CRÔNICAS

O BRASIL NO BECO DA BOSTA

Em: 17 de Abril de 2016 Visualizações: 4224
O BRASIL NO BECO DA BOSTA

O Brasil inteirinho cabe no Beco da Bosta, no bairro de Aparecida, em Manaus. Quer ver? Lá, no quintal compartilhado por várias casas, havia um banheiro com sentina, de uso comum, devassável através das frestas na parede de ripas. Cada vez que a Das Dores ali entrava, o sapateiro Ceariba ia brechá-la, fazendo justiça com as próprias mãos. Até que um dia cruzou no quintal com o filho dele, Etelvino - o Téo Xarope - e deu-lhe uma surra com cinturão de couro, deixando-o exangue com marcas da fivela por todo o corpo. E ainda fez um discurso moralista para todo o bairro ouvir:

- Moleque indecente! Depravado! Isso é para aprender a respeitar moça de família.  

E o menino nem estava brechando. Fez apenas o que fazem no futebol de rua: pulou o muro para buscar a bola que quicou ao lado do banheiro no momento em que o pai espiava Das Dores. Diante do flagrante, o Ceariba inverteu o jogo: fez um escândalo e usou o discurso da virtude para neutralizar sua fama de tarado e poder assim brechar em paz, não hesitando em espancar brutalmente o próprio filho. Logo depois da surra, tudo voltou a ser como o diabo gosta no Beco da Bosta. Entre uma e outra meia-sola, o sapateiro continuou abicorando a ida da moça à sentina, ali de sua oficina aberta para o quintal. Mesmo assim, parte de sua clientela, levada pelas aparências, acreditou que a criança estava brechando, afinal filho de peixe, peixinho é - diziam.

- O Ceariba erra quando brecha, mas acerta ao castigar o filho brechador, a quem tem de educar - concluíam, aprovando o espancamento da criança, achando que assim se moralizaria o quintal.

Derrota do pensamento

Eis o que eu queria dizer: o presidente da Câmara de Deputados, Eduardo Cunha é o Ceariba. Réu em diversos processos já acatados pelo STF, ele e seus cupinchas são todos Ceariba -  Jucá, Temer, Pauderney, Maluf e 35 deputados da Comissão de Impeachment indiciados por corrupção. Como o Ceariba, usam o poder para esconder suas falcatruas. Justificam com discurso de honradez e integridade o golpe que não ousa revelar o nome. Golpistas nunca aceitam serem assim chamados, disfarçam sempre com outras denominações. O golpe militar de 1964 foi apelidado por seus autores de  "Revolução".

Será que não dá para desconfiar quando tantos corruptos juram que lutam contra a corrupção? O empresário Ricardo Pernambuco Jr. da Carioca Engenharia, em delação premiada à Procuradoria-Geral da República na Operação Lava-Jato, entregou uma tabela que aponta 22 depósitos somando US$ 4.680.297,05 em propinas pagas ao presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), entre 10 de agosto de 2011 e 19 de setembro de 2014.

É esse cidadão que comanda o golpe contra a presidente eleita por 54 milhões de brasileiros, num processo empobrecido no qual não se discute o país. Os parlamentares, em sessões transmitidas pela televisão, dão um espetáculo deprimente com insultos, ofensas pessoais, gritos e até troca de sopapos e empurrões, com pouca argumentação. Parece até - diz o Macaco Simão - tiroteio entre facções pelo controle da boca de fumo.

Qualquer que seja o resultado da tentativa de golpe neste domingo, uma coisa é certa: o Brasil sai politicamente enfraquecido, deprimido, desinformado, ferido, envenenado, cheio de ódio, com um congresso nacional que enxovalha e envergonha o país e a cumplicidade de uma mídia quase sempre conivente com a truculência triunfante e a derrota do pensamento.  

Há raras exceções. No domingo passado, o caderno Ilustríssima da Folha de SP formulou para 31 intelectuais representativos da intelligentsia brasileira, a pergunta: E você, é  a favor ou contra o impeachment? A maioria se manifestou contrária, incluindo muitos que não votaram em Dilma. As cabeças pensantes desse país nos oferecem argumentos que convidam à reflexão.

Discurso do Ceariba

O escritor e artista plástico Nuno Ramos justificou: "Eu não votei nela, votei nulo, mas como não vejo vínculo pessoal da presidente com falcatruas, acho que quem apertou o botãozinho com a foto dela, arrependido ou não, merece respeito. Sou contra a saída da presidente".

O professor da Unicamp Luiz Gonzaga Belluzzo esclareceu: "Sou contra. Quem viveu 21 anos sob o guante da ditadura desenvolveu anticorpos que identificam rapidamente os vírus do arbítrio. Dilma recebeu o mandato pelo sufrágio universal. Presidente não pode ser tratado como técnico de futebol: "a gente trocamos" se a galera não está gostando".  

Ângela Alonso, professora de Sociologia da USP considera que "os argumentos contrários ao governo - estelionato eleitoral, má gestão, impopularidade - são insuficientes para justificar a interrupção de um mandato. Se combate à corrupção fosse a motivação de fato, seu alvo primeiro deveria ser o presidente da Câmara contra quem pesam acusações seríssimas e fartamente demonstradas".

Vários intelectuais destacaram que se o golpe vencer, a Operação Lava-Jato já era. A Polícia Federal, com Michel Temer, não terá a autonomia que goza atualmente. Temer pode até sacrificar um ou dois figurões, mas depois abafa tudo para proteger seus cúmplices com quem contraiu dívida por ter sido alçado sem nenhum voto à condição de presidente e volta a fazer exatamente o que sempre fez com o silêncio e a cumplicidade da grande mídia.

Essa é a opinião do professor de ciência política da Universidade Federal Fluminense, Jessé Souza, presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA): "Está acontecendo um golpe. Sem respeito à soberania popular, haverá um quadro de caos e violência (...) O golpe tem um braço midiático de combate seletivo à corrupção, que é a senha da manipulação de um público desinformado e atende a necessidades econômicas do andar de cima. Não se trata de combate à corrupção, mas de ganho de poder".

Lendo os depoimentos tão convincentes de intelectuais que pensam o Brasil, fiquei matutando e me perguntando: por que muitas vezes a razão é derrotada pela truculência? Como é possível que a podridão dos Cunha e Ceariba tenham êxito em anestesiar consciências, em levar pessoas de bem a agirem contra sua própria condição oprimida? Por que a inteligência parece ser tão impotente para barrar o golpe? Será?

Se golpe houver, o Brasil entrará definitivamente no Beco da Bosta. O país vai feder ainda mais.

 

RELACIONADAS

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

15 Comentário(s)

Avatar
André comentou:
17/04/2016
Pour prendre un peu de recul, je propose de revenir à la disputatio (la "dispute") des universitaires du Moyen Age qui n'étaient pas non plus totalement des idiots et que nous pourrions utiliser comme maîtres à penser autrement qu'en jouant sur le pathos: https://memini.revues.org/74.
Comentar em resposta a André
Avatar
zeze comentou:
17/04/2016
É, Riba. Parece que vamos chegar ao fundo do poço. Até quando enfim, ó Catilina, esta gente continuará abusando da nossa paciência ? Haja " beco da bosta".!
Comentar em resposta a zeze
Avatar
Francisco Carlos comentou:
16/04/2016
Aprecio muito as cronicas sobre a minha cidade, que pode ter seus becos da bosta, mas é a minha cidade. Aprecio inclusive esta. Porém não me deixo convencer, não diria enganar, nem pelo cronista favorito, nem pelos intelectuais pro Dilma/PT. Hércules trabalhou por partes, doze trabalhos. Portanto, vamos por partes. Primeiro tiramos a Dilma e a petezada corrupta, depois tiramos o Cunha e o Temer. O que não podemos é perder a esperança de um Brasil livre da corrupção. Não podemos ignorar a corrupção de um partido que tinha com bandeira o fim da mesma. O PT não inventou a corrupção, mas elevou-a ao estado da arte. Xô Dilma! Xô petezada corrupta!
Comentar em resposta a Francisco Carlos
Avatar
Luciana Guimarães comentou:
17/04/2016
Eu aqui outra vez para copiar e colocar noticia publicado no CONGRESSO EM FOCO'. Deputados federais já articulam uma anistia ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), caso o impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT) seja aprovado neste domingo. “Eduardo Cunha exerceu um papel fundamental para aprovarmos o impeachment da presidente. Merece ser anistiado”, defende Osmar Serraglio (PMDB-PR). “Outro deputado qualquer não teria resistido às pressões do Palácio do Planalto. Vamos salvá-lo”, explica o deputado Dirceu Sperafico (PP-PR). O presidente da Câmara já é réu no Supremo pelas acusações de corrupção e lavagem de dinheiro. A articulação para salvar Cunha já deu seus primeiros passos dentro do Câmara, com a renúncia do deputado Fausto Pinato (PP-SP) à vaga que ocupava no Conselho de Ética. Ele foi o primeiro relator do caso do presidente da Câmara e defendeu o prosseguimento das investigações. Durante a elaboração de seu relatório, Pinato chegou a prestar depoimento à Polícia Federal em que relatava estar sendo vítima de ameaças. No seu lugar foi nomeada a deputada Tia Eron (PRB-BA), evangélica como Cunha e sua admiradora declarada.
Comentar em resposta a Luciana Guimarães
Avatar
Luciana Guimarães comentou:
17/04/2016
Desculpa, Francisco, mas é um auto-engano, quem está se enganando é você, cara. "Primeiro tiramos a Dilma e a petezada corrupta, depois tiramos o Cunha e o Temer" é tipo a mãe da gente falando "Na volta a gente compra"
Comentar em resposta a Luciana Guimarães
Avatar
Mary Gaspari Puri comentou:
16/04/2016
É isso, Bessa! Mas estou tentando manter a esperança até o último minuto. Relembrando o que o falecido Manoel Moura Tucano me disse uma vez em que tive o prazer de jantar em sua companhia durante um encontro de escritores indígenas: "A inteligência vence a truculência." Espero que assim seja.
Comentar em resposta a Mary Gaspari Puri
Avatar
Maria do Carmo (via FB) comentou:
16/04/2016
Muito bom o texto! E a metáfora, brilhante!
Comentar em resposta a Maria do Carmo (via FB)
Avatar
Elvira Eliza França comentou:
16/04/2016
Parabéns mais uma vez por essa reflexão que faz conexão entre aspectos da vida do povo com a política brasileira. A comparação do Ceariba com o Cunha foi excelente! Esperamos que vença a democracia!
Comentar em resposta a Elvira Eliza França
Avatar
VÂNIA NOVOA TADROS comentou:
16/04/2016
A despeito dos apoios de certos " intelectuais " _ ultimamente só servem para dar palpites distanciados das nossas reais necessidades_ ao que tudo indica o nosso competente trabalho de formiguinhas juntamente com vontade soberana de todo um povo, dividido em todas as classes sociais, que sofre com o Brasil virado de cabeça para baixo sairá vitorioso. Iremos começar um trabalho de colocar para fora do poder nacional um grupo de canalhas incompetentes, ladrões do dinheiro público, ignorantes metidos a sabido, sem educação, sem moral e sem vergonha. O Brasil sério acordará na segunda-feira, feliz, com esperança e sentindo-se vitorioso. Imagine o que se pode dizer de um ex presidente que se hospeda, sem nenhum escrúpulos, em um hotel para abertamente comprar votos de deputados federais? Mas também que tipo de formação moral ou intelectual teve esse tal de Lula com a sua cara asquerosa de bêbado eterno? Tanto tempo na presidência e nunca conseguiu ficar com uma imagem respeitável. Na minha opinião amanhã será o dia em que concluiremos o repúdio da Dilma em praça pública!
Comentar em resposta a VÂNIA NOVOA TADROS
Avatar
Ana Stanislaw comentou:
16/04/2016
Bessa, você tem razão. O Brasil se transformará (com o golpe) em uma grande bosta, governado por abutres, traidores, canalhas!! Como pode a comissão do impeachment ser constituída por um bando de calhordas, corruptos, golpistas (todos com a ficha mais suja do que pau de galinheiro)? Que legitimidade esse processo tem? E o judiciário, o STF? Será mesmo que a razão vai ser derrotada pela impunidade, podridão? Lamentável!!! E muitas pessoas foram para as ruas manifestar contra a Dilma, contra corrupção, a favor do Brasil. Será mesmo? Para quê foram? Para tirar a Dilma e colocar o Temer? Para silenciar todos os mandos e desmandos do Eduardo Cunha - comprovadamente envolvido em vários escândalos de corrupção. Quem foi às ruas gritar "Fora Dilma"é a favor do Cunha, Temer e todos os seus asseclas. Espero, caso o Brasil vá para a merda, que todos se sintam muitos felizes, não por terem ajudado a tirar a Dilma, mas por atuarem ao lado dos corruptos, bandidos, golpistas. Por terem, vergonhosamente, contribuído para a derrocada da democracia. Bessa, você é o orgulho do nosso jornalismo! Parabéns.
Comentar em resposta a Ana Stanislaw
Avatar
Maria Izaura comentou:
16/04/2016
Tenho acompanhado com muita tristeza e indignação essa tentativa de golpe. Imagine, um bando de corruptos, alguns denunciados, outros já respondendo a processos pelos mais diferentes crimes, se arvorando de salvadores da pátria e pregando contra a corrupção, que diga-se de passagem, não conseguem provar. Apesar da tristeza de saber que o País tem sido alvo de chacota no exterior por haver réus confessos se debatendo para fazer passar o processo de impeachment , há algo que me consola nisso tudo, ou seja, o fato de saber que a frágil democracia que vivemos sairá mais fortalecida e o brasileiro mais unido na hora de defendê-la.
Comentar em resposta a Maria Izaura
Avatar
Claudia Nery comentou:
16/04/2016
Quem trai o compromisso selado nas urnas não irá sustentar acordo feito nas sombras.
Comentar em resposta a Claudia Nery
Avatar
Karla Estelita Godoy (via FB) comentou:
16/04/2016
Moralismos e hipocrisias são mesmo uma bosta!
Comentar em resposta a Karla Estelita Godoy (via FB)
Avatar
celeste comentou:
16/04/2016
"...Qualquer que seja o resultado da tentativa de golpe neste domingo, uma coisa é certa: o país sai politicamente enfraquecido, deprimido, desinformado, ferido, envenenado, cheio de ódio, com um congresso nacional que enxovalha e envergonha o país e a cumplicidade de uma mídia quase sempre conivente com a truculência triunfante e a derrota do pensamento. .." José Bessa é fato que tirar um presidente eleito via golpe fere gravemente a nossa democracia ainda tão neném. Mas os meus 41 anos de casamento me permitem olhar essa decisão de amanhã como um casamento cuja a festa é apenas a cerimônia,mas o casamento é a partir do dia seguinte. Esse resultado de amanhã, seja ele pró ou contra Dilma não pode ser visto como um fim, mas o começo de novos tempos. É duro,eu sei, vermos golpistas julgarem uma mulher que não responde crime algum (e isso não é a Celeste petralha quem diz. É a justiça que não a condenou) . É duro ver o golpista do Cunha impune nesse processo com as bênçãos de uma mídia podre! Mas o Brasil jamais será o mesmo! E nem sairá enfraquecido. Não. Pode parecer retrocesso termos que engolir o Cunha e os demais bandidos arquitetarem esse golpe de forma tão suja! Mas democracia é construção, José Bessa, e sociedade é feita de gente e sujeita a avanços e retrocessos. Passamos por uma ditadura cruel e nos reorganizamos politicamente. Hoje,bem ou mal, podemos até ser desrespeitosos e chamar a presidenta de palavrões.Há 30 anos que a gente pode.E isso é fruto de muita luta dela e de muitos "desaparecidos". E isso é legal! No meu ponto de vista,às vezes a crise não é o fim,mas o começo. Olhemos esse movimento todo em defesa da democracia!! Igreja,Papa,Pastores,movimentos culturais, as universidades, a imprensa internacional, os movimentos sociais... todos defendendo o Estado democrático de direito. O governo brasileiro não é a Dilma,o governo somos nós,a sociedade civil organizada.Ver capoeiristas,funkeiros, MST, reitores, professores,jovens como a linda Vitória Elisa colorindo as ruas e as redes.. Isso pra mim é um país vivo e pulsante lutando por dias melhores, acreditando que somos sujeitos de mudanças. Para mim isso significa avanço e não, retrocesso. Não tem volta.É uma linda e difícil forma de se repensar o país e dizer não a esse sistema corrupto que está TB abalando a nossa democracia. Isso já valeu. Em tempo: Prefiro seguir ao lado do Papa Francisco, da CNBB, dos movimentos sócio-culturais,dos inúmeros reitores... do que golpear a nossa democracia ao lado do Cunha e Temer. Apoiar esse bandidos com a justificativa de "lutar contra a corrupção" é o fim da picada!
Comentar em resposta a celeste
Avatar
João Sabino comentou:
16/04/2016
Passei minha infância na Aparecida, morava na Bandeira Branca. Me deu saudades. Lembro dessa história, ela aconteceu, mas vc fez muito bem em trocar os nomes, porque um dos artistas ainda está vivo e mora agora no Japiim, é meu vizinho.
Comentar em resposta a João Sabino