CRÔNICAS

A NECA DE PITIBIRIBAS E O RABO DO MACACO

Em: 31 de Agosto de 2014 Visualizações: 15500
A NECA DE PITIBIRIBAS  E O RABO DO MACACO
Neca. É isso mesmo: Neca. O nome dela é Maria Alice, mas a mídia prefere chamá-la pelo apelido familiar. Parece que é mais fácil jogar pedra na Neca do que em Maria Alice, ainda mais com Setúbal no sobrenome. Neca é apedrejada pela direita - uma certa direita, e pela esquerda - uma incerta esquerda, nem tanto por seus defeitos, mas com o objetivo de atingir o cocuruto da Marina Silva, cujo plano de governo Neca coordena. Antes disso, Neca, que era simplesmente Alice, não era incomodada por nenhuma força política. De repente, virou a Geny de gregos e baianos.  
Não é Neca, é Marina o pivô de tudo. A direita bombardeia Neca, filha do banqueiro Olavo Setúbal e dona de 3.5% das ações do Banco Itaú, por achar que ela traiu sua classe quando se bandeou para o lado de Marina, de quem é amiga e conselheira. Como é que uma bilionária, que teria cadeira cativa ao lado do Aécio Neves, apoia uma seringueira, ex-empregada doméstica, ex-petista, analfabeta até aos 17 anos? O lugar natural de Neca é no ninho tucano, mas ela preferiu o seringal e com isso já tirou Aécio do segundo turno. A direita não perdoa.
Uma certa direita

Essa é a avaliação da direita cavernosa e hidrófoba, entre eles Reinaldo Azevedo (Veja, Folha de SP), autor de O País dos Petralhas, e  Rodrigo Constantino (O Globo, Valor Econômico), ex-analista do banco Fonte Cindam, que cometeu o livro Esquerda Caviar. Os dois odeiam o PT com a mesma intensidade com que esse locutor que vos fala odeia bancos e banqueiros. Preferem o cão chupando manga no inferno ao PT no poder, cujas políticas sociais de solidariedade eles combatem.
- "Três décadas de filiação ao PT são suficientes para manchar o currículo de qualquer ser humano" - segundo Constantino, para quem "Marina é cúmplice desta quadrilha no poder". Incomodado com a declaração dela de discordância, mas de respeito ao partido do qual saiu, ele ataca: "Quem tem tanto respeito assim pela corja petista, não merece jamais o meu respeito". Acrescenta: "Marina abraçou a religião verde, uma postura fanática em relação ao meio ambiente, que representa ameaça ao progresso".
Os dois babam de ódio e, sinceramente, não contribuem com uma vírgula para a compreensão do Brasil. Parece até um jogral: "Marina não me engana" - diz Constantino. "Marina consegue ser pior que o PT" - concorda Azevedo, que na sua coluna (FSP, 29/08) aponta que a vitória da candidata não garante sua posse devido às irregularidades na compra do avião de Eduardo Campos: "Ela foi, obviamente, beneficiária, o que poderá resultar até na cassação de um eventual mandato se a lei for cumprida". Ou seja, se ganhar, não leva.
Desta forma, ambos os colunistas - não são os únicos - confirmam a "miséria do debate" brasileiro, como apontou muito bem Miriam Leitão, para quem "os epítetos 'petralhas' e 'privataria' se igualam na estupidez reducionista, são ofensas desqualificadoras, emburrecedoras, mas rendem aos seus inventores a notoriedade que buscam. Ou algo mais sonante".
Uma incerta esquerda

Já incertos escribas de esquerda acham que quem traiu foi Marina. Foi ela quem aderiu à Neca e não o contrário. Como é que alguém que nasceu no seringal Bagaço, que cortou seringa, fez roça, remou, carregou água, pescou e caçou para sobreviver, militou na pastoral da terra, esteve ao lado de Chico Mendes na fundação do PT no Acre e foi ministra do Lula, comete o sacrilégio de abraçar uma banqueira podre de rica, que nasceu em berço esplêndido ao som do mar e à luz do céu profundo? Marina é Silva, não é Setúbal. Seu lugar natural era ao lado dos Silva. Passou para o lado de lá.
O jornalista Paulo Moreira Leite, autor de "A Outra História do Mensalão", inventou a outra história de quem vai governar: "Chega de intermediárias: Neca para presidente". Com ele concorda o respeitável sociólogo marxista Emir Sader, doutor em ciência política, autor de A Nova Toupeira: os Caminhos da Esquerda Latino-Americana, que escreveu artigo intitulado "Marina é a tábua de salvação da direita".  
Convencido de que Marina representa a nova direita no Brasil e encarna "a promiscuidade com o empresariado", Emir Sader acena com o fantasma da Neca, sugerindo que "Marina está disponível para ser tutelada pelo capital especulativo":
- "Neca Setúbal coordena seu programa de governo. Isso mesmo! Não só membro da família Setúbal, como membro das instâncias diretivas do banco, se encarrega do programa de Marina" - escreve ele, para quem "uma vez mais a direita teve que buscar no campo originalmente oposto, seu candidato". Em defesa dessa tese, Emir profere sentença fulminante, falando ex-cathedra, apoiando-se no 18 Brumário de Luís Bonaparte, onde Marx desenha a imagem de um dirigente político que é o oposto do que representa:
- "Ninguém que se creia minimamente progressista, de esquerda ou simplesmente democrático pode apoiar a nova alternativa da direita. Ao contrário, tem que denunciá-la e se mobilizar ativamente - como se fez contra o Serra no final da campanha de 2010".
Rabo da cutia
Vocês ouviram bem? Quem é de esquerda NÃO PODE votar em Marina, a "nova direita". Deve denunciá-la. Emir Sader dixit. Emir é "a esquerda" e quem pensa diferente dele é "de direita". Confesso que tremi nas bases. Eu, pobre coitado, que vesti a camisa de Dilma contra Serra em 2010, que fui exilado e algumas vezes preso, me sinto constrangido por fazer parte agora da "nova direita". Não votaria em Eduardo, mas em Marina sim.
Afinal, qual a diferença entre Neca Setubal e Kátia Abreu? Por que o apoio de Neca transforma Marina na "nova direita", mas Dilma permanece no campo da esquerda, apesar da aliança com Kátia Abreu, com o agronegócio e com toda a velha direita corrupta: Michel Temer, Collor, Sarney, Renán Calheiros, Jader Barbalho, Maluf? A explicação, eu encontro na célebre frase de Marx no 18 Brumário,  reproduzindo um diálogo com sua tia Grundrisse:
 - "Macaco não vê o próprio rabo, titia, só vê o da cutia".
Critica-se programas, alianças e pessoas que se propõem a executá-los. O risco, que é real, de Neca impor os interesses dos bancos num eventual governo de Marina, é o mesmo que o governo Dilma correu com Kátia Abreu e o agronegócio, que impediram a demarcação das terras indígenas, contrariando a Constituição. Aliás, de todos os candidatos, Marina é a única que tem uma história consistente em defesa da demarcação das terras indígenas, de suas línguas e de suas culturas. Esse é o diferencial.
O que esvazia a credibilidade dos discursos é a falta de argumentos sólidos. Nem a cutia do 18 de Brumário elucida esse mistério: uma incerta esquerda jura que Marina é a nova direita e uma certa direita garante que Marina é o velho PT, que é "pior do que o atual PT".
Trata-se de um desrespeito à biografia de Marina e uma ofensa à inteligência de seus eleitores dizer que ela é um "Collor repaginado".  Afinal, não foi com ela com quem Collor se aliou. Essa xaropada de que Marina é de direita não me parece inteligente, não tira nenhum eleitor dela e ainda pode convencer empresários a financiar sua campanha, com um efeito contrário ao pretendido pelos autores dos ataques.
Nenhum eleitor encontrará um candidato que atenda integralmente suas expectativas. De qualquer forma, será um privilégio o Brasil poder decidir entre candidatas como Dilma e Marina, duas ex-ministras de Lula, igualmente dignas, corretas e limpas, submetidas às alianças e mediações do poder. Embate entre Kátia Abreu e Alice Setúbal? Necas de pitibiribas. 

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

56 Comentário(s)

Avatar
Paulo Maya comentou:
05/09/2014
Confesso que tremi nas bases.
Comentar em resposta a Paulo Maya
Avatar
Simone De Almeida Gomes · comentou:
03/09/2014
Do Instituto de Geociências - UFMG Nem Kátia Abreu, nem Neca.
Comentar em resposta a Simone De Almeida Gomes ·
Avatar
Sidney Batista Azevedo (Correio do Brasil) comentou:
03/09/2014
Da Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES isso é besteira,a aliança a compromete,mas ela tem um historico de lutas sim,ninguem governa sem alianças
Comentar em resposta a Sidney Batista Azevedo (Correio do Brasil)
Avatar
Felipe Lindoso (Zagaia um blog de tudo) comentou:
03/09/2014
Recomendo a leitura do comentário de Felipe Lindoso, meu amigo amazonense de exilio. no ZAGIA um blog sobre tudo. Ele discorda do artigo acima e traz importantes elementos para reflexão. É absolutamente necessário discutir, ter capacidade de escuta de quem pensa diferente. Felipe teve em relação ao que escrevi, eu tenho sobre o que ele tem a dizer. Temos ainda um mês para ou reafirmarmos nosso voto, ou mudarmos. Ai vai o que Felipe Lindoso escreveu, com o link abaixo para acompanhar: Sim, meu amigo José Bessa, que foi fundador e presidente do PT no Amazonas, virou sonhático. E pergunta, no post, qual a razão pela qual “uma incerta esquerda” bombardeia uma das herdeiras do Itaú e, aceita como normal que a senadora Kátia Abreu – que o Bessa apelidou, ou pelo menos divulgou, com o delicioso apelido de Miss Moto-Serra – esteja do lado da Dilma. E desafia os argumentos da certa direita e da incerta esquerda.E termina o post assim: “NSim, meu amigo José Bessa, que foi fundador e presidente do PT no Amazonas, virou sonhático. E pergunta, no post, qual a razão pela qual “uma incerta esquerda” bombardeia uma das herdeiras do Itaú e, aceita como normal que a senadora Kátia Abreu – que o Bessa apelidou, ou pelo menos divulgou, com o delicioso apelido de Miss Moto-Serra – esteja do lado da Dilma. E desafia os argumentos da certa direita e da incerta esquerda. E termina o post assim: “Nenhum eleitor encontrará um candidato que atenda integralmente suas expectativas. De qualquer forma, será um privilégio o Brasil poder decidir entre candidatas como Dilma e Marina, duas ex-ministras de Lula, igualmente dignas, corretas e limpas, submetidas às alianças e mediações do poder. Embate entre Kátia Abreu e Alice Setúbal? Necas de pitibiribas.” Não vou entrar na argumentação nem da “certa direita e da incerta esquerda”. Não tenho nada a ver nem com os articulistas da Veja e tampouco com Emir Sader .Vou aqui por conta própria. http://www.zagaia.blog.br/?p=67
Comentar em resposta a Felipe Lindoso (Zagaia um blog de tudo)
Avatar
João Andrade comentou:
01/09/2014
Querido Bessa: Sem deixar de apreciar o domínio inteligente da língua, a bela escrita, o uso com arte e finesse da ironia para vergastar o couro dos oponentes, discordo da sua crônica. Para mim, o que vale não é a biografia da Marina (que aliás não coloco em discussão), mas saber quais seriam de fato as Pitibiribas da Da. Neca, se assim me permite. E quando vamos lá fuçar e procurar saber quais seriam elas, esbarramos de cara com o compromisso anunciado de dar independência ao Banco Central. Ora caro Bessa, você não é novato no território da política, e sabe muito bem o real significado de certas decisões de governo. Você também sabe que é em torno da política econômica que giram todas as outras políticas de um governo – fiscal, salarial, investimentos e o leque de relacionamentos que se estabelecerá com os vários setores da economia, o agronegocio, a industria, os serviços, o capital financeiro. Quem terá o primado da política econômica em um governo cujo Banco Central é administrado (de forma independente...) pelos colegas e sócios da Da. Neca? O poder da Sra. Kátia Abreu, tão citada por você, é brincadeira de criança perto dos poderes dos amigos e sócios da Da. Neca. Mas, prossigamos. Entre as Pitibiribas da Da. Neca, além do muito desejado Banco Central, temos também anunciada uma futura equipe econômica absolutamente indestinguível daquela que FHC escolheria. Não é o Armínio Fraga do Aécio, mas poderia ser a equipe dos sonhos de qualquer outro candidato alinhado com o PSDB e a sua linha neoliberal. E você, experiente em política, sabe quem paga a conta em um governo neoliberal, não sabe? Então, temos já duas belas e graúdas Pitibiribas no cestinho da Da. Neca: vamos contar – independência do Banco Central e politica economica neoliberal. Mas vamos com calma porque há outras guloseimas no cestinho, várias outras: uma política econômica neoliberal pede uma política externa à contento. Pimba: teremos a volta triunfante dos “Acordos Bilaterais”, assim como uma “reaproximação” (não seria mais honesto dizer realinhamento?) com os Estados Unidos. E, um tanto escondida no programa anunciado (mas visível aos olhos mais atentos) a “reavaliação” da política externa multilateral, o Mercosul, os Brics, as relações Sul-Sul. Pacote completo!. E não param aí as Pitibiribas, eis que surge uma explicita intenção de paralisar o Pré-Sal e como diz Jânio de Freitas, com propriedade, “reduzir o Pre-Sal e atingir a Petrobras no coração são a mesma coisa”. Atingida no coração, impedida de recuperar o investimento bilionário já feito na exploração do Pré-Sal, a profecia da mídia conservadora será autorealizada: aí sim, a Petrobras falirá. E falida, passemo-la nos cobres, uma parte para a Chevron, outra parte para BP e assim por diante. Belos megaconsórcios serão formados para a disputa dos pedaços e, surpresa, os amigos e sócios da Da. Neca estarão em cada um deles...Como se vê, o futuro reserva muitas e generosas Pitibiribas para as cestinhas do Itaú, do Bradesco, do Santander. Quantos aos brutamontes Reinaldo Azevedo e Constantino picharem a Marina, não ligue para isso. Eles ainda não entenderam (são bem primários...) o jogo, não sacaram as oportunidades de ouro que se abrirão em futuro governo da Neo-Marina. É só questão de tempo. Logo, logo a Da. Neca vai ter uma conversinha com eles. Um abraço! Andrade
Comentar em resposta a João Andrade
Respostas:
Avatar
Alê Santos comentou:
04/09/2014
Concordo com o João Andrade. E não consigo enxergar como conciliar uma economia neoliberal com uma política voltada p/ a sustentabilidade. Como disse o Boff, "sustentabilidade só é possível a partir de outro paradigma que inclui a sustentabilidade ambiental, político-social, mental e integral (envolvendo nossa relação c/ as energias de todo o universo)." Espero que eu esteja bem errada, ainda mais que sou leiga, mas acho que a Marina do passado se perdeu, ela virou suco.
Comentar em resposta a Alê Santos
Avatar
João Andrade comentou:
01/09/2014
Querido Bessa: Sem deixar de apreciar o domínio inteligente da língua, a bela escrita, o uso com arte e finesse da ironia para vergastar o couro dos oponentes, discordo da sua crônica. Para mim, o que vale não é a biografia da Marina (que aliás não coloco em discussão), mas saber quais seriam de fato as Pitibiribas da Da. Neca, se assim me permite. E quando vamos lá fuçar e procurar saber quais seriam elas, esbarramos de cara com o compromisso anunciado de dar independência ao Banco Central. Ora caro Bessa, você não é novato no território da política, e sabe muito bem o real significado de certas decisões de governo. Você também sabe que é em torno da política econômica que giram todas as outras políticas de um governo – fiscal, salarial, investimentos e o leque de relacionamentos que se estabelecerá com os vários setores da economia, o agronegocio, a industria, os serviços, o capital financeiro. Quem terá o primado da política econômica em um governo cujo Banco Central é administrado (de forma independente...) pelos colegas e sócios da Da. Neca? O poder da Sra. Kátia Abreu, tão citada por você, é brincadeira de criança perto dos poderes dos amigos e sócios da Da. Neca. Mas, prossigamos. Entre as Pitibiribas da Da. Neca, além do muito desejado Banco Central, temos também anunciada uma futura equipe econômica absolutamente indestinguível daquela que FHC escolheria. Não é o Armínio Fraga do Aécio, mas poderia ser a equipe dos sonhos de qualquer outro candidato alinhado com o PSDB e a sua linha neoliberal. E você, experiente em política, sabe quem paga a conta em um governo neoliberal, não sabe? Então, temos já duas belas e graúdas Pitibiribas no cestinho da Da. Neca: vamos contar – independência do Banco Central e politica economica neoliberal. Mas vamos com calma porque há outras guloseimas no cestinho, várias outras: uma política econômica neoliberal pede uma política externa à contento. Pimba: teremos a volta triunfante dos “Acordos Bilaterais”, assim como uma “reaproximação” (não seria mais honesto dizer realinhamento?) com os Estados Unidos. E, um tanto escondida no programa anunciado (mas visível aos olhos mais atentos) a “reavaliação” da política externa multilateral, o Mercosul, os Brics, as relações Sul-Sul. Pacote completo!. E não param aí as Pitibiribas, eis que surge uma explicita intenção de paralisar o Pré-Sal e como diz Jânio de Freitas, com propriedade, “reduzir o Pre-Sal e atingir a Petrobras no coração são a mesma coisa”. Atingida no coração, impedida de recuperar o investimento bilionário já feito na exploração do Pré-Sal, a profecia da mídia conservadora será autorealizada: aí sim, a Petrobras falirá. E falida, passemo-la nos cobres, uma parte para a Chevron, outra parte para BP e assim por diante. Belos megaconsórcios serão formados para a disputa dos pedaços e, surpresa, os amigos e sócios da Da. Neca estarão em cada um deles...Como se vê, o futuro reserva muitas e generosas Pitibiribas para as cestinhas do Itaú, do Bradesco, do Santander. Quantos aos brutamontes Reinaldo Azevedo e Constantino picharem a Marina, não ligue para isso. Eles ainda não entenderam (são bem primários...) o jogo, não sacaram as oportunidades de ouro que se abrirão em futuro governo da Neo-Marina. É só questão de tempo. Logo, logo a Da. Neca vai ter uma conversinha com eles. Um abraço! Andrade
Comentar em resposta a João Andrade
Avatar
João Andrade comentou:
01/09/2014
Querido Bessa: Sem deixar de apreciar o domínio inteligente da língua, a bela escrita, o uso com arte e finesse da ironia para vergastar o couro dos oponentes, discordo da sua crônica. Para mim, o que vale não é a biografia da Marina (que aliás não coloco em discussão), mas saber quais seriam de fato as Pitibiribas da Da. Neca, se assim me permite. E quando vamos lá fuçar e procurar saber quais seriam elas, esbarramos de cara com o compromisso anunciado de dar independência ao Banco Central. Ora caro Bessa, você não é novato no território da política, e sabe muito bem o real significado de certas decisões de governo. Você também sabe que é em torno da política econômica que giram todas as outras políticas de um governo – fiscal, salarial, investimentos e o leque de relacionamentos que se estabelecerá com os vários setores da economia, o agronegocio, a industria, os serviços, o capital financeiro. Quem terá o primado da política econômica em um governo cujo Banco Central é administrado (de forma independente...) pelos colegas e sócios da Da. Neca? O poder da Sra. Kátia Abreu, tão citada por você, é brincadeira de criança perto dos poderes dos amigos e sócios da Da. Neca. Mas, prossigamos. Entre as Pitibiribas da Da. Neca, além do muito desejado Banco Central, temos também anunciada uma futura equipe econômica absolutamente indestinguível daquela que FHC escolheria. Não é o Armínio Fraga do Aécio, mas poderia ser a equipe dos sonhos de qualquer outro candidato alinhado com o PSDB e a sua linha neoliberal. E você, experiente em política, sabe quem paga a conta em um governo neoliberal, não sabe? Então, temos já duas belas e graúdas Pitibiribas no cestinho da Da. Neca: vamos contar – independência do Banco Central e politica economica neoliberal. Mas vamos com calma porque há outras guloseimas no cestinho, várias outras: uma política econômica neoliberal pede uma política externa à contento. Pimba: teremos a volta triunfante dos “Acordos Bilaterais”, assim como uma “reaproximação” (não seria mais honesto dizer realinhamento?) com os Estados Unidos. E, um tanto escondida no programa anunciado (mas visível aos olhos mais atentos) a “reavaliação” da política externa multilateral, o Mercosul, os Brics, as relações Sul-Sul. Pacote completo!. E não param aí as Pitibiribas, eis que surge uma explicita intenção de paralisar o Pré-Sal e como diz Jânio de Freitas, com propriedade, “reduzir o Pre-Sal e atingir a Petrobras no coração são a mesma coisa”. Atingida no coração, impedida de recuperar o investimento bilionário já feito na exploração do Pré-Sal, a profecia da mídia conservadora será autorealizada: aí sim, a Petrobras falirá. E falida, passemo-la nos cobres, uma parte para a Chevron, outra parte para BP e assim por diante. Belos megaconsórcios serão formados para a disputa dos pedaços e, surpresa, os amigos e sócios da Da. Neca estarão em cada um deles...Como se vê, o futuro reserva muitas e generosas Pitibiribas para as cestinhas do Itaú, do Bradesco, do Santander. Quantos aos brutamontes Reinaldo Azevedo e Constantino picharem a Marina, não ligue para isso. Eles ainda não entenderam (são bem primários...) o jogo, não sacaram as oportunidades de ouro que se abrirão em futuro governo da Neo-Marina. É só questão de tempo. Logo, logo a Da. Neca vai ter uma conversinha com eles. Um abraço! Andrade
Comentar em resposta a João Andrade
Avatar
Claudio Nogueira (via FB) comentou:
01/09/2014
Gostei muito do texto. É esclarecedor. Contudo, creio que parte dos votos hoje da Marina sejam de sua história e parte da comoção pela morte do Eduardo Campos. Estou muito interessado em conhecer os seus planos do seu governo.
Comentar em resposta a Claudio Nogueira (via FB)
Avatar
elena comentou:
01/09/2014
Finalmente uma análise lúcida, sem falácias em falsetes!
Comentar em resposta a elena
Avatar
Fábio Alencar comentou:
01/09/2014
Interessante análise de José Ribamar Bessa: Direita? Esquerda? Quem determina? Quem rotula? Dilma é Dilma. Marina é Marina. Aécio é Aécio. E, no 5 de outubro, é só você e a urna.
Comentar em resposta a Fábio Alencar
Avatar
Juarez Silva (Manaus) comentou:
01/09/2014
Irretocável, simplesmente... ;)
Comentar em resposta a Juarez Silva (Manaus)
Avatar
Márcio Marins (IPL) comentou:
01/09/2014
Bem, muitos comentário aqui revelam o que o PT vem fazendo a 11 anos no Brasil. Eu fui vítima desta quadrilha. O PT era a minha vida a minha militância, mas quando o Lula chegou em 2003, minha vida virou um inferno, pois contrataram 100 jornalistas para ocuparem dois andares corridos no centro do Rio, pago a peso de ouro pela Petrobras e eu acha que até hoje este grupo esta por ai recebendo dinheiro para garantir e zelar pelo nome do PT, do Lula, da Dilma e de seus dirigentes. Eu em 2003 fui vítima de uma licitação fraudada, pois minha empresa tinha trabalhava terceirizada na área de comunicação, onde uma subsidiária do Grupo IBOPE, a E-Clip, 'ganhou' uma licitação na Petrobras de 2 milhões de reais, para pagar a dívida de campanha que o Silvinho Pereira falou em entrevista ao O Globo em 2005. Fiz tudo certo, quando seis meses antes da licitação descobri a fraude que estava sendo montada, então busquei o Sergio Gabriele, o José Eduardo Dutra o Nestor Serveró, a Maria Augusta da Ouvidoria e todos dentro da Diretoria e outros da estrutura da Petrobras que pudessem me ajudar (documentei tudo), mas a ordem era do Dirceu e do Gushikem e ninguém ousava desobedecer. Em 23 de dezembro de 2003 as 18 horas acontece a licitação e me deixam de fora. Fui ao Anselmo Góes, a Folha e a Veja, mas ninguém quis fazer nada. No início de 2004, fui então ao Ministério Público Federal, que chamou algumas pessoas da Petrobras e no dia seguinte meus 9 contratos foram rasgados e o crachá de meus 17 funcionários foram quebrados na portaria pelos seguranças da Petrobras. Avisei o MP Federal, que simplesmente, mesmo tendo o nome de 2 ministros envolvidos, rebaixou para o MP Estadual. Fui ameaçado e sai do Rio, como me recomendaram na época, só voltando depois que o Mensalão foi descoberto, no final de 2005. Lá se vão 11 anos... Perdi minha empresa, para que esta corja pudesse pagar divida de campanha e este monte de Blá Blá Bla, destes jornalistas aqui em cima, se travestindo de opinião do leitor. Não caiam nessa....Sei que volto a correr riscos, mas a vida é de Deus.... Por enquanto ainda estou vivo... Enquanto estiver vou falando... já não tenho muito a perder.... Voto Marina, para voltar a acreditar na Justiça e para não desistir do Brasil.
Comentar em resposta a Márcio Marins (IPL)
Avatar
Luis Carlos Castilho (Blog Amazonia) comentou:
01/09/2014
Acho a Marina uma pessoa ética, bem intencionada. porém não tem maturidade para governar! Claramente ela tem idéias progressistas, como inclusão social, distribuição de renda, reforma agrária. etc. No entanto escolheu assessores que estão na contra mão dessas propostas. Aí se encontra a diferença entre ela e Dilma. Sim DIlma e Lula se aliaram com o que era e é mais nocivo da política brasileira, mas os programas de governo são a cara deles, não de seu apoiadores.
Comentar em resposta a Luis Carlos Castilho (Blog Amazonia)
Avatar
Agildo Leone (Blog da amazonia) comentou:
01/09/2014
Meu caro. ,você esquece de dizer que Chico Mendes foi um sindicalista, não se recopnhecia como ambientalista e Marina junto com Osmarino Amâncio e muitos outros pertenciam a esse grupo que lutavam pela sobrevivência em plena floresta. Esse grupo será sempre respeitado. Foi o Banco Mundial que levou Chico Mendes para Nova York e o apresentou ao mundo como ambientalista. Muito oportuno não? Chico Mendes deve estar se revirando no túmulo por tudo que estão tentando fazer com a Marina. E agora essa da família Setúbal também querer se apropria da sua luta já é demais! Oh gente, é Dilma outra vêz! Dilma é a autêntica na defesa dos humildes.
Comentar em resposta a Agildo Leone (Blog da amazonia)
Avatar
31/08/2014
Adorei sua mensagem colocando os pingos nos 'is' e esclarecendo o que anda pelas entrelinhas de nossa eleição. Grata! Contato de Eneida Simoes da Fonseca
Comentar em resposta a Eneida Simoes da Fonseca
Avatar
Márcio Araújo comentou:
31/08/2014
Excelente crônica do Ribamar. Tudo que se precisava dizer ele enfoca com muita naturalidade. Contato de Márcio Araújo
Comentar em resposta a Márcio Araújo
Avatar
Ana comentou:
31/08/2014
Excelente e esclarecedor!!!! Claríssimo!!! Muito bem analisado!!!Parabéns!!!!!
Comentar em resposta a Ana
Avatar
Ana comentou:
31/08/2014
Excelente e esclarecedor!!!! Claríssimo!!! Muito bem analisado!!!Parabéns!!!!!
Comentar em resposta a Ana
Avatar
Ana comentou:
31/08/2014
Excelente e esclarecedor!!!! Claríssimo!!! Muito bem analisado!!!Parabéns!!!!!
Comentar em resposta a Ana
Avatar
Ana comentou:
31/08/2014
Excelente e esclarecedor!!!! Claríssimo!!! Muito bem analisado!!!Parabéns!!!!!
Comentar em resposta a Ana
Avatar
Ana comentou:
31/08/2014
Excelente e esclarecedor!!!! Claríssimo!!! Muito bem analisado!!!Parabéns!!!!!
Comentar em resposta a Ana
Avatar
Cristiane comentou:
31/08/2014
O problema é que Marina se intitula como terceira via, contrária à "velha política", mas utiliza dos mesmos expedientes que critica. Gostaria de saber o que o senhor pensa a respeito e sobre a proposta econômica dela? Pergunto isso para saber se ela é de fato uma opção para melhorar o país ou mais uma hipócrita.
Comentar em resposta a Cristiane
Avatar
Jose Bessa (via FB) comentou:
31/08/2014
Concordo... em parte José Bessa... acho o Eduardo Gianetti (que já defendeu a cobrança de mensalidades/anuidades na USP e a autonomia do Banco Central!!!!) mais perigoso que a Neca... mas acho mesmo que estamos melhores que em 2010: é melhor escolher entre Dilma e Marina... Só acho mais uma coisa: a suposta pureza que Marina representa não exsitse...
Comentar em resposta a Jose Bessa (via FB)
Avatar
Memélia Moreira (twitter) comentou:
31/08/2014
tão brilhante que quase arranca meu voto
Comentar em resposta a Memélia Moreira (twitter)
Avatar
Décio Ferreira Forni (blog amazonia) comentou:
31/08/2014
Parabéns, belo artigo ! Criativo, com posicionamento das idéias próprias e de outros, necessário para este momento. Concordo em especial com a parte final, nesta última Sexta, em SP, Haddad lançou um projeto de empresas de tecnologia para um 'novo empresariado'. De graça, no centrão antigo, atraiu 500 cabeças produtivas e que querem arejar. Já o Sr. K..., anterior, como você diria NECAS de pitibiribas rsss
Comentar em resposta a Décio Ferreira Forni (blog amazonia)
Avatar
Erica comentou:
31/08/2014
Direita? Esquerda? Existe isso, no Brasil? Lula é o que? Esquerda? É mesmo? Sei ... Os partidos políticos brasileiros tem forma e matéria? Qual a ética que preside o comportamento de certos membros do PT? É diferente de outros tantos filiados do PSDB e do PMDB? Que coisa esse avião, "né não"? O que interessa é saber o que Marina Silva imagina poder tentar fazer, se for eleita, já que há grande chance de que isso venha a acontecer. Não quero saber de onde ela vem, quero saber para onde o Brasil vai. Ruim é toda forma de radicalismo, inclusive a do autor do artigo em comentário, que confessa nutrir a sua parcela de ódio também.
Comentar em resposta a Erica
Avatar
VÂNIA NOVOA TADROS comentou:
31/08/2014
Olha a lógica :A Neca por amizade a Marina vai ajudar no seu programa de governo, a elege-la, instituir regras que prejudicarão os banqueiros e depois vai ser aplaudida por seus pares só porque frequenta o Palácio Alvorada. HIHIHIHI. GENTE A VERDADE É QUE HOJE NO BRASIL NÃO EXISTE MAIS NEM DIREITA NEM ESQUERDA E SIM AQUELES QUE GOSTAM DO POVO BRASILEIRO COMO UM TODO, DA DEMOCRACIA E QUEREM VIVER CADA VEZ MELHOR TRABALHANDO. E OUTROS QUE AMAM SER PRESSIONADOS E NÃO CONSEGUEM SE LIVRAR DOS SEUS TRAUMAS E ODEIAM RICOS. VIVEM SONHANDO EM APROPRIAR-SE DOS SEUS BENS PRONTINHOS SEM DAR TRABALHO.
Comentar em resposta a VÂNIA NOVOA TADROS
Avatar
VÂNIA NOVOA TADROS comentou:
31/08/2014
Olha a lógica :A Neca por amizade a Marina vai ajudar no seu programa de governo, a elege-la, instituir regras que prejudicarão os banqueiros e depois vai ser aplaudida por seus pares só porque frequenta o Palácio Alvorada. HIHIHIHI. GENTE A VERDADE É QUE HOJE NO BRASIL NÃO EXISTE MAIS NEM DIREITA NEM ESQUERDA E SIM AQUELES QUE GOSTAM DO POVO BRASILEIRO COMO UM TODO, DA DEMOCRACIA E QUEREM VIVER CADA VEZ MELHOR TRABALHANDO. E OUTROS QUE AMAM SER PRESSIONADOS E NÃO CONSEGUEM SE LIVRAR DOS SEUS TRAUMAS E ODEIAM RICOS. VIVEM SONHANDO EM APROPRIAR-SE DOS SEUS BENS PRONTINHOS SEM DAR TRABALHO.
Comentar em resposta a VÂNIA NOVOA TADROS
Avatar
Martha Sim (via FB) comentou:
31/08/2014
queria poder gostar de Marina, mas a gente não manda no coração, não é?
Comentar em resposta a Martha Sim (via FB)
Avatar
Renato Athias comentou:
31/08/2014
Genial Babá... Eu ainda não tinha visto por esse lado... valeu... abraços Contato de Renato Athias
Comentar em resposta a Renato Athias
Avatar
Eduardo Leite (Blog Amazonia) comentou:
31/08/2014
INFELIZMENTE NA LUTA PELO PODER E PRIVILÉGIOS, JOGAMOS FORA AS GRANDES POLITICAS PUBLICAS QUE AVANÇARAM O BRASIL.
Comentar em resposta a Eduardo Leite (Blog Amazonia)
Avatar
Edelsio Tavares (blog amazonia) comentou:
31/08/2014
A Dona Kátia Abreu não é a mesma envolvida no acidente da TAM ? Baita Sem Vergonha !
Comentar em resposta a Edelsio Tavares (blog amazonia)
Avatar
Ana Maria (Blog da Amazonia) comentou:
31/08/2014
Kátia Abreu é aquela que viaja às custas do erário pelo mundo e ainda leva o namorado? Eu também quero!
Comentar em resposta a Ana Maria (Blog da Amazonia)
Avatar
Marces Aparecido Baptista (Blog amazonia) comentou:
31/08/2014
Uma loba no pelo de um cordeiro, a quem você pensa que engana, e quanto recebeu para escrever este texto.
Comentar em resposta a Marces Aparecido Baptista (Blog amazonia)
Respostas:
Avatar
Ribamar Bessa (acionado por Marces) comentou:
31/08/2014
Prezado, ganhei um pouco mais do que você para fazer esse comentário: uma satisfação de meter o bedelho e opinar sobre o Brasil que a gente quer construir. Esse é o meu padrão e espero que se náo for o seu, possa sê-lo algum dia.
Comentar em resposta a Ribamar Bessa (acionado por Marces)
Avatar
Sálvio Montenegro comentou:
31/08/2014
Comparar a honorabilidade entre as duas, não tem não é uma boa para a Marina Silva, justiça seja feita.
Comentar em resposta a Sálvio Montenegro
Avatar
Fabiana Viniente (via FB) comentou:
31/08/2014
Professor José Bessa, sempre certeiro! A crônica também podia ser intitulada: "Quem não anda com Kátia Abreu, que atire a primeira pedra na Neca"! Kkkkk
Comentar em resposta a Fabiana Viniente (via FB)
Avatar
Rodrigues Jose (via FB) comentou:
31/08/2014
Você quis dizer apenas "risco" de Maria Alice impor os interesses dos bancos num eventual governo Marina? C'est claire comme bouillon d'andouille! isto me faz refletir o que é melhor: que o setor do agronegòcio, do sistema financeiro ou das multinacionais e màfias locais comandem a politica econômica?
Comentar em resposta a Rodrigues Jose (via FB)
Avatar
Purusha Pagã-Herege Vishnu (via FB) comentou:
31/08/2014
No frigir dos ovos, não dá para votar em nenhuma das duas.
Comentar em resposta a Purusha Pagã-Herege Vishnu (via FB)
Avatar
Regina Helena Alves Silva (via FB) comentou:
31/08/2014
Num sei.....a maioria de nós, da área da educação pública, discute com Neca, isso há tempos, suas propostas sobre educação. A atuação do Cenpec nessa área, as consultorias que fizeram para as redes públicas quando foram jogadas fora as propostas mais avançadas que tivemos nos últimos tempos. A falta de aposta numa educação básica diferenre, mais humanista, mais transdisciplinar são ligadas a forma como eles pensam a educação. Uma educação retrógrada. Neca pra mim é isso.... Se é dona de não sei quando do Itau ou não, isso pra mim nunca foi o ponto.
Comentar em resposta a Regina Helena Alves Silva (via FB)
Respostas:
Avatar
Ruben Caixeta de Queiroz (via FB) comentou:
31/08/2014
Regina Helena Alves Silva você coloca aqui, enfim, um argumento mais inteligente para discordar da Neca e da Marina. Isso eu levo muito em conta! Valeu!
Comentar em resposta a Ruben Caixeta de Queiroz (via FB)
Avatar
Maria Inês de Almeida comentou:
31/08/2014
Como é bom ler quem sabe das coisas...Valeu, Bessa.
Comentar em resposta a Maria Inês de Almeida
Avatar
Maria Inês de Almeida comentou:
31/08/2014
Como é bom ler quem sabe das coisas...Valeu, Bessa.
Comentar em resposta a Maria Inês de Almeida
Avatar
Ruben Caixeta (via FB) comentou:
31/08/2014
Mais uma vez, uma análise lúcida de José Bessa
Comentar em resposta a Ruben Caixeta (via FB)
Avatar
Maria Celeste Freire Corrêa (FB) comentou:
31/08/2014
Eu previa esses devaneios dessa "esquerda" e dessa direita ensandecida! Imaginei que muita loucura que pipocaria nas mídias tradicionais e eletrônicas. E isso em nada mexe com as minhas convicções, pq, como bem dissestes na crônica, são duas mulheres geniais,com belo passado!!O que realmente me inquieta é só o receio que eu tenho do crescimento e da miscelânea da política com certos fundamentalismos religiosos. E quando eu falo isso, incluo não só os evangélicos,mas os católicos,tb. Não dá,né! Eu fiquei perplexa quando li num jornal aí do Rio que um aluno tinha sido barrado na escola por ser do candomblé. Me assusta quando eu leio no Tuwter do Malafaia expressões como essa: "Silas Malafaia: Jean Wyllys ta pensando que nós somos otários,cantou vitoria antes do tempo e já tomou a 1ª burduada com parte da mudança do Pgm de Marina". Eu não quero ser leviana nos meus julgamentos. Não é agora na época de campanha que essas loucuras dos "Malafaias" me assustam,não. Eu acompanho a Marinha já há algum tempo e confesso: não tenho gostado nada dos posicionamentos religiosos dela. Acho-a meio confusa nas suas posições pessoas com a sua vida pública, sinceramente! Morro de medo de haver retrocessos nos pequenos avanços que tivemos na questão do aborto, gays,etc(pequenos demais,mas importantíssimos!!)! Nós sabemos a força do Congresso no nosso sistema de governo e com certeza, para além das convicções dela, ela sofrerá pressões da bancada evangélica! A Dima desejou a desejar em questões importantes como a dos índios, questões agrárias..e acredito que não foi por decisão puramente pessoal que não teve esses avanços, mas tb, pelas forças antagônicas que permeiam esse processo. E confesso que,nesse aspecto religioso, pelo que eu li a Marina falando nos últimos tempos, sem querer dar uma de Regina Duarte, eu tenho um pouco de receio ... Queira Deus que eu esteja equivocada! E vamos que vamos!! As duas dão de um milhão no Aécio Never,né!rs
Comentar em resposta a Maria Celeste Freire Corrêa (FB)
Avatar
Ana comentou:
31/08/2014
OK, Dilma se aliou com Kátia Abreu e outros. Mas vá ler o programa de governo da Marina e verá que lá ela se curva ao agronegócio, que recebe 5 páginas de louvas, enquanto a agricultura familiar tem 3 míseros parágrafos. Por isso não creio que a política para o setor agro seja muito diferente entre Marina e Dilma, mas se observarmos outros pontos, sim, Dilma é a melhor candidata para manter os bons índices do mercado de trabalho, por exemplo. Dar o controle do Banco Central aos banqueiros vai ferrar com a grande maioria do país, que depende da renda do trabalho para sobreviver.
Comentar em resposta a Ana
Avatar
Lucas Alvares (via FB) comentou:
31/08/2014
Um oásis em meio a tanto empobrecimento do debate provocado, queiram ou não queiram, por desespero eleitoral. Uma pérola da lucidez de José Bessa.
Comentar em resposta a Lucas Alvares (via FB)
Avatar
Marcela Werneck (via FB) comentou:
31/08/2014
Ah, como é bom ter um professor desses! Obrigada José Bessa.
Comentar em resposta a Marcela Werneck (via FB)
Avatar
olga paiva comentou:
31/08/2014
Excelente análise. O vencedor terá que encarar o problema: desenvolver o país, com as desigualdades sociais, sem destruir a Natureza, nem cometer etnocídio. Como vem sendo feito para alegria do agronegócio. Seria isso possível? Marina, pela sua história de vida, sua trajetória política, a única via possível de se tentar implantar um modelo de desenvolvimento mais próximo do desejável. A crítica que vem se fazendo mais pesada, agora, é sua postura em relação ao grupo LGBT. O que não me parece ser um problema, uma vez que "A casa do meu pai tem muitas moradas."
Comentar em resposta a olga paiva
Avatar
Agripa Faria Alexandre comentou:
31/08/2014
Muito bem. Penso que Marina, independente de apoio, desse ou daquele, necessita se possicionar mais a esquerda. Eu torço pra que o debate seja ampliado. Ela é uma boa debatedora, diferentemente da Dilma. Parabéns Bessa!Grande artigo!
Comentar em resposta a Agripa Faria Alexandre
Avatar
Danielle Bastos comentou:
31/08/2014
Creio que ninguém que se dedica há mais de 30 anos entre ciência política e estuda em campo as condições das Terras Indígenas (TIs) no Brasil vá aderir a política salvadorista , já tão habitual do povo brasileiro para afirmar que Marina Silva é uma santa. Para tanto, seria preciso só o rodapé de algum livro que discorra agroecologia ou a Wikipédia para questão da demarcação de Terras Indígenas e transgênicos no Brasil. Longe de ser uma santa sem alianças políticas ou salvadora da nação com proposta, plano revolucionário, todavia, afora de uma realidade terrestre, que toma no Brasil um dos maiores produtores de commodities e exploradores dos recursos hidrográficos do mundo, Marina é a que parece trazer , sim, as propostas mais aprofundadas em termo possível para a questão ambiental. Quem dera tivesse mais candidatos com proposta estudada, seria melhor mesmo . Que sobre um país com uma das maiores diversidades terrestres ainda habitantes, precisa urgentemente de ser uma questão imperativa. Contudo, creio que o bom de tudo isso é que assim como o tabu *cotas* quando chegou, pouco se falava ou atacava em plano político uma temática ambiental, o tema Terras Indígenas (Tis), então,quase nunca aparecido em debate televisionado nacional . Se não ganhar a eleição, pelos menos o assunto que deve ser pauta há muito do Brasil, tateia a ser discutido em forma popular , exterior a realidades universitárias ao menos.
Comentar em resposta a Danielle Bastos
Avatar
Ana Stanislaw comentou:
30/08/2014
Sensaaaasional! Primoroso texto, Bessa. É isso aí. Chega de argumentos esdrúxulos para desqualificar a Marina. Na outra campanha disseram (certos cantores da chamada MPB ) que ela era feia, tinha cara de pessoa com fome. Agora a Marina é representante da direita. Era só o que faltava! Até você Emir Sader? Adorei, Bessa sempre, sempre bom 'a bessa'.
Comentar em resposta a Ana Stanislaw
Avatar
Celeste Correa (via FB) comentou:
30/08/2014
Em primeiro lugar é um grande ganho para o Brasil ter três mulheres disputando a Presidência da república, e duas com grandes chances.. E melhor ainda pq elas deram uma chinelada no Aécio.rs.
Comentar em resposta a Celeste Correa (via FB)
Avatar
Rino comentou:
30/08/2014
mais: Lula compôs com o mercado financeiro para viabilizar suas políticas sociais. Marina faz o contrário. compor com movimentos socias e discurso de sustentabilidade pra viabilizar sua politica economico-financeira.
Comentar em resposta a Rino
Avatar
Rino comentou:
30/08/2014
a diferença é q dilma alia-se com as raposas pra poder governar etc etc, ok. mas não vem com esse papo de nova politica pra boi dormir e nem dá uma de "santa".
Comentar em resposta a Rino