CRÔNICAS

Pão Molhado conjuga verbo defecativo na CPI

Em: 20 de Maio de 2012 Visualizações: 32679
Pão Molhado conjuga verbo defecativo na CPI
 
Depois de um jantar opíparo de pirarucu-de-casaca regado à pimenta murupi, fiquei jiboiando diante da televisão. No noticiário, já de madrugada, vi que a CPI do Cachoeira engavetou os requerimentos para ouvir três governadores, cinco deputados e o dono da Delta, Fernando Cavendish, negando também pedidos de quebra do sigilo bancário, fiscal e telefônico deles.
 
A CPI não chamou qualquer tubarão para depor, nem ouviu ainda o vilão, senador Demóstenes Torres, que em algum momento chegou até a ser cogitado pelo DEM (vixe, vixe) para ser candidato a presidente da República. O próprio Carlinhos Cachoeira, chefe da quadrilha, conseguiu se safar provisoriamente, graças à chicana protelatória de seu advogado, Márcio Thomaz Bastos, o criminalista mais caro do país. A CPI até agora só convocou peixe pequeno, arraia miúda. Os grandes foram blindados.
 
Fui dormir, inconformado com a notícia indigesta, que me fez ter um pesadelo. Sonhei que, entre os bagrinhos convocados, havia um cidadão amazonense, de nome Rodrigo Freire Souza, assistente social, funcionário da Prefeitura do Careiro (AM), 28 anos, do signo de Libra, casado, com um filho. Sonhei - essas coisas doidas de sonho - que para atender a convocação, ele saiu de casa e foi nadando, de bubuia, no meio do lixo que boiou com a cheia do Rio Negro, em toneladas, espalhando fedor e doença. Chegou em Brasília, todo molhado, inchado como um pão na água.
 
Não podia pagar advogado, mas deu um depoimento-bomba com revelações que deixaram os parlamentares atordoados. Embora a sessão tenha sido secreta, a sociedade brasileira ficou sabendo de tudo, porque o sonho foi filmado por câmera especial Full HD, dotada de poderoso zoom óptico, que capta imagens até do sussuruim - um piolho minúsculo que dá na cabeça do mucuim - e que foi adaptada para filmar pensamento. Vejam acima foto do depoente indo a Brasilia, deixando mulher e filho ao fundo.
 
Durante o sonho, o sonhador, no caso este locutor que vos fala, se comprometeu a publicar tudo no Diário do Amazonas que é, agora, o que passo a fazer.
 
No templo entre doutores
 
Quais foram as revelações-bomba? Calma, que o Brasil é nosso, avexado (a) leitor (a). Preciso informar, antes, que a CPI quebrou o sigilo bancário e telefônico de Rodrigo Souza, fazendo descobertas sen-sa-cio-nais. O depoente é titular de uma conta única, na qual seu salário de R$2.615,27 é depositado mensalmente pela Prefeitura. Ele vive no vermelho e está esperando a abertura de uma agência no Careiro para renegociar sua dívida atual de R$138,26. 
 
Um dos membros da CPI, o impoluto senador Collor de Melo, fuçou as ligações telefônicas e descobriu outra informação de transcendental importância para moralizar o país. É que o depoente, em sua adolescência, namorou escondido a irmã do Ângelo, seu melhor amigo. Gravaram um telefonema dele para a Kelly - esse é o nome dela - marcando um encontro no shopping. Collor queria saber se o depoente havia pago com fundos públicos do Tesouro Nacional o sorvete de cupuaçu que a Kelly consumiu, alegando que se tratava de um dado importante para investigar a organização criminosa do Cachoeira. 
 
- Não desviemos o foco - protestou o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), com muita firmeza, apesar daquela vozinha de taquara rachada e da falta de um "o" do borogodó no final do nome trocado por um reles "e". Randolfe cobrou com o "e" do bereguedé:
 
- Que o depoente nos conte o que sabe sobre as ligações de Carlinhes Cachoeira com Alfrede Nascimente, ex-ministro do Transporte e com o prefeito de Manaus, Amazonine Mendes. Queremos saber tudo sobre os contratos bichados das obras rodoviárias e do lixo de Manaus.
 
Foi aí que Rodrigo desandou a falar, mas - essas coisas doidas de sonho - quem dava o depoimento, de repente, como num passe de mágica, não era mais o adulto, era a criança, de 12 anos, que tinha a cara do filho Rodriguinho. O menino fez perguntas incômodas:
 
-  Por que a CPI ouve ratinhos magros e dispensa gatos gordos como os governadores Marconi Perillo (PSDB-GO), Agnelo Queiroz (PT-DF) e Sérgio Cabral (PMDB-RJ), articulados à Delta, o braço financeiro do contraventor Cachoeira? Houve acordo partidário entre PSDB, PT, PMDB e DEM: "não convoca o meu, que não convoco o teu"? Como é que Cachoeira nomeava secretários de governo?
 
O verbo e o vento
 
O depoimento prosseguiu. O impoluto senador Collor, com o dedo em riste - essas coisas doidas de sonho - fez uma exigência que, embora insólita, foi aplaudida por todos os membros da CPI. Só eu, que estava sonhando, achava absurdo, mas todo mundo encarou como normal. Usando uma palavra vulgar, ele desafiou:
 
- Exijo que o depoente conjugue, no presente do indicativo, o verbo peidar.
 
Foi! Foi isso mesmo! Um silêncio profundo tomou conta da sala da CPI. Todo mundo conteve a respiração, numa espécie de "habeas flatus" preventivo. Os parlamentares e a imprensa aguardavam aquilo que seria a revelação-bomba. A expectativa era enorme. O depoente, então, pigarreia, olha os parlamentares, faz um gesto abarcando todos os integrantes da CPI, aponta pra eles e responde:
 
- Vós peidais!
 
O impoluto senador Collor insiste:
 
- Só isso? Repilo! O depoente está escondendo informação. Onde estão as outras pessoas? Conjugue o verbo em todas as pessoas ou poderá sair daqui preso!!!
 
Rodrigo Souza, que nas reuniões familiares costuma conjugar o verbo na primeira pessoa do singular, deu uma senhora aula de português. Explicou que o verbo em questão era um verbo defecativo, como o verbo ventar, que verbos defecativos não apresentam todas as formas verbais, deixando de ser conjugado em determinadas pessoas, tempos ou modos. Exemplificou com o verbo latir. Ninguém fala: eu lato. Não existe isso. No caso do verbo em questão, se conjuga só na segunda pessoa do plural, admitindo-se, em situações excepcionais, a segunda pessoa do singular:
 
 - Tu peidas - ele disse apontando Collor.
 
Eis que de repente - essas coisas doidas de sonho -  a avó do Rodrigo, dona Elisa, adentra o recinto e incentiva o neto-criança a continuar doutrinando os parlamentares:
 
- Parece Jesus, no templo, entre os doutores - ela disse, embevecida com tanta sabedoria. Foi quando a Preta, mãe do Rodrigo, depois de enviar um torpedo vaccarezza para o filho - "você é nosso e nós somos teu" - perguntou, angustiada:
 
- Onde estavas, que eu e o Geraldão te procuramos há três dias?
 
Rodrigo respondeu imitando a fala das pessoas no Evangelho de Lucas:   
 
- Por que me procuráveis? Não sabíeis que eu devia estar na casa do meu Povo?
 
No final do sonho, Rodrigo, que é noveleiro, sugeriu que a CPI convocasse Débora Falabela, a Rita/Nina de "Avenida Brasil". Ela, que viveu no lixão, que está lavando dinheiro e que vive escutando detrás das portas as falcatruas planejadas pelos outros, pode falar sobre as relações de Carlinhos Cachoeira com políticos, empresários, governadores, judiciário e imprensa.
 
Juro que o que contei aqui é a expressão da verdade, somente da verdade, nada mais que a verdade. Minha imaginação tem limites. Eu não seria capaz de inventar uma histórias dessas, envolvendo Rodrigo, meu sobrinho querido, conhecido como  Pão Molhado, embora seja preciso dizer que o bicho não presta, só vive tirando sarro dos outros. Quero ver minha mãe mortinha no inferno, se estiver mentindo. Sonhei mesmo - essas coisas doidas que só aparecem em sonho. Sábia é dona Elisa que sempre recomendou evitar comidas pesadas à noite. Depois de tudo que comi, antes de dormir ainda tracei uma cuia de tacacá e um pote de açai com tapioca comprados lá no Tacacá do Norte, na Praça José de Alencar, no Flamengo. Acordei angustiado. Não sei como interpretar o sonho. Quem souber, por favor, cartas à redação.
 
P.S. Hoje inicia a venda de pré-lançamento do livro "Essa Manaus que se vai" em www.institutocensus.com.br/ed
 
 

 

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

52 Comentário(s)

Avatar
Jose Varella comentou:
16/06/2012
em conclusão: pirarucu-de-casaca com molho de pimenta murupi é um perigo pra CPI
Comentar em resposta a Jose Varella
Avatar
Claudinha comentou:
29/05/2012
Grande Bessa.... Chorei de tanto rir.... Valeu... Essas gargalhadas levaram embora uma grande parte das chateações que tive hoje..... Muito obrigado....
Comentar em resposta a Claudinha
Avatar
LAERSON MIRANDA DE CASTRO (Blog Amazonia) comentou:
27/05/2012
Prezado Sr. fiquei muito emocionado ao tomar conhecimento do sonho, sonhado ao vivo via embratel pelo senhor, mas sei como é dormir depois de degustar um pirarucu de casaca ou, uma caldeirada de tambaqui. Mas quanto ao assunto em questão (CPIM do 'cachoeira), estou tentando também decifrar um 'sonho que sonhei' pois também fui dormir 'P' da vida, com todo este circo armado que todos nós sabemos que não vai dar em nada pra ninguém. O final do meu sonho, depois de muito suor e viradas mil (na cama) de um lado para o outro, também me recordo da vozearia falando, 'se tu contar eu também conto', terminou com tôda a Cúpula da Policia Federal presa e deportada para o Afeganistão, por ter descoberto aquilo que não éra da sua alçada e também, por Decreto Presidencial, a referida Instituição foi extinta . Felizmente, acordei pela manhã com uma tremenda dúvida. Será que foi uma premonição ?
Comentar em resposta a LAERSON MIRANDA DE CASTRO (Blog Amazonia)
Avatar
lourdes m (Blog Amazonia) comentou:
27/05/2012
São todos integrantes de uma quadrilha, vão proteger uns aos outros com certeza.
Comentar em resposta a lourdes m (Blog Amazonia)
Avatar
Edvaldo Laurentino da Silva (Blog Amazonia) comentou:
27/05/2012
A única mídia a, deslavadamente, boicotar a CPMI do 'cachoeira' é a # V.E.J.A. + QUE CONLUIU 100VERGONHA DOS ALIADOS DE v.e.j.a. Pirateaiam a té mera postagem que lhe critiquem, fundamentadamente. Os 'arapongas' de V.E.J.A. estão crakendo meu PC. TÕ DE ÔLHO !!!! 'Rabo prêso' e enroscado sô !!!!
Comentar em resposta a Edvaldo Laurentino da Silva (Blog Amazonia)
Avatar
Rinaldo Corrêa De Souza (Blog Amazonia) comentou:
27/05/2012
SÓ NÃO SABIA QUEM NÃO QUERIA ISSO É SÓ ARMAÇÃO SÃO TODOS PALHAÇOS E NÓS A PLATEIA VAMOS CONTINUAR VOTANDO NUS MESMOS E A VIDA CONTINUA ROUBANDO E NÓS APLAUDINDO.VIVA OS PILANTRAS.
Comentar em resposta a Rinaldo Corrêa De Souza (Blog Amazonia)
Avatar
Jose Antonio Jacyntho (Blog Amazonia) comentou:
27/05/2012
vcs querem apostar que não vão encontrar provas suficientes contra o cachoeira? nosso dinheiro esta novamente sendo jogado fora, CPI COM COLLOR INTEGRANDO? QUE PAIS É ESSE?
Comentar em resposta a Jose Antonio Jacyntho (Blog Amazonia)
Avatar
Paulo Bezerra (9) comentou:
25/05/2012
Assim como um padre não se nega a celebrar um casamento, um batismo de um filho ou mesmo a extrema unção a um criminoso ou o médico que também não se nega a prestar socorro a um criminoso e ambos não utilizam o argumento da defesa da ética e da moral para deixar de fazê-lo, o mesmo ocorre com o advogado. O nosso ordenamento jurídico estabelece que todos tem direito de defesa e merecem ter um advogado que o defenda, inclusive os hiposuficientes. O medico que recentemente curou o Sarney (e olha que torci tanto que ele cometesse um erro medico) não pode ser criticado por ter salvado a vida do maior bandido do Pais.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra (9)
Avatar
Paulo Bezerra (8) comentou:
25/05/2012
Aos professores que tanto criticam o Dr. Thomaz Bastos gostaria de lembrar de que já tiveram vários alunos que eram ou vieram a ser criminosos e, mesmo assim não se omitiram de ministrar suas aulas e de transmitir seus conhecimentos. Imagine um professor ou professora universitária que no seu primeiro dia de aula descobrisse que o Marcola, o Cachoeira, o Fernandinho Beira-mar e o Daniel Dantas seriam seus alunos, o que faria o nosso ético educador ? Será que em nome da ética e da moral ele diria: “Eu não ministro aulas para criminosos.” ? Aliás, Eu o Babá conhecemos de longas datas um professor da UFAM que ministrava aulas para presos na Penitenciária Estadual, o Prof. Aloysio Nogueira a quem rendo minhas homenagens. Será que, por ministrar aulas para criminosos, podemos duvidar da integridade ética e moral do nosso prezado Aloysio Nogueira?
Comentar em resposta a Paulo Bezerra (8)
Avatar
Paulo Bezerra (7) comentou:
25/05/2012
Brasileiros esclarecidos supõem-se eleitores esclarecidos – como diria o maninho e ex-senador Evandro Carreira. Portanto, há de se imaginar que os deputados e senadores eleitos pelo povo representem muitos brasileiros esclarecidos. No entanto, durante a oitiva do Cachoeira só houve elogios e nenhuma critica ao Dr. Thomaz Bastos, por parte dos nossos parlamentares e representantes dos brasileiros esclarecidos.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra (7)
Avatar
Paulo Bezerra (6) comentou:
24/05/2012
Quanto ao Alceu Valença eu perguntaria: Quantos criminosos compram seus discos, assistem a seus shows e até contratam seus serviços, muitas vezes pagos com o dinheiro publico, principalmente em época de campanha política. Por que o nobre cantor aceita tão passivamente essa convivência e não reage com mesma indignação manifestada no facebook
Comentar em resposta a Paulo Bezerra (6)
Avatar
Paulo Bezerra (5) comentou:
24/05/2012
Imaginemos que nenhum advogado quisesse defender o meliante Cachoeira, o que aconteceria? O Juiz teria obrigatoriamente de constituir um advogado de defesa a doc a ser pago com o dinheiro publico, sob pena de ficar caracterizado o cerceamento de defesa uma vez que, de acordo com a constituição brasileira, todos têm direito à ampla defesa. É assim na Justiça brasileira, no Tribunal Internacional de Haia e em qualquer parte do mundo. Por outro lado, quando o advogado é contratado para defender um réu confesso, pego em flagrante ou declaradamente culpado, a sua tese de defesa tem que ser direcionada para a redução da pena ou buscar a procrastinação do processo através da impugnação de provas, pericias, etc. Não há outra coisa a fazer.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra (5)
Avatar
Paulo Bezerra (4) comentou:
24/05/2012
Quer um exemplo ? O Ministro Gilmar Mendes do STF julgou, em menos de 24 horas, dois Habeas Corpus livrando da cadeia o banqueiro bandido Daniel Dantas. Eu pergunto: Quem prevaricou ? O advogado de defesa que impetrou o Habeas Corpus ou o Ministro do Supremo Tribunal Federal que o julgou procedente?
Comentar em resposta a Paulo Bezerra (4)
Avatar
Paulo Bezerra (3) comentou:
24/05/2012
As pessoas que criticam o advogado Thomaz Bastos estão no mínimo equivocadas. Quem julga o réu é o juiz. O advogado apenas produz a defesa contra a acusação apresentada pelo promotor, mais quem decide se o réu e culpado ou não é o juiz. Portanto, aqueles que questionam ou suspeitam de maracutaia em quaisquer julgamentos devem direcionar suas suspeitas aos juízes, aos desembargadores ou ministros que compõem os tribunais uma vez que são eles que decidem se prendem, se soltam, se reduzem ou se aumentam a pena imposta ao réu. Portanto querer culpar o advogado de defesa e no mínimo ingenuidade, desinformação ou má-fé.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra (3)
Avatar
Vladimir Motta comentou:
24/05/2012
Sr. Bezerra, Sra ou Senhorita Vania, vejam mensagem do Alceu Valença no Facebook (23;05): "Dizem que o advogado Márcio Thomaz Bastos vai ganhar R$15 milhões para defender Cachoeira.Esta dinheirama certamente vem do arrombamento dos cofres públicos e trambiques. Honorários pagos com dinheiro desviado, ilustre causídico, não é prática ética e mora. Estudei Direito, poderia ser advogado, mas jamais aceitaria defender Cachoeira, nem por uma enxurrada de dinheiro..."
Comentar em resposta a Vladimir Motta
Avatar
VANIA TADROS comentou:
23/05/2012
BEZERRA O QUE A MAIOR PARTE DOS BRASILEIROS ESCLARECIDOS ESTRANHAM É MARCOS THOMAS BASTOS, JÁ FOI MINISTRO DA JUSTIÇA, DEFENDER TANTOS CRIMINOSOS RICOS E PODEROSOS. MESMO FICANDO EVIDENTE A SUAS CULPAS ELE CONSEGUE REDUZIR A PENA ESCANDALOSAMENTE. PARA DEFENDER UMA CONSTRUTORA TODA ENRROLADA HÁ UNS TEMPOS ELE COBROU 15 MILHÓES.
Comentar em resposta a VANIA TADROS
Avatar
Paulo Bezerra (2) comentou:
23/05/2012
A CPMI já possui toneladas de documentos e gravações telefônicas que comprovam a ação criminosa do Cachoeira e de seus asseclas. Resta agora acionar o STF para dar inicio ao processo penal contra os governadores e parlamentares ante o direito ao foro privilegiado que possuem. Lá eles serão inquiridos e não poderão ficar calados sob pena do silêncio valer como confissão ficta. Enquanto que na CPMI eles poderão se valer do direito constitucional de permanecer calados e não responder nenhuma pergunta que lhes forem feitas.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra (2)
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
23/05/2012
Que comentários desairosos ! Primeiro um quer fazer uma cirurgia na política nacional ! Pergunto: Essa cirurgia significaria o fechamento do Congresso Nacional ? Será que convívio com o S eraf N I afetou tanto assim o nosso querido mestre Cy ? A outra acha esquisito que um advogado criminalista tenha criminosos como clientes ! Putz ! Queria o que ? Que ele fosse advogar para anjos ? A prevalecer esse raciocínio, criminoso não teria mais direito a médico, professor ou padre. Né ?
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
vania tadros 2 comentou:
22/05/2012
marcos thomas bastos Atualmente é um dos advogados responsáveis pela defesa de Thor Batista, filho do empresário Eike Batista acusado de causar a morte de um ciclista por excesso de velocidade. A defesa Carlinhos Cachoeira, é apenas mais um caso do especialista em aliviar a penalidade eculpados
Comentar em resposta a vania tadros 2
Avatar
vania tadros 2 comentou:
22/05/2012
marcos thomas bastos Atualmente é um dos advogados responsáveis pela defesa de Thor Batista, filho do empresário Eike Batista acusado de causar a morte de um ciclista por excesso de velocidade. A defesa Carlinhos Cachoeira, é apenas mais um caso do especialista em aliviar a penalidade eculpados
Comentar em resposta a vania tadros 2
Avatar
vania tadros 2 comentou:
22/05/2012
marcos tgomas bastos Atualmente é um dos advogados responsáveis pela defesa de Thor Batista, filho do empresário Eike Batista acusado de causar a morte de um ciclista por excesso de velocidade. A defesa Carlinhos Cachoeira, é apenas mais um caso do especialista em aliviar a penalidade eculpados
Comentar em resposta a vania tadros 2
Avatar
vania tadros comentou:
22/05/2012
MARCOS THOMAZ BASTOS: Seu escritório, em São Paulo, fez parte da equipe de defesa do médico Roger Abdelmassih, defendeu os estudantes que, durante um trote, afogaram o estudante de medicina Edison Hsueh, encontrado morto na piscina da USP em 1999 Foi o patrono do caso dos assassinos um índio pataxó em Brasília, em 1997, nos dois casos, os estudantes cumprem sentença em liberdade vigiada.
Comentar em resposta a vania tadros
Avatar
vania tadros comentou:
22/05/2012
MARCOS THOMAZ BASTOS: Seu escritório, em São Paulo, fez parte da equipe de defesa do médico Roger Abdelmassih, defendeu os estudantes que, durante um trote, afogaram o estudante de medicina Edison Hsueh, encontrado morto na piscina da USP em 1999 Foi o patrono do caso dos assassinos um índio pataxó em Brasília, em 1997, nos dois casos, os estudantes cumprem sentença em liberdade vigiada.
Comentar em resposta a vania tadros
Avatar
vania tadros 2 comentou:
22/05/2012
MARCOS THOMAZ BASTOS: Atualmente é um dos advogados responsáveis pela defesa de Thor Batista, filho do empresário Eike Batista acusado de causar a morte de um ciclista por excesso de velocidade. A defesa Carlinhos Cachoeira, é apenas mais um caso do especialista em aliviar as penalidades dos culpados.
Comentar em resposta a vania tadros 2
Avatar
vania tadros 2 comentou:
22/05/2012
MARCOS THOMAZ BASTOS: Atualmente é um dos advogados responsáveis pela defesa de Thor Batista, filho do empresário Eike Batista acusado de causar a morte de um ciclista por excesso de velocidade. A defesa Carlinhos Cachoeira, é apenas mais um caso do especialista em aliviar as penalidades dos culpados.
Comentar em resposta a vania tadros 2
Avatar
vania tadros 2 comentou:
22/05/2012
MARCOS THOMAZ BASTOS: Atualmente é um dos advogados responsáveis pela defesa de Thor Batista, filho do empresário Eike Batista acusado de causar a morte de um ciclista por excesso de velocidade. A defesa Carlinhos Cachoeira, é apenas mais um caso do especialista em aliviar as penalidades dos culpados.
Comentar em resposta a vania tadros 2
Avatar
vania tadros 2 comentou:
22/05/2012
MARCOS THOMAZ BASTOS: Atualmente é um dos advogados responsáveis pela defesa de Thor Batista, filho do empresário Eike Batista acusado de causar a morte de um ciclista por excesso de velocidade. A defesa Carlinhos Cachoeira, é apenas mais um caso do especialista em aliviar as penalidades dos culpados.
Comentar em resposta a vania tadros 2
Avatar
VANIA TADROS comentou:
22/05/2012
O MINISTRO DA JUSTIÇA DE LULA MARCOS THOMAZ BASTOS tem uma história esquesita: Seu escritório, em São Paulo, fez parte da equipe de defesa do médico Roger Abdelmassih, defendeu os estudantes que, em um trote, afogaram o estudante de medicina Edison Hsueh, encontrado morto na piscina da USP em 1999, tbém foi patrono do caso dos assassinos um índio pataxó em Brasília, em 1997. Nos dois casos, os estudantes cumprem sentença em liberdade vigiada
Comentar em resposta a VANIA TADROS
Avatar
Lúcia Matos (Blog QTMD) comentou:
22/05/2012
Com toda minha deferência meu conterrâneo pantagruélico glutão o seu mangiare noturno de tanta uarini, capsicum, ... ricos de carboidratos, lípidios, ... foram os grandes responsáveis por seu tormentoso sonho, portanto nada em comum com a notícia nem a jiboia cuja digestão dura em média sete dias. Deixando a gastroenterologia para trás e caminhando rumo a corrupta CPI que ainda não convocou os sharks, calma, relaxa,... pois o Carlinhos Cachoeira depõe hoje, 3ªf, e não esqueça que as arraias-miúdas (plebe/rale) convocadas podem tanto ter esporão como boca-de-fogo, .... Ah, no Careiro não tem bagre e nem que fosse um esperto jaraqui, ... jamais conseguiria nadar até Brasília, no meio do lixo acumulado/parado nas margens do Rio Negro em Manaus por culpa da falta de boa qualidade de educação da nossa sociedade e governantes de anos e anos que não estão nem aí para pensar/existir que boas políticas públicas, ex: educação, saneamento básico; moradia digna para a população carente, preservação e conservação do meio ambiente, ... são o caminho a ser seguido para soluções futuras reais dos problemas estabelecidos na atualidade. Tem mais, seu primo Rodrigo, de certo chegou em Pasárgada, via aérea. Respeitosamente, sugiro que após o seu próximo jantar de casaca troque a jiboia por sucuri que em dezembro/2011 engoliu um parlamentar e é super, super ... capaz de tragar gato/boi gordo ao mesmo tempo. Espero que tenha contribuído com a interpretação do seu pesadelo, conforme seu pedido. Quanto a CPI, torce junto comigo para que Aucenir Gouveia esteja errado: “.... a corrupção na política é como as águas sujas de uma enchente”. PS – Aproveito o momento para reverenciar o grande escritor “ Filho da floresta, água e madeira” pela apresentação de “ Essa Manaus que se vai”.
Comentar em resposta a Lúcia Matos (Blog QTMD)
Avatar
22/05/2012
Com tanta gente grauda comendo na mão do Cachoeira, duvido que ele e seus comparsas sofram qualquer punição. Senadores, magistrados, ministros, governadores e toda a corja dele farão de tudo para esta CPI terminar em pizza... E nós, pobres mortais, ficaremos mais vez indignados, pasmos, revoltados mas não teremos outra coisa a fazer se não esbravejar, xingar, gritar,repudiar e denunciar. E assim caminha a política no reino dos tupiniquins... Que lástima!!!! Contato de Francisco Nascimento
Comentar em resposta a Francisco Nascimento
Avatar
Roque S. de Souza comentou:
21/05/2012
Esse, teu sobrinho, deve ser um cabra, do arco-da-velha; senão acredito, eu, quele não seria teu convidado pra ilustrar a bela "PÃO MOLHADO NA CPI". Gostei da sapiência e do lado jocoso, do sonho, desse bom artista. Parabéns!
Comentar em resposta a Roque S. de Souza
Avatar
Reinaldo Gonzalez comentou:
21/05/2012
Sensacional. Vc. tem um sentido critico muito bom. Reinaldo Gonzalez Contato de Reinaldo Gonzalez
Comentar em resposta a Reinaldo Gonzalez
Avatar
Djwery comentou:
21/05/2012
Tem que pegar esses canalhas e colocar dentro de um elevador e soltar um super flatus, que nem cabelinho queimado serve como antídoto. O Bessa já passou por uma situação dessa como cheirador. Né verdade professor?
Comentar em resposta a Djwery
Avatar
Eder Franco comentou:
21/05/2012
Avatar
Zé Vitamina comentou:
21/05/2012
Querido Babá, como sempre essas CPIS acabam em pizza que muitas vezes causam indigestão e que acabam causando fratulência, assim trazendo mal cheiro à sociedade honesta. Sugiro para que esse tipo de sonho não se torne pesadelo, que antes de dormir nos alimentemos de indignidade e possamos responder no próximo pleito com um expressivo TAQUI PRA TI.
Comentar em resposta a Zé Vitamina
Avatar
Enida Fonsêca comentou:
20/05/2012
Olá professor, parabéns. Mas esse peido vai mais longe é só tomar óleo de mamona que o resto da podridão vem.......
Comentar em resposta a Enida Fonsêca
Avatar
Ana Stanislaw comentou:
20/05/2012
Êta sonho que parece realidade sô! Muito boa!
Comentar em resposta a Ana Stanislaw
Avatar
Alfredo MR Loes comentou:
20/05/2012
O Pão Molhado esqueceu de perguntar do Ali Babá, sua consultoria na Delta, que se esbaldou n Petrobras, peidando adoidado com o gás de Urucu, cujos canos emendados abrigaram o projeto de flatulência dos companheiros de Coari, 'tá bom pra ti?
Comentar em resposta a Alfredo MR Loes
Avatar
Honório comentou:
20/05/2012
O apelido de Pão Molhado, eu não conhecia, mas vendo a foto não tenho mais dúvidas: esse é o Rodrigo que foi meu colega na faculdade. Pode até ter sido sonho, mas quem conhece a fera sabe que na realidade ele é bem capaz de fazer essas sacanagens. O cara é um gozador.
Comentar em resposta a Honório
Avatar
melvin comentou:
20/05/2012
Ironia ao estremo = gostosas gargalhadas. Parabéns novamente!
Comentar em resposta a melvin
Avatar
EDMAR DA PENHA comentou:
20/05/2012
Olá, Professor Bessa, esse sonho parece mais um daqueles, em que, só a mãe Diná pode decifrar. kkk. parabéns.
Comentar em resposta a EDMAR DA PENHA
Avatar
Jandir Ipiranga Júnior comentou:
20/05/2012
Com tanta flatulência esta será a Comissão Parlamentar do Engodo Institucionalizado Da Orda (CPEIDO) do Cachoeira. ps.: Já garanti o meu exemplar do livro "Essa Manaus que se vai", na abertura do pré-lançamento. Parabéns Professor !
Comentar em resposta a Jandir Ipiranga Júnior
Avatar
Elson Melo comentou:
20/05/2012
Olá Professor Bessa Compartilhamos sua Cronica no A Lucta Social
Comentar em resposta a Elson Melo
Respostas:
Avatar
José Amaro Jr. comentou:
21/05/2012
Agora o taquiprati tem uma Fanpage no Facebook, é so procurar na busca por: taquiprati, vamos divulgar!
Comentar em resposta a José Amaro Jr.
Avatar
VANIA TADROS comentou:
19/05/2012
ESSE MARCOS THOMAS BASTOS DEVIA TER VERGONHA.NA IDADE DELE. O COLLOR MEMBRO DA CPI DÁ VONTADE DA GENTE SE AFOGAR NAS ÁGUAS AINDA LIMPAS DE PARTE DO RIO NEGRO .
Comentar em resposta a VANIA TADROS
Avatar
Jotapeve comentou:
19/05/2012
O parte final do sonho mata a charada: "as relações de carlinhos Cachoeira com politicos, empresarios,governadores, judiciário e imprensa". quer dizer nao sobrou ninguém para acusar, estão todos no mesmo saco de gatos, a não ser que, como no sonho, ELE desça aqui na terra...ha, a minha pizza pode ser sabor picanha(como bom gaucho).
Comentar em resposta a Jotapeve
Avatar
Cyrino comentou:
19/05/2012
Espero o perdão de todos pela grosseria, mas a política brasileira atual não passa de um peido e do jeito que vai parece que não há remédio, apenas cirurgia.
Comentar em resposta a Cyrino
Avatar
Luiz Bazilio comentou:
19/05/2012
Esse Bessa. TAQUI PRA NOIISSS
Comentar em resposta a Luiz Bazilio
Avatar
Gustavo Tosello Pinheiro (2) comentou:
19/05/2012
Tá claro que vão tentar preservar os peixes grandes, mas o fato é que desta vez a coisa envolve muito peixes grandes, e algum deles (além do Demóstenes), vai ter que ser boi de piranha. Ah como eu queria sonhar que nas próximas eleições o Brasileiro lembrava do nome desses picaretas e não votava mais neles...
Comentar em resposta a Gustavo Tosello Pinheiro (2)
Avatar
Gustavo Tosello Pinheiro (1) comentou:
19/05/2012
Bessa, seu sonho pode ser interpretado como a perspectiva coletiva sobre essa CPMI, mais um episódio de Pizza. Só que devemos prestar atenção para o fato de que os volumes recebidos pela Delta em contratos governamentais superam os 5 bilhões de reais... É muita bufunfa... Lembrem-se que o Collor caiu por 4 milhões na famigerada "operação Uruguai".
Comentar em resposta a Gustavo Tosello Pinheiro (1)
Avatar
Gustavo Tosello Pinheiro comentou:
19/05/2012
Bessa, seu sonho pode ser interpretado como a perspectiva coletiva sobre essa CPMI, mais um episódio de Pizza. Só que devemos prestar atenção para o fato de que os volumes recebidos pela Delta em contratos governamentais superam os 5 bilhões de reais... É muita bufunfa... Lembrem-se que o Collor caiu por 4 milhões na famigerada "operação Uruguai". Tá claro que vão tentar preservar os peixes grandes, mas o fato é que desta vez a coisa envolve muito peixes grandes, e algum deles (além do Demóst
Comentar em resposta a Gustavo Tosello Pinheiro