois senadores e ex-governadores do Amazonas. Rubens seria da cota de Omar Aziz (PSD vixe vixe) e do ministro de Minas e Energia Eduardo Braga (PMDB vixe vixe) que o teriam bancado.
A queda de Bendine, se de fato ocorrer, pode ser consequência do inquérito da Polícia Federal e de investigações já abertas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), a pedido do procurador Júlio Marcelo de Oliveira, sobre o empréstimo subsidiado de R$ 3 milhões a Valdirene Aparecida Marchiori - a Val - conhecida também como "orquídea selvagem". A operação, que contrariou normas internas do BB, beneficiou Val e seu irmão Marcos, sócios da Valmar Transportes, empresa com 200 carretas frigoríficas.
Perfil de Rubens
O quase-futuro presidente da Petrobrás, Rubens Lima Pereira, 67 anos, é um self-made man. De origem humilde, nasceu no Beco da Bosta, bairro de Aparecida, em Manaus e, bastante empreendedor, trabalhou desde pequeno vendendo broas de cheiro afrodisíaco feitas artesanalmente por sua mãe Marina, com receita secreta que leva goma de macaxeira, leite, ovo, açúcar e canela. A procura crescente pelo produto de qualidade permitiu a criação, em 1960, da Rolamar Indústria de Gêneros Alimentícios, que invadiu todas as bancas de tacacá e chegou a ter mais de 200 tabuleiros de broa espalhados pelas ruas de Manaus.
Foi nesta época que a Rolamar passou a ser um dos principais fornecedores do Palácio Rio Negro, quando o então governador Gilberto Mestrinho, morador do bairro, foi proibido por seu dentista particular de comer pão, responsável pelo estrago consecutivo de cinco dentaduras na boca governamental. Mestrinho se tornou dependente psicológico e químico da broa que derretia na boca sem oferecer resistência. Segundo a UDN, as broas foram superfaturadas durante quatro anos, mas se for verdade o crime já prescreveu, como aliás, também a UDN, embora tentem ressuscitá-la. De qualquer forma, não há provas contra Rubens.
Por isso, Rubens Lima Pereira, conhecido entre os amigos como Rubem Rola, não teme ser o Bendine da vez e não faz qualquer segredo da sua possível nomeação para o cargo, confiando na sua experiência. Ele conhece a plataforma da Petrobrás de Urucu e acompanhou a construção do gasoduto Coari-Manaus. Nos últimos dias, como se fosse numa entrevista coletiva, tem percorrido ruas e becos de Aparecida confirmando o convite aos quatro ventos, com ar misterioso:
- A Dilma me telefonou lá de Brasília e não foi para felicitar pelo aniversário do bairro de Aparecida.
O bairro completou 130 anos na semana passada, com uma festa do arromba na Praça da Bandeira Branca, que teve até desfile da Escola de Samba Mocidade Independente. Lá, Rubem Rola foi aclamado como o novo presidente da Petrobrás. Alguns incrédulos duvidam, mas meu irmão Tuta, que o trata com carinho, perguntou quais as primeiras medidas que ele tomaria. Viciado em todos os telejornais e em todos os programas de TV, menos o Manhattan Connection, que acha uma merda, Rubens desconversou:
- Tuta, o petróleo é nosso, Tuta! Deus colocou o Pré-Sal no Brasil, com mais de 100 bilhões de barris de petróleo. Mas querem tirar da gente. Fica de olho no Obama, Tuta.
Contra a corrupção
A indicação do seu nome pode levantar as ações da Petrobrás na Bolsa de Valores. Na sua fala informal, Rubens demonstra que se for mesmo nomeado, a Petrobrás terá um presidente com intimidade no mercado de capitais e com consciência do contexto internacional que nem Graça Foster tinha:
- Tuta, a guerra do Iraque foi por causa do petróleo. Lá tem escondidos 220 bilhões de barris. Quem falou foi a Cristiana G-Lobo. Por isso, os americanos querem ferrar o Iraque e o Brasil.
O novo presidente pede à minha cunhada Regininha que faça uma fotografia dele. Sem camisa, só de bermuda, faz pose em frente à casa e continua seu discurso:
- Os americanos querem ficar com a Petrobrás, Tuta. Quando eu for presidente, chamo o Babá pra me assessorar, mas ele precisa perder o medo de denunciar a corrupção do PT e do Zé Dirceu. Tá tudo podre! Não tem petróleo, não tem água, a Dilma e o Alckmin enganaram todo mundo. Fecharam as torneiras em São Paulo e os poços de petróleo do Brasil. No sábado de Aleluia vamos malhar os judas corruptos, os empreiteiros e os políticos sujos. Olha o Petrolão aí, geeeente!
Indagado porque andou um tempo sumido, Rubem Rola confessa que tinha medo de sair de casa "porque a Neide do Milton quer me pegar só porque eu disse que ela era fofoqueira". Anunciou que vai denunciá-la para o Joaquim Barbosa: "O Negão vai condenar ela, Tuta". Nesse momento, Leonor, a vizinha, abriu a porta e ele gritou:
- Mãezinha, fecha a porta, cuidado com os malandros que querem roubar a Petrobrás, as empreiteiras são uma quadrilha de corruptos e bandidos.
Há dez anos, o Diário do Amazonas publicou a crônica Meu Amigo Rubem Rôla no dia do aniversário dele. Lá está escrito que Rubem toma remédio controlado, administrando sua maluquez misturada com sua lucidez, e que vive fingindo que é doido pra poder dizer algumas verdades que ninguém quer ouvir. Sua fingida doidice é um habeas-corpus preventivo. Acho que se o convite da Dilma se confirmar, a Estatal vai entrar nos eixos. Só mesmo alguém como o Rubem Rola consegue colocar ordem na casa e salvar a Petrobrás.
P.S. Da mesma forma que a Rede Globo aumentou o salário de Cristiana Lobo pela importância do seu furo, o vice-presidente da Rede Diário, Cyro Batará Anunciação, prometeu que aumentará meu prolabore se o furo do Taquiprati se confirmar. Estou esperançoso. Tudo vai acabar na quarta-feira.
Ver rubirola http://www.taquiprati.com.br/cronica.php?ident=212 

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

15 Comentário(s)

Avatar
Gilson Corrêa comentou:
31/05/2015
Parabéns Bessa! O Rubem Rola é um amigo querido. Na sua louca lucidez, mistura de profeta moleque de rua, fala as verdades de um Brasil que não ensinaram para nós, estudantes do Conêgo Azevedo e do Colégio Aparecida. Até a broa sumiu na primeira crise do petróleo!
Comentar em resposta a Gilson Corrêa
Avatar
Juarez Silva (Manaus) comentou:
16/02/2015
Avatar
Giane comentou:
16/02/2015
Huaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Comentar em resposta a Giane
Avatar
VÂNIA NOVOA TADROS comentou:
14/02/2015
BESSA, GOSTEI MUITO DO ARTIGO CITANDO O NOSSO AMIGO, O POLITIZADO E GENTIL RUBEM ROLA, FIGURA HISTÓRICA DO BAIRRO DE APARECIDA. MAS, TU TOCASTES NOUTRO ASPECTO QUE EU TENHO RECLAMADO MUITO DE ALGUNS JORNALISTAS DE MANAUS QUE USAM TAMBÉM O TERMO "SOCIALITE" NO SENTIDO DE PROFISSÃO. ESTÁ SENDO ASSIM NO CASO DA MULHER CASADA ACUSADA DE MANDAR MATAR A POSSÍVEL AMANTE DO SEU PRÓPRIO AMANTE E EM OUTROS CASOS. BASTA QUE ALGUÉM FREQUENTE UM RESTAURANTE CARO E USE BOLSAS DE MARCAS FAMOSAS, MESMO QUE SEJAM FALSIFICADAS E ELES TACAM O "SOCIALITE" EM MATÉRIA DE PRIMEIRA PÁGINA E PÁGINA POLICIAL. E NÃO SÃO OS COLUNISTAS SOCIAS. QUE ESPÉCIE DE JORNALISTA É ESTE?
Comentar em resposta a VÂNIA NOVOA TADROS
Avatar
Gunter (via FB) comentou:
14/02/2015
Não rola um amazonense pra presidente da Câmara?
Comentar em resposta a Gunter (via FB)
Avatar
Marcela T (via facebook) comentou:
14/02/2015
Olha, se você tiver aumento pelo seu furo, vamos tomar um chopp, tá bom? Vc paga, tá???? hahahhahahaa, adorei!!
Comentar em resposta a Marcela T (via facebook)
Avatar
Ademir Ramos comentou:
14/02/2015
Bessa o teu furo tem que contar com o toque do Dudu Braga. Te cuida que o Dudu está dando a luz.
Comentar em resposta a Ademir Ramos
Avatar
Ana Stanislaw comentou:
14/02/2015
Kkkkkk Adoooorei, Bessa! Estou torcendo pela nomeação do teu amigo. Não apenas por teu prolabore, mas por nossa Petrobrás! Merecemos uma pessoa que defenda os brasileiros e que tenha a ficha limpa, consequente passado.passado . rsrsrs "Orquídea selvagem" e receita secreta, putz! Arrebentastes, adorei e cai, não na folia, mas na gargalhada. kkkkkkk Bessa, sempre excelente a Bessa.
Comentar em resposta a Ana Stanislaw
Avatar
Ademir Ramos comentou:
14/02/2015
Bessa o teu furo pode desaguar no colo do Dudu. Com certeza a Dilma vai pedir o aval dele será que ele vai referendar o nome do Seo Rola. E quando ele for falar do currículo será que ele vai considerar as prospecção feitas nos buracos do Beco da bosta. Mas nós vamos ficar na torcida do Rola pra Petrobras.... viva o furo do Bessa.
Comentar em resposta a Ademir Ramos
Avatar
Antonio P. Oliveira comentou:
14/02/2015
Confesso que ri muito ao ler esse artigo. E, agora, quando vi esse comentário, não me contive em participar. Um pouco de humor nos faz muito bem nesses momentos tão difíceis. Parabéns pelo artigo professor José Bessa.
Comentar em resposta a Antonio P. Oliveira
Avatar
Jose R. Bessa comentou:
14/02/2015
kkkkkkkkkkkkkkkkkk Ele perderia o amigo se ´perdesse a piada.
Comentar em resposta a Jose R. Bessa
Avatar
Antonio P. Oliveira comentou:
14/02/2015
O professor Ademir Ramos Ramos perde o amigo mais não perde a piada.
Comentar em resposta a Antonio P. Oliveira
Avatar
João Bosco Mascatto comentou:
14/02/2015
Agora sim, a Petrobrás caiu na boca do povo. Para a crise da Petrobrás chegar num longinquo bairro de uma cidade do extremo norte do país, e a corrupção ser falada e comentada nas ruas, é porque a coisa tá mesmo feia.
Comentar em resposta a João Bosco Mascatto
Avatar
André V. (via FB) comentou:
14/02/2015
Ótimo furo, Bessa! Você é o lobo da Cristiana Lobo!
Comentar em resposta a André V. (via FB)
Avatar
José Amiraldo comentou:
14/02/2015
Olha só, tem muita coisa inventada nessa escrita, mas uma coisa é verdade, porque EU VI. Não sei se na época tinha corega, mas a dentadura do Gilberto Mestrinho dançava mesmo dentro da boca dele. Mestrinho morava ali na rua Alexandre Amorim, onde depois foi morar o Arlindo Porto, quase na frente da Padaria Aparecida. Cansei de ver de manhã cedinho o Rubirôla levando um tabuleiro de broas fresquinhas para a casa do Mestrinho, quando ele era ainda prefeito de Manaus.
Comentar em resposta a José Amiraldo