CRÔNICAS

DIZ-ME COM QUEM ANDAS, MARCELO RAMOS

Em: 28 de Outubro de 2016 Visualizações: 4647
DIZ-ME COM QUEM ANDAS, MARCELO RAMOS

"As más companhias são como um mercado de peixe; acabamos por nos acostumar ao mau cheiro". (Lao-Tse)

Marcelo militava no PCdoB quando presidiu o Centro Acadêmico de Direito da Universidade Federal do Amazonas. Era um bom menino, não fazia xixi na cama. Depois, em 2004, foi eleito suplente de vereador em Manaus. Tinha, então, 31 anos. Sua combatividade nos enchia de esperanças. Conquistou, em 2010, mandato de deputado estadual pelo PSB.  De lá para cá, trocamos emails, ele me enviava seus artigos publicados neste Diário do Amazonas. Acompanhei sua carreira que reacendia nossas esperanças. Até que, agora, para disputar a prefeitura, mudou de companhia.

Quem são seus parceiros atuais? Todos aqueles que ele combatia, tudo ficha suja, a começar pelo Partido da República que o abrigou: o PR (vixe, vixe), presidido pelo deputado Alfredo Nascimento, o Cabo Pereira.

CABO PEREIRA - Três vezes prefeito de Manaus, uma delas como interventor, o ex-cabo da Aeronáutica foi acusado de improbidade administrativa. Ministro dos Transportes três vezes, na última perdeu o cargo ao descobrirem cobrança de propinas, fraudes em licitações e superfaturamento de preços. O Ministério Público Federal investiga o enriquecimento de seu filho Gustavo Pereira, cuja empresa criada em 2005 com capital de R$ 60 mil teve o patrimônio elevado a R$ 52 milhões. "Tenho muito a aprender com o Alfredo Nascimento", declarou Marcelo Ramos, sem explicar o quê, mas a gente desconfia.

AMAZONINO, o Berlusconi da floresta, três vezes prefeito, duas vezes governador, entrou paupérrimo na vida pública e ficou podre de rico. A OAB questionou sua candidatura à Prefeitura de Manaus, em 2008, pelo PTB (vixe Maria!), pois ele respondia a processos na 2ª Vara da Justiça Federal de crimes da lei de licitações, contra o sistema financeiro nacional e contra ordem tributária. Foi acusado de ser comprador de votos para a emenda da reeleição de FHC com pagamento de 200 mil reais para cada deputado, o que era intermediado pelo deputado Pauderney Avelino, segundo a Folha de SP.

PAUDERNEY, o homem da mala, seis vezes eleito deputado federal, vice-presidente do DEM (viiiiiiiixe), foi citado nas gravações de conversas vazadas na Operação Lava-Jato. A notícia "Escândalo no Congresso" (O Globo, maio 1997) registrou o loteamento do Amazonas por empreiteiras, entre elas a Construtora Capital da qual é sócio. Cunha de igarapé, Maluf de Eirunepé, Pauderney "decidiu ser honesto" recentemente, após ser multado pelo TCE em R$ 4,6 milhões por alugar prédios superfaturados para sediar escolas, quando foi secretário de educação em Manaus.

OMAR AZIZ - Na qualidade de vereador de Manaus, se envolveu no escândalo dos ressarcimentos médicos. Eleito duas vezes vice-prefeito na chapa do Cabo Pereira, foi vice-governador de Eduardo Braga, e assumiu em 2010, quando Braga foi disputar o Senado. Reeleito governador, foi citado na Lava Jato por Clóvis Peixoto e Rogério Sá, executivos da Andrade Gutierrez, que revelaram terem pago propina de R$ 18 milhões, Omar queria R$20 milhões. Renunciou para concorrer ao Senado, deixando nele o vice-governador José Melo, outro apoiador de Marcelo.

JOSÉ MELO MERENDA - Completou o mandato de Omar e se elegeu governador pelo PROS (vixe, vixe). Ex agente da Assessoria de Informação da UFAM, delatou estudantes e professores na época da ditadura. O apelido de Merenda surgiu da denúncia do então deputado Luis Fernando Nicolau que revelou o desvio de duas mil toneladas da merenda escolar, no valor, então, de R$ 6 milhões, o equivalente a 215 caminhões carregados de alimentos. Acusou diretamente o governador Amazonino e seu secretário de educação José Melo como responsáveis pelo desfalque. Melo foi denunciado ainda por compra de votos em 2014.

SILAS CÂMARA, o Crivela de Igarapé, pastor da Assembleia de Deus, eleito cinco vezes deputado federal, chegou a ser declarado inelegível pelo TRE por abuso de poder econômico nas eleições de 2010. Responde a dois inquéritos por corrupção eleitoral, um deles envolve alunos da Fundação Boas Novas, o outro por embolsar salários de assessores de seu gabinete, contratados como fantasmas. Foi condenado a 8 anos de prisão por falsidade ideológica pelo STF por uso de documento falso, não foi preso porque prescreveu. Candidato derrotado no primeiro turno, para apoiar Marcelo exigiu manutenção no calendário cultural de Manaus de eventos da Assembleia de Deus e compromisso com a escola sem partido.

O MAU CHEIRO - O lema da campanha de Marcelo é: "PR/PT do B/PTC /PEN/PSD/PROS/DEM - Mudança para transformar. Tem dinheiro, dá para fazer".

 - "Peço a vocês uma chance, uma chance de virar a página na vida de Manaus" - disse o candidato a prefeito de Manaus, Marcelo Ramos, no debate na TV com o seu opositor Arthur Virgilio Neto.

Transformar o quê? Com essa escória política? Conversa fiada. Lero-lero. A página, que está sendo virada é para trás, já foi lida. Dá pra fazer o quê com o dinheiro? O que seus aliados fizeram? Como é que Marcelo Ramos conseguiu reunir em torno dele gente de tal calibre? Ali, só se salva o Serafim. Trata-se de oportunismo deslavado do candidato Marcelo Ramos, refém do que existe de mais atrasado e podre na política amazonense. Agora ele faz parte da curriola. Quem votar nele deve estar consciente que está votando nesses aliados e entregando o poder municipal aos que fizeram rodízio na Prefeitura. Quem vota em caba é porque quer se ferrar. 

Suspeito que Marcelo Ramos ganharia muito se tivesse seguido os conselhos da Bíblia e não o velho chinês Lao-Tse. O pastor Silas, que conhece a Bíblia, escondeu de seu aliado a epístola de Paulo aos Coríntios: “Não se deixem enganar. As más companhias corrompem os bons costumes” (1 Coríntios 15, 33). O fedor das más companhias, a gente sente de longe, como quando chegamos no pavilhão do peixe do Mercado Adolpho Lisboa. Mas Lao-Tse afirma que "as más companhias são como um mercado de peixe; acabamos por nos acostumar ao mau cheiro". Marcelo já se acostumou com o pitiu aliado.

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

16 Comentário(s)

Avatar
Ana Stanislaw comentou:
30/10/2016
Muito boa Bessa!! Engraçado como a crônica vale para outras regiões do Brasil, que também haverá segundo turno. No Rio de Janeiro, um também Marcelo, tenta ganhar as eleições se associando a companhias duvidosas e colocando a bíblia embaixo do braço. O reino da Dinamarca está mais podre do que gostaríamos. Lamentável!!
Comentar em resposta a Ana Stanislaw
Avatar
Marlucio Pimenta (via FB) comentou:
30/10/2016
Não tem como frequentar a pocilga e não provar o farelo
Comentar em resposta a Marlucio Pimenta (via FB)
Avatar
Verenilde Pereira (via FB) comentou:
30/10/2016
Fazer o que José Bessa? Artur Neto de novo?
Comentar em resposta a Verenilde Pereira (via FB)
Avatar
Geraldo Lopes de Souza Júnior comentou:
30/10/2016
Comungo com a ideia \"DIZ-ME COM QUEM ANDAS...\". Por isso fui contra o PT de Lula e de Dilma, que andou com Maluf, Sarney, Collor, Calheiros, Temer e outros. Por isso sou contra Arthur, de Rotta, Braga, Sabino e outros. Vejo pouca diferença entre esses dois. Mas, Marcelo tem o apoio de um que se salva, Serafim. E o Arthur tem o apoio de pelo menos um que se salva? Sou estatístico, funcionário público municipal da Secretaria de Saúde de Manaus. É triste dizer que Arthur teve uma gestão pior que a de Amazonino. Não tem como admitir mais quatro (ou dois) anos de retrocesso. Arthur mente descaradamente sobre a situação da saúde em Manaus. Não acredito que possa ficar pior. Bessa, \"Não se deixe enganar. As más companhias corrompem os bons costumes\". Olha as companhias de Arthur. Não tem escudo contra Tiradentes que o salve!!!
Comentar em resposta a Geraldo Lopes de Souza Júnior
Avatar
Taquiprati comentou:
30/10/2016
Aprenda a perder, querido Geraldo Junior, aprenda a perder. Nós já perdemos no primeiro turno.Não podemos perder no segundo turno fazendo campanha para essa corja que sempre derrotou Manaus desde tempos imemoriais, veja os curriculos deles. Perder no segundo turno é virar cabo eleitoral de quem historicamente sempre usou a politica para enriquecimento pessoal, sem pensar na causa pública. O que temos que fazer agora é oposição dura, cobrar e fiscalizar seja quem for o prefeito eleito, Que moral teremos para criticar se agirmos como cabos do Cabo, merenda do Merenda,, pau do Derney?.
Comentar em resposta a Taquiprati
Avatar
Antonio Junior (via FB) comentou:
29/10/2016
Sempre acompanhei a coluna Taqui Pra Ti. Não conheci José Bessa pessoalmente, quando fui presidente do DCE da UFAM em 2005 e 2006, lutamos contra quase todos que estão hoje com Marcelo Ramos, sei que Marcelo escolheu as companhias erradas, foi a opção que ele teve dentro do projeto pessoal que ele decidiu trilhar, assim como outros que romperam com o PCdoB em Manaus, e são muitos. Agora, falemos de POLÍTICA. Falemos do que representa o PSDB e o que está em jogo. É urgente e é imprescindível derrotar o PSDB. Eu não moro mais em Manaus, é complicado opinar estando de fora, mas, ODIAREI MUITO MAIS O PSDB POR ME OBRIGAR A PEDIR VOTOS PARA O PR DE ALFREDO. Repito, o que está em jogo é 2018, e política, infelizmente não se faz apenas com quem nós gostamos. Um grande abraço José Bessa.
Comentar em resposta a Antonio Junior (via FB)
Avatar
taquiprati comentou:
29/10/2016
Prezados Antonio e Lúcio, O antropólogo Eduardo Viveiros de Castro, num debate, disse algo que nos faz meditar: O pior inimigo do grão de milho não é a galinha, que quando está fraca não pode atacar. É o outro grão de milho que está no papo dela, que está alimentando e dando forças a quem se prepara para atacar todo o milharal. O Marcelo Ramos é o grão de milho que já está no papo da galinhagem.
Comentar em resposta a taquiprati
Avatar
Lúcio Carril (via FB) comentou:
29/10/2016
Professor, o peso do Marcelo são as más companhias. Não é ele. Mas o Artur não é só a má companhia do Braga, é ele. Nós já conhecemos a gestão do Artur por dois mandatos. É ele.
Comentar em resposta a Lúcio Carril (via FB)
Avatar
Milton Seródio (via FB) comentou:
29/10/2016
Pois é, eu também fiquei esperançoso logo que o Marcelo Ramos surgiu no cenário político, mas suas alianças com esse pessoal não deixa mais margem à qualquer esperança.
Comentar em resposta a Milton Seródio (via FB)
Avatar
Hilma Da Cunha Novoa (via FB) comentou:
29/10/2016
Disse tudo! Qual a intenção de um candidato se envolver com pessoas cujo comportamento não condizem com suas declarações?
Comentar em resposta a Hilma Da Cunha Novoa (via FB)
Avatar
Francisco Gurgel (via FB) comentou:
29/10/2016
Dizia a avó do Erasmo que antes mal acompanhada do que só. E se procurar encontra mais.
Comentar em resposta a Francisco Gurgel (via FB)
Avatar
Lúcio Flávio Pinto comentou:
29/10/2016
Quem dera haver José Ribamar Bessa Freire em todos os municípios que irão ao 2º turno amanhã. Você é indispensável e incomparável. Os manauaras deviam agradecer penhorados por você existir e escrever para eles.
Comentar em resposta a Lúcio Flávio Pinto
Avatar
Francy Litaiff comentou:
29/10/2016
Desses aliados, nenhum se salva, nem mesmo Serafim Correa. Quem com porcos anda, farelo come.
Comentar em resposta a Francy Litaiff
Avatar
Rui Machado (via FB) comentou:
29/10/2016
\"Não se deixem enganar. As más companhias corrompem os bons costumes” (1 Coríntios 15, 33). PARABÉNS pelo EXCELENTE TEXTO
Comentar em resposta a Rui Machado (via FB)
Avatar
Amarildo Machado (via FB) comentou:
29/10/2016
quem anda muito com morcego dorme até com cú pra cima, esse ditado já é muito conhecido. rsrsrsrsr...
Comentar em resposta a Amarildo Machado (via FB)
Avatar
Ivone Andrade (via FB) comentou:
29/10/2016
Excelente texto pra refrescar a memória da cabucada.
Comentar em resposta a Ivone Andrade (via FB)