CRÔNICAS

O CANÁRIO NAS MINAS DE CARVÃO

Em: 25 de Março de 2012 Visualizações: 25852
O CANÁRIO NAS MINAS DE CARVÃO

 

 
O canário está ferido. Suas plumas estão tintas de sangue. Ele foi atingido nesta quarta-feira, 21 de março, pelos disparos feitos por trinta e oito deputados que aprovaram, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, um relatório destinado a mudar a atual Constituição Federal do Brasil. A mudança proposta redefine as terras indígenas, quilombolas e ambientais, num retrocesso histórico que, se for confirmado por três quintos dos parlamentares, condena o canarinho à morte. 
A imagem do canário é do antropólogo Eduardo Viveiros de Castro. Ele conta que nas minas de carvão do Reino Unido, os mineiros tinham o costume, até 1986, de levar com eles, para dentro dos socavões, um canário em uma gaiola. O bichinho, muito mais sensível que os humanos aos gases tóxicos acumulados dentro dos túneis, começa a agonizar quando o ar fica envenenado. Sua morte é um sinal para os mineiros, um "aviso" de que devem evacuar as galerias. "Canary in the coal mine" - canário na mina de carvão - virou expressão que indica perigo iminente.  

Dessa forma, os mineiros usavam o canário como um "indicador ecológico" toda vez que iam cavar os "ossos da terra" - é assim que os Yanomami chamam os metais extraídos das jazidas.
Viveiros de Castro considera que os índios, bem à sua revelia, são os nossos canários sociológicos ou socioambientais. A agonia dos índios é um "aviso", anunciando que a sociedade envolvente está podre, na iminência de falir, do ponto de vista ecológico e sociopolítico. E acontece que, no Brasil, se essa emenda passar, o ar vai ficar irrespirável. Só que, ao contrário dos mineiros, nós não temos para onde nos picar. O nosso destino está amarrado ao das sociedades indígenas.
Nova Era
Aqui, durante cinco séculos, os índios tiveram suas terras pilhadas, saqueadas, usurpadas, sempre através da violência armada. Em 1988, a Assembleia Nacional Constituinte deu um basta nisso, quando aprovou a Constituição, selando um pacto novo com mais de 200 povos. O Brasil falou, então, aos índios, que não era mais possível recuperar os 87% das terras que eles haviam perdido, mas daqui pra frente o Estado garantia a demarcação dos 13% restantes que ainda ocupam. A partir de agora, ninguém mais pode roubar terra de índio.
Esse foi o pacto assumido pela "carta cidadã" de 1988, que acatou o pressuposto da antecedência histórica, reconhecendo aos índios os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, posto que eles estavam aqui antes do que qualquer fazendeiro. O quadro jurídico novo reconhece ainda organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, bem como a relação integrativa com a terra, que é tão essencial para os índios como o ar para qualquer ser vivo.
Com esse espírito, a Constituição criou mecanismos de ações afirmativas para compensar os crimes históricos cometidos contra os índios, permitindo que o país inaugurasse uma "nova era constitucional", para usar a expressão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ayres Britto, em seu relatório sobre a Terra Indígena Raposa Serra do Sol.
O Brasil chamou, como testemunhas desse novo pacto, o mundo inteiro, quando assinou, em 2002, a Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que estabelece, no plano internacional, a proteção das instituições, das pessoas, dos bens e do trabalho dos índios. Depois, no dia 13 de setembro de 2007, numa Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, o Brasil aprovou a Declaração sobre os Direitos dos Povos Indígenas, e se comprometeu, na frente de todos os países do mundo, que iria respeitar esses direitos. 
Agora, 38 deputados pretendem rasgar a Constituição e descumprir os acordos nacionais e internacionais do Brasil. Eles ressuscitaram a Proposta de Emenda Constitucional - a PEC 215/2000 - de autoria do deputado Almir Sá, do PPB (atual PP - vixe, vixe) de Roraima. Esta PEC estabelece que quem decide se uma terra é indígena não é a forma tradicional de ocupação, mas o Congresso Nacional, que pode até mesmo rever as demarcações já feitas. As raposas votam que são elas que devem tomar conta do galinheiro.
O relatório aprovado do deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR - vixe, vixe) retirou essa última parte sobre as terras já demarcadas, mas conservou o restante, que representa um golpe contra índios e quilombolas. Manteve várias outras propostas incorporadas à PEC 215, como a do deputado Carlos Souza (PSD-AM, vixe, vixe), que determina que as Assembleias Legislativas devem ser consultadas sobre demarcações - o que é competência da União - "a fim de se evitarem os significativos prejuízos que a demarcação de terras indígenas impõe às unidades federadas". Ele não explica que prejuízos são esses e, afinal, quem são os prejudicados.
Agonia do canário
A sessão da CCJ, tumultuada, durou mais de quatro horas. Os índios, é claro, se fizeram presentes e protestaram, entre eles, Jaci Makuxi, comandante da luta pela demarcação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol. Tiveram o apoio do deputado Alessandro Molon (PT-RJ), para quem a PEC é um "gravísimo retrocesso, gritantemente inconstitucional, que atende a sanha do ruralistas por novas terras".
O relatório foi aprovado com o voto de 38 deputados da CCJ. Entre eles, a fina flor da moralidade pública, da retidão e da honestidade, com uma larga folha de serviços prestados a si próprios: Paulo Maluf, Esperidião Amin, Alberto Lupion, Eduardo Cunha, Eliseu Padilha e - que vergonha! - Roberto Freire, além dos cultivadores de cacau do sul da Bahia, Felix Mendonça e Paulo Magalhães, inimigos declarados dos Pataxó e Tupinambá.
Agora, com o relatório aprovado, uma Comissão especial criada exclusivamente para isto, vai elaborar a emenda que deve ser apresentada ao plenário. Resta saber se a parte sadia do Brasil vai assistir acocorada, de braços cruzados, a morte do canário, e vai morrer junto com ele, ou se vai se levantar contra essa vergonhosa legislação em causa própria.
O ministro Ayres Britto, que assumirá a presidência do Supremo Tribunal Federal, representa um fiapo de esperança. Quando ele foi relator no caso Raposa Serra do Sol desmontou o alegado antagonismo entre a questão indígena e o desenvolvimento e defendeu "a efetivação de um novo tipo de igualdade, qual seja, a igualdade civil-moral de minorias que têm experimentado historicamente e por preconceito desvantagem corporativa com outros segmentos sociais".
Contra essa igualdade civil-moral é que votaram os 38 deputados, que parecem retomar o espírito das comemorações do Quarto Centenário do Descobrimento do Brasil, cuja sessão magna, no dia 4 de maio de 1900, foi aberta com um discurso do engenheiro Paulo de Frontin, empossado depois como prefeito do Rio de Janeiro. Ele disse, com todas as letras, que o Brasil nada tinha de indígena: "Os selvícolas (...), não são nem podem ser considerados parte integrante da nossa nacionalidade; a esta cabe assimilá-los e, não o conseguindo, eliminá-los".
O cara, que presidia as solenidades, estava propondo eliminar os índios, como se estivesse dando um presente de aniversário ao País. Afinal, qual é o lugar dos índios na construção do Brasil? Se for aquele planejado por Paulo de Frontin e pelos ruralistas, então quem está ameaçada é toda a sociedade brasileira, nós, nossos filhos e nossos netos, e já podemos ouvir os gritos soando nas galerias: - "Canary in the coal mine".

 

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

73 Comentário(s)

Avatar
leonel neide ferreira comentou:
09/04/2012
Muita gente critica o comportamento indígena.Outros defendem a preservação da cultura dos índios.Morar em locais e residências piores que favelas urbanas,sem remédios,analfabetos,riscos de predadores,infanticídio,alienação,falta de roupas,sem espaço e técnicas para produzir alimentos.Que tipo de comportamento esperar de quem vive nestas condições.
Comentar em resposta a leonel neide ferreira
Avatar
LEONEL NEIDE FERREIRA comentou:
01/04/2012
Os indígenas pecisam ser aculturados e integrados com os mesmos direitos e deveres dos brancos e negros.São seres humanos.Há necessidade de contato,educação,liberdade e técnicas para produzir e consumir e direitos iguais a qualquer cidadão.Inclusive com a possibilidade de cursos superiores à distância,e não apenas poucas vagas em universidades.
Comentar em resposta a LEONEL NEIDE FERREIRA
Avatar
25/11/2012
That is a superb suenistgogs specially to people new to blogosphere, quick and correct information… Many thanks for sharing this 1. A ought to go through report. Contato de SOKtnHQbtKAoUbLyxtn
Comentar em resposta a SOKtnHQbtKAoUbLyxtn
Avatar
Yahé Krahô comentou:
01/04/2012
ENQUANTO TIVER ÍNDIOS NESTE PAIS, NÃO SERÁ O FIM DO MUNDO, MAIS SE OS INDÍGENAS FOREM EXTINTOS, LÓGICO QUE SERÁ O FIM DO MUNDO. ENTÃO, ESTAMOS CONSCIENTE PELOS NOSSOS ATOS E PELOS ATOS DOS POLÍTOCOS MONETÁRIOS!!!!
Comentar em resposta a Yahé Krahô
Avatar
José Roberto Oliveira comentou:
30/03/2012
Muito bom o artigo. Dos políticos brasileiros só podemos esperar isso, vergonha, vergonha e mais vergonha. Além disso eu também sinto nojo. Abçs.
Comentar em resposta a José Roberto Oliveira
Avatar
Robson Majus Soares comentou:
29/03/2012
Normal! Precisamos é sair do normal e entrar no especial. Abreijo Coletivo!
Comentar em resposta a Robson Majus Soares
Avatar
Melca M. Brasil 2 (portalrogerioferreira) comentou:
28/03/2012
Parei, olhei, e um dos pequenos iniciou um canto que me fez brotar água nos olhos, um canto lindo mas triste, como se pedisse pra sair dali, mas quem saiu foi eu, correndo. Comparo esse povo ao pequeno pássaro do mercado, saqueado, sem direito à vida e à terra, e como um canto triste tentam sem força encantar alguém, mas não são ouvidos porque estão tão longe.... do outro lado de lá, impossíveis de serem ouvidos. E infelizmente este é mais um exemplo claro da dominação política e cultural.
Comentar em resposta a Melca M. Brasil 2 (portalrogerioferreira)
Avatar
Melca M. Brasil 1 (portalrogerioferreira) comentou:
28/03/2012
Esta crônica me lembra um ocorrido... Sempre gostei de animais,já tive gato, cachorro, coelho, mas nunca passarinho, sempre pensei como é triste perder a essência, a principal característica, a liberdade, o direito de voar, de escolher o próprio alimento. Um dia indo ao mercadão aqui em Anápolis vi uma loja cheinha de gaiolas e em algumas tinham passarinhos, pequenos seres que nasceram livres,mas que agora estavam ali,presos em espaço limitado a espera de algum humano que os troquem por reais.
Comentar em resposta a Melca M. Brasil 1 (portalrogerioferreira)
Avatar
Mara Cristina 2(portalrogerioferreira) comentou:
28/03/2012
Os lideres políticos negam sua propria origem, e elaboram formas escusas de burlar e continuar com uma violencia social e cultural... Em prol de um desenvolvimento social, que náo passa de pura ideologia da falsa democracia que reina no Brasil. Onde "todos tem direito de falar", mas nem todos tem direito de serem ouvidos...
Comentar em resposta a Mara Cristina 2(portalrogerioferreira)
Avatar
Mara Cristina 1 (portalrogerioferreira) comentou:
28/03/2012
O canario com seu canto alegra quem pode ter o prazer de ouvi-lo.... Usam ele como simbolo de liberdade e beleza... Da mesma forma o povo brasileiro aprendeu a usar a imagem do índio como beleza, "reconhecendo" seus costumes e tradições. Entretanto o reconhecimento como alicerce da construção da nossa identidade nao é colocada em pauta. Existe uma mistificação do papel do índio, com o objetivo de fazer dele apenas historia, rascunho...
Comentar em resposta a Mara Cristina 1 (portalrogerioferreira)
Avatar
Lucimar P Almeida (portalrogerioferreira) comentou:
27/03/2012
É uma situação que precisa ser discutida com mais pessoas. Até quando "os poderosos" vão conseguir prejudicar os demais? Para combater o mal não basta ter consciência dele é necessário sentir horror. O poder precisa ser dado a quem é capaz de usá-lo em benefício dos outros.
Comentar em resposta a Lucimar P Almeida (portalrogerioferreira)
Avatar
Mara Cristina (portalrogerioferreira) comentou:
27/03/2012
O canario com seu canto alegra quem pode ter o prazer de ouvi-lo.... Usam ele como simbolo de liberdade e beleza... Da mesma forma o povo brasileiro aprendeu a usar a imagem do índio como beleza, "reconhecendo" seus costumes e tradições. Entretando o reconhecimento como alicerce da construção da nossa identidade nao é colocada em pauta. Existe uma mistificação do papel do índio, com o objetivo de fazer dele apenas historia, rascunho... Os lideres políticos negam sua propria origem, e elaboram fo
Comentar em resposta a Mara Cristina (portalrogerioferreira)
Avatar
Melca M. Brasil (portalrogerioferreira) comentou:
27/03/2012
Esta crônica me fez lembrar de um ocorrido... Sempre gostei de animais, já tive gato, cachorro, coelho, mas nunca quis ter passarinho, sempre pensei como deve ser triste perder a sua essência, sua principal característica, a liberdade, o direito de voar, de escolher seu próprio alimento, de ser dono de seus próprios instintos. Um dia desses indo ao mercadão aqui em Anápolis me deparei com uma loja cheinha de gaiolas, de todos os tamanhos e modelos, e em algumas tinham eles, passarinhos, pequenos
Comentar em resposta a Melca M. Brasil (portalrogerioferreira)
Avatar
Regis Guimarães (portalrogerioferreira) comentou:
27/03/2012
É lamentável reconhecer que a classe política brasileira nada mais é que um reflexo do próprio povo brasileiro, com suas artimanhas e "jeitinhos" para tomar para si aquilo que não lhe pertence. O objetivo sempre será o lucro fácil e a sensação de estar à frente, tendo vantagem em todos os aspectos. Não seria diferente com a aceitação do outro.
Comentar em resposta a Regis Guimarães (portalrogerioferreira)
Avatar
Shirlei comentou:
27/03/2012
Claro que cada um pode ter seu ponto de vista, mas deveriam saber argumentar em vez de repetir preconceitos retrógrados, bolorentos, com muita catinga de mofo! Acham que isso apenas afetará índios, comunidades quilombolas e o meio ambiente, como se fosse possível termos qualidade de vida com uma natureza doente. Talvez esse pessoal ainda perdure, mas e a geração futura? Seus filhos, netos, bisnetos...? E se hoje tentam aprovar uma PEc desse tipo, quem sabe amanhã façam parecido com outros set
Comentar em resposta a Shirlei
Avatar
Susana Grillo comentou:
26/03/2012
Querido Bessa, você expressou toda a nossa indignação com relação a esses congressistas que representam a si próprios e não a população com direitos conquistados numa dura luta política de povos indígenas e quilombolas num país aonde impera a iniquidade e a desigualdade social em pleno séc XXI. Essa matéria é inconstitucional em várias dimensões, inclusive com relação a ser objeto de consulta aos indígenas e quilombolas, de acordo com a Convenção 169/OIT. Como eleitora, fiquei muito abalada...
Comentar em resposta a Susana Grillo
Avatar
Marcelo comentou:
26/03/2012
Ao invés do pobre canário, pq não colocam a presidente Dilma dentro da gaiola?
Comentar em resposta a Marcelo
Avatar
Jorge da Silva comentou:
26/03/2012
É inacreditável que nossos políticos só pensam em dinheiro, mas o bem estar de nossa sociedade não estar sendo levado em conta por nossos políticos.
Comentar em resposta a Jorge da Silva
Avatar
Dr. Euclides Aurelio (Blog Amazonia) comentou:
26/03/2012
Acho que todo o territorio de um Estado tem que haver uma finalidade social, e não acredito que terras devam ser demarcadas para servir a uma fim coorporativo, qual seja - exploração de beneficios de qualquer povo( que não esse povo) e ocupação de terras que sabemos não beneficiam aos indios! Vide as terras MAXAKALI que não passam de um deserto verde onde se cultiva capim nativo sem nem mesmo haver animais pra pastar! Não acredito que não deva ter mudanças, ou que se cobre desta população, tor
Comentar em resposta a Dr. Euclides Aurelio (Blog Amazonia)
Avatar
Carlos Farias (Blog da Amazonia) comentou:
26/03/2012
Parte da banda podre que integra o Congresso Nacional (há outra banda ainda maior), integrante da CCJ, acabou de rasgar a Constituição, ao emitir relatório favorável à aprovação da PEC 215, abrindo caminho para um crime de lesa-pátria. Indios, quilombolas, florestas, rios e todo o ecossistema correrão risco diante do avanço do agro negócio e de formas mais agressivas do capitalismo. O texto deste artigo é bastante esclarecedor. Conclamo a todos os internautas, especialmente os povos indígenas,
Comentar em resposta a Carlos Farias (Blog da Amazonia)
Avatar
Ronaldo Barata (de Rondônia)Blog Amazonia comentou:
26/03/2012
Cadê meu comentário de ontem? Ele não agradou?
Comentar em resposta a Ronaldo Barata (de Rondônia)Blog Amazonia
Avatar
Jean Paulo (Blog da Amazonia) comentou:
26/03/2012
Os comentaristas Carlito Maia e João Pedro não estão entendendo a coisa… hoje os sacrificados são os índios, amanhã… ba-bau…
Comentar em resposta a Jean Paulo (Blog da Amazonia)
Avatar
Leonel Neide Ferreira (Blog da Amazonia) comentou:
26/03/2012
Sou descendente de indígenas e fico imaginando que em pleno século XXI,dezenas de tribos indígenas ainda vivem totalmente isoladas no Brasil.Não basta definir áreas e deixá-los abandonados sem educação,saúde,segurança,…Inclusive soltando nestas áreas predadores(onças,sucuris,…)que predam suas caças.Alguns defendem culturas de sofrimento,dificuldades,desconforto,miséria,infanticídio,analfabetismo e alienação.Isto é puro sadismo.
Comentar em resposta a Leonel Neide Ferreira (Blog da Amazonia)
Avatar
Susana Grillo comentou:
26/03/2012
Querido Bessa, você expressou toda a nossa indignação com relação a esses congressistas que representam a si próprios e não a uma população com direitos conquistados numa dura luta política dos povos indígenas e quilombolas num país aonde impera a iniquidade e a desigualdade social em pleno século XXI. Essa matéria é inconstitucional em várias dimensões, inclusive com relação a ser objeto de consulta aos povos indígenas e quilombolas, de acordo com a Convenção 169/OIT. Como eleitora, fiquei muit
Comentar em resposta a Susana Grillo
Avatar
José Benedicto (Blog da Amazonia) comentou:
26/03/2012
Esclareço ao Sr. Zan Quaresma que o destaque a Roberto Freire, de fato tão canalha como os demais citados, talvez até pior, é pelo fato dele ser oriundo do PCB (Partido Comunista Brasileiro), tornado PPS (Partido Popular Socialista) e estar votando com esse bando de defensores do capitalismo podre (que difere do capitalismo “saudável”).
Comentar em resposta a José Benedicto (Blog da Amazonia)
Avatar
Joao Pedro (Blog Amazonia) comentou:
26/03/2012
então se devemos devolver as terras todas para so indios então vamos devolver o estado do acre para evo morales pois ele e indio
Comentar em resposta a Joao Pedro (Blog Amazonia)
Avatar
Paulo Roberto Cielo (Blog da Amazonia) comentou:
26/03/2012
Difícil acreditar que as coisas ocorram desta forma. Contudo, cabe a responsabilidade destas cretinices, a nós mesmos, eleitores irresponsáveis e preguiçosos. Continuem votando na camarilha…ENQUANTO O VOTO FOR OBRIGATÓRIO, O MEU SERÁ NULO.
Comentar em resposta a Paulo Roberto Cielo (Blog da Amazonia)
Avatar
Joao (Blog da Amazonia) comentou:
26/03/2012
É preciso civilizar os indios, nao cabe que um punhado de indios sejam donos de quase 20% das terras produtivas do país, isso nao existe, é preciso olhar pra a frente e nao ficar preso ao passado. Vamos sair do mundo da fantasia!
Comentar em resposta a Joao (Blog da Amazonia)
Avatar
Marcos (Blog Amazonia) comentou:
26/03/2012
Brincadeira, o cara escreve um monte de bavoseiras…Sr Altino, você é uma piada, conheço muito bem seus reais interesses, esquerdista de plástico.
Comentar em resposta a Marcos (Blog Amazonia)
Avatar
De Los Santos (Blog Amazonia) comentou:
26/03/2012
Mais um textinho de pseudo intelectual que vive as custas do estado e já chama os produtores rurais de desmatadores e blá blá blá, gostaria de saber seu Altoni, seu m-e-r-d-a o que vc come, veste, anda, ou seja, tudo vem da zona rural, se vc é tão bom assim, vai viver pelado no meio do mato, mais um demagogo que escreve baboseiras no site terra.
Comentar em resposta a De Los Santos (Blog Amazonia)
Avatar
Jose (Blog da Amazonia) comentou:
26/03/2012
Gostaria que o redator escrevesse sobre a reportagem da Revista Veja, no qual alega que os Indios estariam vendendo suas terras a estrangeiros, multinacionais americanas, para exploração da Bio? segundo a revista só os Americanos tem acesso as reservas.
Comentar em resposta a Jose (Blog da Amazonia)
Avatar
Afonso Bueno (Blog da Amazonia) comentou:
26/03/2012
Corretissima a aprovação desta PEC, existe hoje uma insegurança no campo já que levar todo o Brasil foi algum dia no passado terra indigena. Curitiba onde moro era um desses locais. Vão tirar todos os moradores de Curitiba para dar de volta aos indios?
Comentar em resposta a Afonso Bueno (Blog da Amazonia)
Avatar
Anselmo Arruda (Blog Amazonia) comentou:
26/03/2012
O governo brasileiro através do Congresso Nacional legislar sobre seu próprio território é retrocesso para quem? Para o povo brasileiro? Só faltava esta, contestarem a legitimidade do governo do país em analisar o que é melhor para a nação. Basta lembrar que muitas autoridades e ambientalistas brasileiros chegaram a apoiar a idéia de internacionalizar várias regiões do Brasil. Tudo do Brasil só diz respeito a toda nação brasileira. Somos um único povo dentro de um único país.
Comentar em resposta a Anselmo Arruda (Blog Amazonia)
Avatar
Henrique 2 (Blog Amazonia) comentou:
26/03/2012
Esse tema (a demarcação) é assunto de Estado e deve ser debatido no Congresso e não ser decidido entre meia dúzia de mal intencionados.O dito Prof. Ribamar tem alguma coisa contra os deputados do Norte do País (porque vixe, vixe?). É um xenófobo enrustido que pensa que sabe tudo.Defende seus próprios interesses, pois provavelmente quer garantir seus sustento e sua pós, provavelmente paga pelo Estado ou por uma ONG!!
Comentar em resposta a Henrique 2 (Blog Amazonia)
Avatar
Henrique 1 (Blog Amazonia) comentou:
26/03/2012
O tal Prof. Ribamar tem o discurso de quem nada conhece da realidade indigena e brasileira, pois só vê um ponto de vista.Todos somos contra a matança de indígenas e isso nada tem a ver com a demarcação das terras indígenas.Não se pode ficar a mercê do Poder Executivo, que por via de decreto e resoluções faz (ou quer fazer) demarcações para atender interesses escusos e manter essas ONG que vivem às custas do pobre povo indígena.
Comentar em resposta a Henrique 1 (Blog Amazonia)
Avatar
Ana Paula comentou:
26/03/2012
Me sinto tão angustiada, envergonhada por essa gente morar nesse país. o que posso fazer para mudar essa situação?
Comentar em resposta a Ana Paula
Avatar
Vera comentou:
26/03/2012
leiam texto do José Bessa, publicado também no Terra e entendam o que os deputados estao querendo aprontar em benefício próprio , em detrimento do índio. O Roberto freire a mim nunca enganou
Comentar em resposta a Vera
Avatar
Geraldo Lopes de Souza Júnior comentou:
26/03/2012
Devemos nos repensar, afinal quem elege esses calhordas somos nós: a massa manipulada e a “nata intelectual, cultural e social”. Em crônica passada li a DOUTORA VÂNIA TRADOS DEFENDENDO O AMAZONINO MENDES (vixe, vixe!) com um discurso pior o que o de um analfabeto político. Se continuar assim, não tem canário que aguente!!!
Comentar em resposta a Geraldo Lopes de Souza Júnior
Avatar
Ademario Ribeiro comentou:
26/03/2012
Bessa é fantástico: ou melhor - ele torna possível vir para sua escrita - o que desejamos seja resgatado, espargido, noticiado, denunciado, vomitado! ele é imprescindível à bessa!!! Com sua licença, Mestre, eu postei em nosso modesto blog PensamentAções: http://ademarioar.blogspot.com.br/2012/03/o-canario-nas-minas-de-carvao-e.html#links
Comentar em resposta a Ademario Ribeiro
Avatar
Marcelo Lemos comentou:
25/03/2012
Muito bem colocado Bessa. Vamos nos mobilizar para evitar a morte do canário! Falar com parlamentares, ong's, escrever cartas , abaixo-assinados, denunciar os 38 retrocessos da nação. Marcelo Lemos
Comentar em resposta a Marcelo Lemos
Avatar
Roque S. de Souza comentou:
25/03/2012
Que tristeza essa perversidade que esta sendo tramada contra índios e quilombolas. É preciso agirmos com rapidez. Mais crônica senhor escritor... parabéns.
Comentar em resposta a Roque S. de Souza
Avatar
Zan Quaresma (Blog da Amazonia) comentou:
25/03/2012
Então… como “diz” o texto: “Afinal, qual é o lugar dos índios na construção do Brasil? Se for aquele planejado por Paulo de Frontin e pelos ruralistas, então quem está ameaçada é toda a sociedade brasileira, nós, nossos filhos e nossos netos, e já podemos ouvir os gritos soando nas galerias: - Canary in the coal mine Melhor seria: The canary is dead and the coal mine is theirs…e os índios??? ora, os índios………….
Comentar em resposta a Zan Quaresma (Blog da Amazonia)
Avatar
Zan Quaresma (Blog da Amazonia) comentou:
25/03/2012
É minimamente aceitável que se considere como CCJ Comissão de Constituição e JUSTIÇA, uma comissão legislativa que envolva tantos heróis nacionais da integridade ética, moral e parlamentar??? Dentre os pulhas citados, por que o destaque para Roberto Freire, tão pulha quanto os outros??? COITADO DO CANÁRIO !!!
Comentar em resposta a Zan Quaresma (Blog da Amazonia)
Avatar
Carlito Maia (Blog da Amazonia) comentou:
25/03/2012
Defensores de índios deveriam levar um ou mais deles para viverem em suas casas. Só quem não conhece de perto o comportamento e o caráter deste povo dito indígenas, pode defendê-los.
Comentar em resposta a Carlito Maia (Blog da Amazonia)
Avatar
João Crispim Victorio comentou:
25/03/2012
É meu querido professor, os ruralistas e seus representantes no Congresso Nacional, os mesmos que criaram o novo código florestal, botando de fora suas garras felinas sobre um pouco mais de terras, agora, não satisfeitos querem também as terras ocupadas pelos nossos índios, os primeiros cultivadores e protetores destas terras brasilis!
Comentar em resposta a João Crispim Victorio
Avatar
EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (6) comentou:
25/03/2012
e contra os nossos irmãos nativos, verdadeiros e únicos proprietários desta grande nação. Abaixo os invasores. Ou que todos se solidarizem da melhor forma possível sem nenhum abuso ou exploração por parte dos brancos irracionais e gananciosos que ocupam um espaço que poderia ser de alguém simplesmente honesto. Vamos divulgar os nomes desses trambiqueiros para testar a sua irresponsabilidade e vergonha, se é que possam ter alguma.
Comentar em resposta a EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (6)
Avatar
EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (5) comentou:
25/03/2012
Vamos, se preciso, lutar por uma nova constituinte e fazer uma limpeza em nosso país. Se necessário fazer uma denúncia coletiva contra esses inimigos do povo. Ou vamos diretamente lá e os tiramos pessoalmente. Não acredito que nenhum exercito ou polícia impedirá, poiis todos estão sendo vítimas também. Poderão estar lá sim, mas do nosso lado. Abração e muita paz para todos que lerem esse desabafo de alguém que já cansou de ver essa imundicie sobre as nossas terras
Comentar em resposta a EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (5)
Avatar
EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (4) comentou:
25/03/2012
e que eles não podem manipular os interesses da população em detrimento dos seus pessoais. Que ainda estamos num país democrático e podemos, temos o direito de escolher os nossos representantes e destituí-los a qualquer momento por bandidagem e descumprimento de suas funções constitucionais. Não vamos nos entregar para esse tipo de marginais e nem para outros. Eles podem estar no poder, que nós criamos, mas a força é nossa, pois nós os colocamos lá. E podemos tirar sim.
Comentar em resposta a EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (4)
Avatar
EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (3) comentou:
25/03/2012
Que foram colocados lá exclusivamente com esse objetivo? Por que têm que legislar apenas em benefícios de seus interesses e daqueles que alimentam a corrupção? Muitos deles têm o rabo preso com a justiça e ainda querem acabar com a nossa iludida nação que a cada eleição pensa que vai ser tudo diferente. E está sendo mesmo: cada vez pior. Vamos articular e mobilizar a população para tirar do governo aqueles que não prestam e tentam acabar com tudo de bom que ainda existe em nosso país.
Comentar em resposta a EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (3)
Avatar
EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (2) comentou:
25/03/2012
Será que temos obrigação de aguentar essa corja de chantagistas e ainda pagar-lhes o salário? Não poderia haver um plebiscito popular para extirpar do governo aqueles que são contra o povo? Não teria como articular um movimento para transformar o povo brasileiro menos sofrido com todas essas atrocidades de todas espécies que nos impõe como se fossem intocáveis? Será que se esquecem que são seres humanos como aqueles que esperam que os problemas sociais sejam por eles resolvidos?
Comentar em resposta a EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (2)
Avatar
EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (1) comentou:
25/03/2012
Infelizmente esse é o Brasil que temos orgulho de ter nascido, mas vergonhosamente vivemos nele. Para que tanta terra?Só tem uma justificativa:- espaço pra caber a sua ignorância, ganância, egoísmo, pobreza espiritual e tudo negativo que carregam dentro e fora de si. Impossível acreditar que ainda tenhamos essa maldição como nossos representantes legais. Quem coloca esse tipo de animal irracional num lugar que deveria ser para defender juridicamente a nossa pátria e os direitos de todos nós?
Comentar em resposta a EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA (1)
Avatar
EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA comentou:
25/03/2012
INFELIZMENTE ESSE É O BRASIL QUE TEMOS ORGULHO DE TER NASCIDO, MAS VERGONHOSAMENTE VIVEMOS NELE. PARA QUERER TANTA TERRA SÓ TEM UMA JUSTIFICATIVA:- ESPAÇO PARA PARA CABER A SUA IGNORÂNCIA, GANÂNCIA, EGOÍSMO, POBREZA ESPIRITUAL E TUDO NEGATIVO QUE CARREGAM DENTRO E FORA DE SI. IMPOSSÍVEL ACREDITAR QUE AINDA TENHAMOS ESSA MALDIÇÃO COMO NOSSOS REPRESENTANTES LEGAIS. QUEM COLOCA ESSE TIPO DE ANIMAL IRRACIONAL NUM LUGAR QUE DEVERIA SER PARA DEFENDER JURIDICAMENTE A NOSSA QUERIDA PÁTRIA E OS DIREITOS
Comentar em resposta a EKIP NATURAMA - LUIZ MOURA
Avatar
Antonio menezes Magalhaes comentou:
25/03/2012
Ainda acredito no fiapo de esperança e que o Brasil todinho não seja imoral. Uma imoralidade dessa desacredita a tão propalada emergência brasileira mediante a seus tratados internacionais. O Charles DeGaulle voltará e repetirá que o Brasil não é um país sério ? ? ?
Comentar em resposta a Antonio menezes Magalhaes
Avatar
Simone G. Firmino 2 (portalrogerioferreira.ning.co comentou:
25/03/2012
Não tem direitos e deveres esclarecidos,ficam sempre à margem,perdem territórios,perdem sua língua, sua cultura é exterminada por barganhas políticas.Não sei se isso seria possível ou não, mas deveria existir a possibilidade de um processo judicial onde os índios pudessem pedir reintegração de posse, por serem os primeiros proprietários de praticamente todo território brasileiro.Mas como a justiça nunca foi cega e na verdade enxerga muito bem aqueles que podem burlá-la,isso seria querer de mais!
Comentar em resposta a Simone G. Firmino 2 (portalrogerioferreira.ning.co
Avatar
Simone G. Firmino 1 (portalrogerioferreira.ning.co comentou:
25/03/2012
Não sei o que dizer. O pouco que sei desse assunto não me capacita para argumentar contra tamanha crueldade e irresponsabilidade política de nossos "representantes". Tudo gira em torno de interesses maiores, da suja relação de poder, de posses. A república federativa do Brasil nunca respeitou os índios, sempre criou-se desculpas disfarçadas de leis constitucionais e semelhantes para roubar, usurpar e destruir os povos indígenas do território brasileiro.
Comentar em resposta a Simone G. Firmino 1 (portalrogerioferreira.ning.co
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
25/03/2012
Prezada Vania. A diferença é que na ditadura eles praticavam esses atos criminosos na surdina, sem o conhecimento do povo. Agora praticam os mesmos atos com o aval e a conivência daqueles que o elegeram. O que tb não é bom. Entretanto, resta a nós reagir, denunciar e utilizar de todos os mecanismos de luta que conquistamos e que estão garantidos na Constituição. Portanto, não se desanime e...A Luta Continua !
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
Simone G. Firmino (portalrogerioferreira.ning.com) comentou:
25/03/2012
Não sei o que dizer. O pouco que sei desse assunto não me capacita para argumentar contra tamanha crueldade e irresponsabilidade política de nossos "representantes". Tudo gira em torno de interesses maiores, da suja relação de poder, de posses. A república federativa do Brasil nunca respeitou os índios, sempre criou-se desculpas disfarçadas de leis constitucionais e semelhantes para roubar, usurpar e destruir os povos indígenas do território brasileiro. Não tem direitos e deveres esclarecidos,
Comentar em resposta a Simone G. Firmino (portalrogerioferreira.ning.com)
Avatar
Marcos Dias Coelho comentou:
25/03/2012
Não existe uma petição on line?
Comentar em resposta a Marcos Dias Coelho
Avatar
Giane comentou:
25/03/2012
É muito triste.. será o golpe de misericórdia para aqueles que já agonizam desde sempre? Se a emenda passar.. a presidenta rasgará a bandeira nacional e exporá definitivamente a VERGONHA do Brasil em pleno século XXI.. VERGONHA, VERGONHA, VERGONHA..
Comentar em resposta a Giane
Avatar
VANIA NOVOA TADROS comentou:
24/03/2012
EU ESTOU PENSANDO, BESSA. LUTAMOS TANTO PELA ELEIÇÃO DIRETA, PELA CONSTITUINTE PARA RESULTAR NISSO. É DESOLADOR. É UMA GRANDE CONTRADIÇÃO SABER QUE ENQUANTO NO BRASIL MILHARES DE PESSOAS MORREM DE FOME A BANCADA RURALISTA É TÃO FORTE ASSIM.
Comentar em resposta a VANIA NOVOA TADROS
Avatar
rosi alves comentou:
24/03/2012
- ...agonizamos...perplexos....estagnados na nossa indig-nação.
Comentar em resposta a rosi alves
Avatar
DR.ABBOUD LAHDO comentou:
24/03/2012
AJUDE A DIVULGAR É BOM CONHECER UM POUCO DA JUSTIÇA: É BOM VERIFICAR AS DENUNCIAS DO DR. ABBOUDLAHDO NO YOU TUBE SOBRE A JUSTIÇA NO BRASIL http://youtu.be/2iiYgdZOipw http://youtu.be/GbNAtPRd5Qk http://youtu.be/nOKbfFFg23M estes são alguns vídeos que fez sobre invasão de terras no ms pelo poder judiciario SOU JORNALISTA FOTOGRAFICO E TAMBÉM DIRIGI O FILME DE LONGA METRAGEM INTITULADO PARALELOS TRAGICOS
Comentar em resposta a DR.ABBOUD LAHDO
Avatar
Alê Marques (3) comentou:
24/03/2012
Não bastasse as múmias da ditadura que continuando assombrando, a política está inundada por essa turma de ruralistas e evangélicos que só estão preocupados na partilha do butim. É bom que os indignado guardem o nome dos deputados que votaram a favor da PEC que foi parida pelo "probo" Almir Sá (PPB-RR). Não querer enxergar nossos antepassados e não ter coragem de amá-lo, nunca nos fará europeus. Porém, desrespeitá-los dessa forma brutal e burra, nem mais seremos tupiniquim.
Comentar em resposta a Alê Marques (3)
Avatar
Alê Marques (2) comentou:
24/03/2012
Pior que já ouvi pessoas dizendo que gostaram dessa proposta!!! Afinal, esses segmentos que elas acham que serão os únicos afetados até hoje são desprezados. Sentimento esse que se deve ao medo de enxergar a si próprio, de perceber que todos somos tupiniquim, sonho do brasileiro complexado é ser europeu. Há poucos anos, a ditadura que assombrava o país com seus mandos e desmandos, quando imaginávamos que respiraríamos aliviados, nos enganamos.
Comentar em resposta a Alê Marques (2)
Avatar
Alê Marques (1) comentou:
24/03/2012
Bessa, Ao ler a notícia sobre a PEC 215 (PEC que pariu) , pensei com tristeza nos índios, no meio ambiente e nas comunidades quilombolas. Tb lembrei de vc e suas aulas que fizeram grande diferença na minha vida (acredito que na de outros alunos tb), já imaginava que vc escreveria sobre essa cretinice. Tenho acompanhado atônita os retrocessos na legislação brasileira e o "jeito de fazer política" dessa corja. Não bastasse o Código Florestal, agora deram prosseguimento a essa PEC.
Comentar em resposta a Alê Marques (1)
Avatar
vitor rebello comentou:
24/03/2012
Avatar
silvia maria menotti comentou:
24/03/2012
Excellent crônica!!! Espero que a Nação se conscientize dos perigos e que jamais possamos viver o "Canary in the coal mine".
Comentar em resposta a silvia maria menotti
Avatar
juarez comentou:
24/03/2012
valeu pela crônica, mestre! A verdade deve ser dita, e, ainda que minoria, permanece verdade(Ghandi). A luta continua!!!
Comentar em resposta a juarez
Avatar
Alê Marques comentou:
24/03/2012
Bessa, Ao ler a notícia sobre a PEC 215 (PEC que pariu) , pensei com tristeza nos índios, no meio ambiente e nas comunidades quilombolas. Tb lembrei de vc e suas aulas que fizeram grande diferença na minha vida (acredito que na de outros alunos tb), já imaginava que vc escreveria sobre essa cretinice. Tenho acompanhado atônita os retrocessos na legislação brasileira e o "jeito de fazer política" dessa corja. Não bastasse o Código Florestal, agora deram prosseguimento a essa PEC. Pior q
Comentar em resposta a Alê Marques
Avatar
Kelly Monteiro comentou:
24/03/2012
Precisamos mudar o Brasil...e esta chance está chegando!!!
Comentar em resposta a Kelly Monteiro
Avatar
Cid comentou:
24/03/2012
Maravilha. A metafora do canario e muito boa.
Comentar em resposta a Cid
Avatar
Cid comentou:
24/03/2012
Maravilha. A metafora do canario e muito boa.
Comentar em resposta a Cid
Avatar
Ana Silva comentou:
24/03/2012
Isso é um absurdo, uma vergonha! Ficamos enojados com esses criminosos que defendem os interesses do agronegócio. Realmente é um retrocesso. Já se foi o tempo em que o Brasil era um país do futuro. Falando nisso, o que restará para as novas gerações?
Comentar em resposta a Ana Silva