CRÔNICAS

MARANHÃO: DE VIEIRA A SARNEY

Em: 12 de Janeiro de 2014
Tags:
Visualizações: 26400

 

"Pobre, no Maranhão, se chama João Batista ou José de Ribamar" - declarou um deles, João Batista do Vale. Esse ajudante de pedreiro, negro e pobre, que se consagrou como cantor e compositor, morreu completamente joão, sem deixar bens, em 1996, apesar do sucesso de suas músicas como Carcará, Pisa na Fulô e Peba na Pimenta.
Destino outro teve um certo Ribamar. Entrou na política, enricou e se desfez do nome. Foi ao Cartório, em 1965, e legalizou a troca. Deixou de ser José de Ribamar Ferreira de Araújo Costa para se metamorfosear em José Sarney. Legou o novo nome aos três filhos: Roseana, Sarney Filho e Fernando Sarney, herdeiros de seus bens. Vai morrer absolutamente sarney: rico. Podre de rico. Podre mesmo.
Por isso, faz sentido a declaração da governadora Roseana Sarney, que surpreendeu o Brasil ao atribuir à riqueza do Maranhão a responsabilidade pela recente onda de violência nos presídios estaduais, onde ocorreram 62 assassinatos, em 2013, com cabeças decapitadas, e até nas ruas de São Luís, onde crianças foram incendiadas. O mundo ficou de tal modo estarrecido que a ONU (Organização das Nações Unidas) exigiu uma "investigação imediata, imparcial e efetiva" e a Procuradoria Geral da República estuda uma intervenção federal nos presídios.
- Um dos problemas que estão piorando a segurança é que o estado está mais rico, o que aumenta o número de habitantes" - explicou a filha do dito cujo ex-Ribamar. Do discurso da governadora, que por pouco escapou de se chamar Ribamarina, se deduz que, quanto mais pobreza, mais segurança. Nesse sentido, precisamos reconhecer o enorme esforço da família Sarney, no poder há várias décadas, para melhorar a segurança, mantendo o Maranhão na extrema miséria.
Ribamarina
Aleluia, aleluia, peixe no prato, farinha na cuia. Esta política teve relativo êxito, como revelam alguns indicadores. O Maranhão é o vice-campeão brasileiro em mortalidade infantil, em esperança de vida e apresenta o segundo pior índice de desenvolvimento humano (IDH) do Brasil, de acordo à avaliação do PNUD, além de ser a pior renda per capita do país.. É o estado mais miserável, que agora exibe para o mundo as cenas de barbárie nas prisões e nas ruas.
Portanto, se a segurança piorou, não foi por falta de pobreza, mas porque Sarney foi mais sarney e menos ribamar, como comprovam as empresas ligadas à família dele que continuaram enriquecendo, entre elas a Atlântica Segurança, empresa do sócio de Jorge Murad, marido da governadora, a VTI Serviços, Comércio e Projetos e a Nissi Construções, o que fez "piorar a segurança no estado", como reconheceu a governadora. 
Segundo O Globo, a Atlântica recebeu nos últimos dois anos R$ 20.3 milhões de órgãos do estado, entre eles a Secretaria de Administração Penitenciária. A VTI, sem qualquer experiência no ramo, foi contratada para administrar o sistema penitenciário, abocanhando R$ 153,9 milhões só em 2013. A Nissi Construções, contratada sem licitação por R$ 1.167 milhão, recebeu adiantado para a reforma de um presídio não concluída. E por aí vai...
Outro índice de enriquecimento do estado foi o pregão aberto e as licitações lançadas para compra de bebidas e comidas que devem abastecer as geladeiras do Palácio dos Leões e a casa de praia na Ponta do Farol. O valor é de R$ 1,3 milhão para comprar lagostas, patinhas de caranguejo, caviar, uísque escocês 12 anos, vinhos importados e champagne nas variedades extra, brut, sec e demisec. Tudo isto revela que o estado ficou mais rico, é por isso que a segurança piorou. A governadora tem razão.    
Foi assim que a família do ex-Ribamar construiu uma das maiores fortunas do Maranhão. O papi soberano e seus filhos são proprietários de fazenda na Ilha de Curupu, de mansão na Praia do Calhau, de dezenas de imóveis e do Sistema Mirante de Comunicação, com canal de televisão, emissoras de rádio e jornal. E por ai vai...
Menos Sarney
Dona da capitania hereditária do Maranhão, a família Sarney enriqueceu, usando métodos pouco ortodoxos, como demonstram investigações realizadas pela Polícia Federal, em 2002, quando foi apreendido mais de R$ 1,3 milhão em dinheiro vivo na Lunus, empresa de Murad, e a Operação Boi Barrica, envolvendo Fernando Sarney. Mas na concepção política da governadora, quem ficou rico foi o Maranhão, porque para os Sarney, "L'État, c'est moi".
Roseana é um gênio da ciência política. Conseguiu mostrar ao mundo aquilo que muitos de nós já desconfiávamos: a riqueza de poucos gera a miséria e a insegurança de muitos. Seu discurso dá continuidade ao sermão do padre Antonio Vieira que, recém-chegado do Maranhão, pregou na sexta-feira santa, em 1655, em Lisboa. Acusou os governadores do Maranhão, nomeados por três anos, de enriquecerem durante o triênio, juntamente com seus amigos e apaniguados, dizendo que eles conjugavam o verbo furtar em todos os tempos, modos e pessoas.
- Furtam pelo modo infinitivo, porque não tem fim o furtar com o fim do governo, e sempre lá deixam raízes em que se vão continuando os furtos. Esses mesmos modos conjugam por todas as pessoas: porque a primeira pessoa do verbo é a sua, as segundas os seus criados, e as terceiras quantos para isso têm indústria e consciência.
Segundo Vieira, os governadores ”furtam juntamente por todos os tempos”. Roubam no tempo presente, “que é o seu tempo” durante o período em que governam, e roubam ainda ”no pretérito e no futuro”. Roubam no passado perdoando dívidas antigas com o Estado em troca de propinas, “vendendo perdões” e roubam no futuro quando “empenham as rendas e antecipam os contrato, com que tudo, o caído e não caído, lhe vem a cair nas mãos”.
O missionário jesuíta, que era conselheiro e confessor do rei, no Maranhão disse que os governadores roubam “nos tempos imperfeitos, perfeitos, mais-que-perfeitos, e quaisquer outros, porque furtam, furtavam, furtaram, furtariam e haveriam de furtar mais se mais houvesse". Enquanto conjugam toda a voz ativa - discursa Vieira -  "as miseráveis províncias suportam toda a passiva, eles como se tivessem feito grandes serviços, tornam carregados de despojos e ricos; e elas ficam roubadas e consumidas”.
Numa atitude audaciosa, padre Vieira alerta o rei:
- Em qualquer parte do mundo se pode verificar o que Isaías diz dos príncipes de Jerusalém: os teus príncipes são companheiros dos ladrões. E por que? São companheiros dos ladrões, porque os dissimulam; são companheiros dos ladrões, porque os consentem; são companheiros dos ladrões, porque lhes dão os postos e os poderes; são companheiros dos ladrões, porque talvez os defendem; e são finalmente, seus companheiros, porque os acompanham e hão de acompanhar ao inferno, onde os mesmos ladrões os levam consigo.
É. Parece que está no DNA.
O caso do Maranhão expõe a situação infernal da população carcerária do Brasil, que hoje ultrapassa o meio milhão de presos, confirmando o que afirmou o ex-ministro da Justiça britânica, Douglas Hard: "a prisão é a maneira mais cara de tornar as pessoas piores". "No Maranhão - informa a Folha de São Paulo - a chance de ser morto num presídio é quase 60 vezes maior do que do lado de fora".
Enquanto houver um sarney governador, deputado, senador ou juiz segurando o osso, o Brasil todo, e não apenas o Maranhão, continuará sendo miserável. Os bens da família deviam ser confiscados pelo Estado, retornando de onde vieram. Desta forma, sarney voltará a ser ribamar, contribuindo com a pobreza para aumentar a segurança.

 

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

72 Comentário(s)

Avatar
valter comentou:
16/06/2014
incrível como muitos de nossos politicos conseguem fazer tanta coisa errada e sair ileso de tuso isso. Me pergunto com muita frequencia como o Sr. super poderoso José Sarney ainda está no quadro politico nacional ? Pouca vergonha e muita vergonha de ser Brasileiro nessas horas. Contato de valter
Comentar em resposta a valter
Avatar
valter comentou:
16/06/2014
incrível como muitos de nossos politicos conseguem fazer tanta coisa errada e sair ileso de tuso isso. Me pergunto com muita frequencia como o Sr. super poderoso José Sarney ainda está no quadro politico nacional ? Pouca vergonha e muita vergonha de ser Brasileiro nessas horas. Contato de valter
Comentar em resposta a valter
Avatar
Fabio Pimentel comentou:
27/01/2014
Só mesmo José Bessa (que também é Ribamar) para criar um texto iluminado sobre o Maranhão. O microcosmos do Brasil.
Comentar em resposta a Fabio Pimentel
Avatar
Fabio Pimentel comentou:
27/01/2014
Só mesmo José Bessa (que também é Ribamar) para criar um texto iluminado sobre o Maranhão. O microcosmos do Brasil.
Comentar em resposta a Fabio Pimentel
Avatar
Roberio costa comentou:
26/01/2014
Olha essa raça Sarney sabe que, bate boca e bate tecla não dá em nada. Eles tem o apoio presidencial. O que precisa mesmo, são Maranhenses corajosos e de pulso para por essa corja fora, e se preciso, enfrentar todos os jagunços dessa prole infernal e corrupta.
Comentar em resposta a Roberio costa
Avatar
Roberio costa comentou:
26/01/2014
Olha essa raça Sarney sabe que, bate boca e bate tecla não dá em nada. Eles tem o apoio presidencial. O que precisa mesmo, são Maranhenses corajosos e de pulso para por essa corja fora, e se preciso, enfrentar todos os jagunços dessa prole infernal e corrupta.
Comentar em resposta a Roberio costa
Avatar
Ângela Aparecida Teodoro Ruperes (Portal Cultura em Movimento) comentou:
17/01/2014
Enquanto os brasileiros não acordarem e pararem de eleger esses famintos, o osso vai continuar em suas mãos sujas. Eles estão muito preocupados com segurança, pobreza, desigualdade social, só andam de avião ou em carros blindados. Voltar a ser ribamar!! só quando ele partir definitivamente.
Comentar em resposta a Ângela Aparecida Teodoro Ruperes (Portal Cultura em Movimento)
Avatar
Vânia Novoa Tadros comentou:
15/01/2014
Bessa,esse final do artigo está maravilhoso e deveria ser profético.
Comentar em resposta a Vânia Novoa Tadros
Avatar
Beatriz Nocera comentou:
15/01/2014
Excelente reflexão! Aliás, há muito tempo também penso que as capitanias hereditárias não foram extintas no Brasil. Muitos dos nossos estados e municípios fazem parte de 'espólios' familiares vergonhosamente escancarados aos olhos de toda a nação. Aqui no Paraná e mesmo em Curitiba não é muito diferente de outras regiões do Brasil. Essa prática política me enoja e, pior, acredito que, por fazer parte da nossa memória colonial, ainda consumiremos muitas gerações até que se observem mudanças de padrões, de fato, significativas.
Comentar em resposta a Beatriz Nocera
Avatar
levi gomes alves comentou:
14/01/2014
Não há legislação que proteja uma população da escravidão social, criado pela política e judiciário; que fazem uma gestão do qto. pior melhor.
Comentar em resposta a levi gomes alves
Avatar
Juciene Ricarte Apolinario comentou:
13/01/2014
NOSSA COMO EU GOSTARIA QUE OS MEUS 1.592 CONTATOS DO FACE REALIZASSEM UM LEITURA REFLEXIVA DO TEXTO "DE VIEIRA A SARNEY" DO PROFESSOR José Bessa!!!!!! UMA TEXTO CRÍTICO E GENUINAMENTE CAPAZ DE REVISITAR UM PASSADO DE LONGA DURAÇÃO ACERCA DA POLITICAGEM NO MARANHÃO "HEREDITÁRIA" E "CAPITANEADA" PELA FAMÍLIA SARNEY!
Comentar em resposta a Juciene Ricarte Apolinario
Avatar
Alê Marques comentou:
13/01/2014
Bessa, Crônica excelente sobre uma situação lastimável. Nossa, desde a vinda dos portugueses são tantos SirNeys e essa transmissão de poder político vergonhosa às gerações seguintes, só mudam os títulos e a forma de governo. Compartilhei na rede social.
Comentar em resposta a Alê Marques
Avatar
João Renan Carvalho comentou:
13/01/2014
Veja um trecho do “Sermão da Quinta Dominga da Quaresma”, pronunciado por Padre Vieira em São Luís no ano de 1654. Escreveu o padre: “Os vícios da língua são tantos, que fez Drexélio um abecedário inteiro e muito copioso deles. E se as letras deste abecedário se repartissem pelos estados de Portugal, que letra tocaria ao nosso Maranhão? Não há dúvida, que o M. M-Maranhão, M-murmurar, M-motejar, M-maldizer, M-malsinar, M-mexericar, e, sobretudo, M-mentir: mentir com as palavras, mentir com as obras, mentir com os pensamentos, que de todos e por todos os modos aqui se mente.” Cai como uma luva na Roseana.
Comentar em resposta a João Renan Carvalho
Avatar
Walmes Galvão comentou:
13/01/2014
https://fbcdn-sphotos-g-a.akamaihd.net/hphotos-ak-prn1/t1/p480x480/994087_345502185588481_1052466748_n.jpg
Comentar em resposta a Walmes Galvão
Avatar
José de Queiroz Medeiros comentou:
13/01/2014
No tempo do padre jesuíta a população não tinha o que fazer, já que os Governadores eram nomeados pelo rei, já no Maranhão e no Amapá, essa 'família real' é nomeada pelo povo há mais de 20 anos. O Brasil inteiro se revolta e se sensibiliza com a pobreza e desigualdade que ocorre nestes estados, mas parece que boa parte de suas populações (que a elege) não parece compreender que o início da solução está em suas próprias mãos, nas cabines de votação.
Comentar em resposta a José de Queiroz Medeiros
Avatar
Rubens Andrade comentou:
13/01/2014
se a família Sarney rouba tanto assim, de forma descarada, onde está a Justiça que consente ?Os três poderes : legislativo, executivo e judiciário brasileiros, em todos os níveis são recheados de corruptos e bandidos que fazem dos seus cargos uma extensão das suas vidas privadas....
Comentar em resposta a Rubens Andrade
Avatar
Rui Barbosa comentou:
13/01/2014
Infelizmente o que ocorre no Maranhão, como bem lembra o articulista, ocorre também em todo o país, ainda que em escala menor...no meu estado, o MS por exemplo, temos o atual e o ex governador, não por coincidência um do PT e o atual do PMDB, que enriqueceram a olhos vistos e respondem à justiça, como se isso fosse resolver alguma coisa...a triste conclusão a que se chega é que todo o sistema não apenas favorece a roubalheira como também protege os criminosos, livrando-os da cadeia...
Comentar em resposta a Rui Barbosa
Avatar
Ademir Fonseca comentou:
13/01/2014
COMO DIZIA ODORIICO PARAGUAÇU: É MUITA 'DISCARATICE' DESTA MULHER FALAR QUE ' A VIOLÊNCIA AUMENTOU PORQUE O ESTADO DESENVOLVEU'
Comentar em resposta a Ademir Fonseca
Avatar
Joe Demolidor comentou:
13/01/2014
PRAGMATISMO OU BANDITISMO ?? - É compreensível que, pela governabilidade, tanto lula quanto FHC tenham tolerado resquícios da direita ultra conservadora, como ACM (presidente do senado no governo FHC) e Sarney (presidente do senado no governo lula). Ambos se envolveram em falcatruas passíveis de cassação.PRAGMATISMO - Apesar de sua imensa popularidade (2 eleições no primeiro turno) FHC manteve-se distante do processo de cassação de ACM, no caso da quebra de sigilo do painel eletrônico do senado. ACM teve que se virar sozinho, e renunciou para não ser cassado. Isto é aliança pragmática pela governabilidade, sem envolvimento ideológico.BANDITISMO - Sarney já estava na linha de tiro por causa do desvio de verbas em sua fundação no Maranhão, quando todos os partidos, incluindo o PT, resolveram cassá-lo. Surpreendentemente, lula, que estava ṿaḡaḅundando na Europa, deu ordem expressa para suspender o processo até seu retorno, e humilhou Aloísio ṃeṛḍaḍante, líder do PT no senado, que já tinha apoiado a cassação. Na volta lula deu uma entrevista estarrecedora, dizendo que sarney não era uma pessoa comum, e por isto não podia ser cassado. A cassação de sarney não prejudicaria a governabilidade, pois outro senador aliado do PMDB assumiria. Isto é apenas aliança entre bandidos.
Comentar em resposta a Joe Demolidor
Avatar
Roseti Moretti comentou:
13/01/2014
Cometário lúcido, claro e corajoso deste jornalista, que traz a verdade a tona. Comprova a necessidade da responsabilidade que temos, quando votamos, pois quando elegemos um político é como se outorgássemos uma procuração a ele, com plenos poderes para agir em nosso nome. Portanto, temos, de uma vez por todas, que aprender a separar o que vai para a urna e o que vai para o penico. Enquanto não fizermos isso continuaremos a ter um Brasil como esse, em que a riqueza de poucos constitui a miséria e o sofrimento de muitos. Vamos pensar e agir nas próximas eleições e dar um basta nesta situação, fazendo uma verdadeira faxina política !!!!
Comentar em resposta a Roseti Moretti
Avatar
Mauri Daniel Marutti comentou:
13/01/2014
Parabéns ao Sr. Ribamar.Seu artigo apresenta alguns nuances da família Sarney. Feliz e atual a lembrança de P. Vieira.Cada estado deste país tem seu sarney. Lamento pelo Maranhão e outros tantos estados que carregam parasitas que se multiplicam em torno de clãs familiares. Em SC por exemplos vivemos o coronelismo familiar e o voto de cabresto ainda perdura neste estado.
Comentar em resposta a Mauri Daniel Marutti
Avatar
José Junior comentou:
13/01/2014
Maranhao nao passa do quintal da residencia da familia Sarney . Esse toda vez que fica doente entra em um aviao e vai se tartar em Sao Paulo . Depois faz propaganda dizendo que o governo da filha investe em Saude ! So nao morre porque o diabo precisa de um representante na terra .
Comentar em resposta a José Junior
Avatar
Antoni Silva comentou:
13/01/2014
EM 1990 , ESTIVE NA CAPITAL DESSE ESTADO E ME DEU DÓ QUANDO FIQUEI SABENDO DA BOCA DO POVO, QUE O ESTADO PERTENCIA A FAMILIA SARNEY,AS CONSEQUENCIAS CHEGARAM PARA OS POBRES, UM DIA ELES A FAMILAIA DONA DO ESTADO VÃO PRESTAR CONTAS COM DEUS, PARABÉNS AO TEXTO
Comentar em resposta a Antoni Silva
Avatar
Doraci Gonçalves comentou:
13/01/2014
Quanta calúnia ! O sarney só tem 2 propriedades:o maranhão e o amapá.
Comentar em resposta a Doraci Gonçalves
Avatar
Angelo Fortinni comentou:
13/01/2014
A corrupção por lá grassa sem nenhum limite. Os ribamares são apenas um exemplo do que ocorre em toda a região. Lá é praticamente impossível combater a corrupção, que está presente em toda a classe social abastada, que arrasta junto políticos, juristas e tudo que tenha alguma influência e pode conceder benesses
Comentar em resposta a Angelo Fortinni
Avatar
Bhoriz comentou:
13/01/2014
Excelente texto. Colocou o dedo na ferida. O que vimos, então, o Ministro de Justiça, cuidadoso no trato com ela, a Secretária dos Direitos Humanos - parcimoniosa, a Dilma, atenta no Twitter e os maranhenses que se danem!!! Eles também de culpa'
Comentar em resposta a Bhoriz
Avatar
Aguinaldo Parreira (Blog Amazonia) comentou:
13/01/2014
Só mesmo uma mente doentia pode associar riqueza à violência no Maranhão. Se bem de quem parte a riqueza é da família Sarney. Ou seja, quanto mais ricos os Sarneys, mais violento o Maranhão. É preciso saber, que que fornece comida para todos os presídios desse Estado com qualidade pior que o Haiti, é um parente dos Sarneys, e vem crua, fria, e às vezes estragada. É isso tudo que tem quer ser investigado. De nada adianta colocar a Força de Segurança para vigiar os presídios, se primeiro não vigiarem essa família que tantos males já causou ao país, e que se tivéssemos uma democracia legítima, estariam presos.
Comentar em resposta a Aguinaldo Parreira (Blog Amazonia)
Avatar
Aline Depto,. Fiscal (Blog Amazonia) comentou:
13/01/2014
No Maranhão dos Sarneys 99% da Prefeituras aliadas a Família Sarney grande maioria de seus servidores recebem menos de um Salário mínimo, o que recebe nos seus contra cheque um salário mínimo o funcionário é obrigado devolver para o Administrador.Quanto mais miséria melhor para o Governante. Na segurança, as delegacias prende o bandido em flagrante, se ele for aliado da família Sarney logo vem alguém e mandar soltar. Também não é diferente na justiça. Vários casos aqui no interior do Maranhão a justiça deixou de fazer justiça, por se sentir ameaçado por políticos aliados da família Sarney. E como Juízes e Promotores tem medo de morrer então é melhor fazer vista grossa. Se caso alguém tem dúvida investigue os municípios de Presidente Dutra, Tuntum, graça Aranha, Lago da Pedra, São Domingos e dezenas de outros municípios, vou perceber que o Coronelismo da saga Sarneys opera.E muitas outras coisas erras que acontece nesse Estado, Isso caberia um Intervenção Federal. Mas isso se Sarney também não tivesse poderes em nível de Palácio da Alvorada.
Comentar em resposta a Aline Depto,. Fiscal (Blog Amazonia)
Avatar
Marcio D'Olne Campos (via FB) comentou:
13/01/2014
Excelente crônica de José Bessa sobre o último achado da pobre Roseana no seu Estado que ficou rico:
Comentar em resposta a Marcio D'Olne Campos (via FB)
Avatar
Jose de Ribamar Macedo comentou:
13/01/2014
O Maranhão tem alternativa. Tou muito tempo fora do Maranhão, mas o Flávio Dino que foi do PCdoB não é um cara decente e competente? O Lula e o PT não apoiaram essa corja do ex-ribamar? Então, porque voce, xará, não fala que o nosso ex-xará só existe porque foi reforçado por Lula e pelo PT, que podiam liquidar de uma vez com toda a quadrilha se apoiassem o Flávio?
Comentar em resposta a Jose de Ribamar Macedo
Respostas:
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
13/01/2014
Meu caro José Ribamar de Macedo me permita te lembrar que o Sarney foi eleito senador pelo Amapá, enquanto que o Flávio Dino foi candidato a governador pelo Maranhão. O Sarney foi eleito presidente do Senado – segundo o teu dizer – “reforçado” também com votos dos senadores do PCdoB: Ignácio Arruda/CE e Vanessa Grazziottin/AM, que além de correligionários são amigos particulares do Flávio Dino. Isso você não diz no seu comentário. Prefere atacar o Lula e o PT. Além do mais, não é só o povo do Maranhão ou do Amapá culpados pelo surgimento deste “monstro imperial da corrupção”. Cerca de 90% do eleitorado brasileiro “indiretamente” lhe concedeu poderes para roubar ou mandar roubar quando votou em senadores que se tornaram coniventes e cúmplices dos atos da “ratazana bigoduda” quando o elegeram presidente do Senado Federal. Portanto, antes de colocar a culpa nos outros verifique primeiro em quem você votou para senador da república e o como ele ou ela utiliza o seu voto.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
Otávio Rios comentou:
13/01/2014
Parabéns por mais um texto divertido e brilhante!
Comentar em resposta a Otávio Rios
Avatar
Ioneide Bastos comentou:
12/01/2014
Infelizmente temos que conviver com isso no nosso País. O que seria motivo de escândalo e punição seria em países desenvolvidos, aqui parece ser normal ele praxe. Até quando? Precisamos de mais Joaquim Barbosa por aqui...
Comentar em resposta a Ioneide Bastos
Avatar
Sônia Brasileira comentou:
12/01/2014
Avatar
mercedes f.farinas comentou:
12/01/2014
Tem quem vota né ???!!!!!??????? nem vale a pena comentar......
Comentar em resposta a mercedes f.farinas
Avatar
Luciana Mendes (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Avatar
MARIA CIRLEI RODRIGUES SAMUEL (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Em meu grande e querido Brasil varonil. Muito triste ao ver que quanto mais um governo rouba de um povo, mais este pobre povo gosta. Maranhão é o retrato da nossa Nação, são coligações mal feitas, por poder, pode tudo, vaidade em primeiro lugar. A copa das copas como diz o atual governo e morte sem fim no SUS, sem teto, sem terra, sem vergonha.
Comentar em resposta a MARIA CIRLEI RODRIGUES SAMUEL (Blog Amazonia)
Avatar
Vergonha Nacional (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Pesquise DESCICLOPES no google e veja os fatos dos milhões e milhões que a família sarney tem lá em CAYMANS..Alías, lé o ZEdirceu é conhecido com o dono de CAYMANS...Lá fala de outros ladrões políticos tbem...
Comentar em resposta a Vergonha Nacional (Blog Amazonia)
Avatar
Henrique Dresch (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Bela resenha, pena que uma boa parte da população maranhense não vão ter acesso a mesma ou não tem a educação necessaria para compreender a mesma.
Comentar em resposta a Henrique Dresch (Blog Amazonia)
Avatar
Antônio Ribeiro comentou:
12/01/2014
Acho que chegou a hora de acabar com tudo isso. Vamos às ruas (ou melhor) às urnas tirar todos que si estão. Vamos colocar mais políticos sem vicio mas com moral.
Comentar em resposta a Antônio Ribeiro
Avatar
João Paulo Vieira comentou:
12/01/2014
Ótima crônica do amigo José Bessa sobre a pilhagem histórica da capitania hereditária da família Sarney no Maranhão! Vale a pena a leitura!!!
Comentar em resposta a João Paulo Vieira
Avatar
Laercio de Moura. comentou:
12/01/2014
Avatar
Ana Maria Linhares comentou:
12/01/2014
Avatar
Márcio Couto comentou:
12/01/2014
Texto muito esclarecedor sobre a família do "Papi Soberano do Maranhão" (e do Brasil). É sempre bom ver doutores se posicionando aberta e criticamente diante de problemas sociais, fora do conforto intramuros da universidade! Parabéns, José Bessa!!!!"
Comentar em resposta a Márcio Couto
Avatar
Vera Lucia Teixeira Kauss comentou:
12/01/2014
Fantástico esse texto!!!!!!!!!! Pena que não consigo compartilhar... Vieira, realmente, era um profeta: parece que estava falando dos dias atuais!!!!!!!!!!!!!
Comentar em resposta a Vera Lucia Teixeira Kauss
Avatar
Portal Cultura em Movimento comentou:
12/01/2014
As explicações de Roseana Sarney acerca da onda de violência nos presídios do estado do Maranhão constituem um brutal ataque à inteligência do povo brasileiro. Por isso, o Portal Cultura em Movimento convida você a dialogar criticamente com a excelente crônica da semana de José Ribamar (o verdadeiro!) Bessa Freire. Boa leitura! http://cultura-em-movimento.net/profiles/blogs/maranhao-de-vieira-a-sarney?xg_source=msg_mes_network
Comentar em resposta a Portal Cultura em Movimento
Avatar
Luis Daniel F (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
ROSEANA TINHA 150 MILHOES DE DOLARES NAS ILHA CAYMAN EM 1999.............................Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, publica denúncia, reproduzindo um documento vazado pelo Wikileaks em 2009, que não mereceu nenhuma atenção da mídia e nem do governo.No documento, o Wikileaks fala de um dinheiro que Roseana Sarney, governadora do Maranhão, teria nas Ilhas Cayman, um dos mais notórios paraísos fiscais do mundo.Roseana, segundo o Wikileaks, tinha em 1999 cerca de 150 milhões de dólares em Cayman. Em reais, seriam cerca de 350 milhões em valores de hoje.
Comentar em resposta a Luis Daniel F (Blog Amazonia)
Avatar
GERSON DE MELLO (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Essa família, sempre, esteve com o poder, até mesmo, durante o Regime Militar. A culpa não é deles. É toda do povo maranhense, que continua votando neles. Quando eu digo povo, entenda-se aqueles que recebem as benesses da família Sarney, inclusive todos os parentes.
Comentar em resposta a GERSON DE MELLO (Blog Amazonia)
Avatar
Clever Braga (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
por isso eu nao voto em politico nenhum a mais de 18 anosprefiro pagar a multa que por sinal e um absurdo pagar a multa por nao votar nesses bandidos GERSON DE MELLO (Blog Amazonia) Essa família, sempre, esteve com o poder, até mesmo, durante o Regime Militar. A culpa não é deles. É toda do povo maranhense, que continua votando neles. Quando eu digo povo, entenda-se aqueles que recebem as benesses da família Sarney, inclusive todos os parentes.
Comentar em resposta a Clever Braga (Blog Amazonia)
Avatar
Luiz Barros (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
São os intocáveis,o povo não consegue atingir essa corja,devido a sua total ignorância,estado pobre,sem educação,esta na hora de dar um basta nisso.Povo maranhense acordem,vão as ruas,invadam,façam estardalhaços e principalmente não votem em ninguém ligado a essa família sem escrúpulos e sem vontade política digna de uma nação..
Comentar em resposta a Luiz Barros (Blog Amazonia)
Avatar
Ari Goulart (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Quem já morou ou mora no Maranhão, sabe que a educação dos pais para os filhos desde 1810, é quem rouba enriquece, quem trabalha e é honesto, é trouxa a vida toda. Roubar já vem de Berço, está no DNA da maioria dos Maranhenses, quem vem de fora percebe que um está sempre tentando enganar o outro, e a maioria é pobre porque em vez de trabalhar, vive das benesses do Governo, e sonha em se aposentar ainda adolescente. Quem 'enricou' é porque roubou muito, não importa que você prove o contrário. Uma pena que os Bons e Honestos não consigam progredir no Maranhão, a não ser que façam parte do esquema da 'Família' dominante á décadas.
Comentar em resposta a Ari Goulart (Blog Amazonia)
Avatar
Carlos Teixeira (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Qual a diferença entre José Sarney e Muammar Kadhafi?Muammar Kadhafi pelo menos não tinha 'vergonha' em admitir que era um tremendo tirano. Já o 'nosso Kadhafi'... se esconde atrás da cortina de fumaça que é ser senador da república.Espero que o destino de Sarney não seja o mesmo de Kadhafi, mas as vezes penso que o correto seria ter o mesmo destino: morreu nas mãos daqueles que ele próprio torturou por 42 anos.
Comentar em resposta a Carlos Teixeira (Blog Amazonia)
Avatar
Fabricio Williams Santos (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Perfeito o texto, e acredite este mesmo Ribamar conseguiu se eleger senador pelo estado do Amapa.Roubo e rouba com a familia no Maranhão e foi p/ lá agora roubar também.Pior pessoal, que este é só um de tantos, Jader Barbalho no Para Maluf em São Paulo e por ai vai, por isso que sou a favor sim gente, de ir p/ ruas protesta de maneira pacifica, no pais onde futebol e mais importante, abraço a todos.
Comentar em resposta a Fabricio Williams Santos (Blog Amazonia)
Avatar
Adriano Barros (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
é impressionante como um senador do amapá e um politico sem mandato de sao bernardo dos campos, conseguem desgraçar a vida do povo maranhense com tanta intensidade
Comentar em resposta a Adriano Barros (Blog Amazonia)
Avatar
Carlos Madona comentou:
12/01/2014
Não podemos esquecer, de outros Sarneys existentes neste Brasil e citar seus nomes, pois enquanto estão no poder, lavam o Brasil a miséria, a insegurança e mais ainda a ignorância. Pobre Brasil do Lula, Lulinha, Dilma, Color, e tantos outros que faltam a memoria, pobre Brasil sem memoria... Contato de Carlos Madona
Comentar em resposta a Carlos Madona
Avatar
Adriano Barros (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
é impressionante como um senador do amapá e um politico sem mandato de sao bernardo dos campos, conseguem desgraçar a vida do povo maranhense com tanta intensidade
Comentar em resposta a Adriano Barros (Blog Amazonia)
Avatar
Maria Cristina Osmak Trigineli (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Essa corja precisa ser banida do poder, mas infelizmente o povo sofrigo continua votando, paciencia, quanto mais pobre mais ignorantes.
Comentar em resposta a Maria Cristina Osmak Trigineli (Blog Amazonia)
Avatar
Big Meuca (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Avatar
wilson victorio (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Pois é Maranhão, Piaui, Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Ceará, Bahia e Pará. Muito bem ...tem vari os pontos em comum:- Subsolo rico em minérios.- Belas praias.- Bolsa família.- Miséria.- Corruptos para todos os ladosE nós paulistas trabalhando feito louco para saciar o Estado de SP e O resto do brasil com dinheiro do nosso sangue e suor.
Comentar em resposta a wilson victorio (Blog Amazonia)
Avatar
Nilson Santos (Blog Amazonia) comentou:
12/01/2014
Alagoas, Maranhão não são Estados são propriedades latifundiárias de famílias. Então, a Federação Brasileira finge que lá existe poderes: judiciário, executivo e legislativo, quando na verdade o que existe são territórios abandonados, uma espécie de províncias largado a própria sorte.
Comentar em resposta a Nilson Santos (Blog Amazonia)
Avatar
Luiz Inglês comentou:
12/01/2014
Na realidade, Sarney&clã são meros representantes da alta corrupção, roubalheira, descaso, impunidade, etc perpetrados neste país desde o descobrimento. Ainda não tivemos uma revolução por aqui. Quando o povo tomar seus destinos em suas mãos, estes crápulas serão degolados (todos eles, não só os do Maranhão) e aí sim teremos um país decente.
Comentar em resposta a Luiz Inglês
Avatar
12/01/2014
Assustadora situação do nobre povo maranhense. Também não foi por falta de avisos...décadas e décadas de denuncias, e a "turma" continua por lá, mandando. Chega eleição e tudo como antes, assim fica difícil. Consolo para o povo de lá é que ,pelo Brasil afora tá cheio de "donos" do município, do estado, por fim uma praga difícil de erradicar. Contato de Antonio Nobrega da Costa
Comentar em resposta a Antonio Nobrega da Costa
Avatar
Adriana Malta comentou:
12/01/2014
Sensacional! Precisamos trazer de volta os "ribamares" da vida! Nada como a pobreza!!
Comentar em resposta a Adriana Malta
Avatar
Lu Zeferino comentou:
12/01/2014
Malditos SEJAM!! que apodreçam no mesmo inferno que causaram as pessoas por conseqüência do seu egoísmo e ambição Contato de Lu Zeferino
Comentar em resposta a Lu Zeferino
Avatar
Geraldinho David Cox comentou:
12/01/2014
Bessa, sua conta é modesta. Voce viu O Globo hoje (12/01/2014)? Na primeira página, tem uma chamada que informa: "Empresas de parentes e aliados da governadora do Maranhão. Roseana Sarney (PMDB) receberam em contratos com o estado R$ 274 milhões desde 2009. Amigos da familia Sarney também ocupam cargos estratégicos nos órgãos que devem fiscalizar as ações do Executivo como o Ministério Publico". EMPREITEIRAS CONTRATADAS VIRAM DOADORAS DE CAMPANHA, informa a manchete da página 11. Não costumo nunca fazer isso, mas hoje, pela primeira vez, recomendo a leitura do Globo.
Comentar em resposta a Geraldinho David Cox
Avatar
Aida Bárbara Silva comentou:
12/01/2014
Realmente fantástico. Pe.Vieira acertou em toda no tempo verbal, aliás, nos tempos.
Comentar em resposta a Aida Bárbara Silva
Avatar
Renato de Paiva Guimarães (via FB) comentou:
12/01/2014
Mais um artigo maravilhoso do mestre José Bessa, desta vez destrinchando o horror gerado pela Famiglia Sarney no Maranhão.
Comentar em resposta a Renato de Paiva Guimarães (via FB)
Avatar
APF Ver o Peso (via FB) comentou:
12/01/2014
mestre José Bessa sempre com flechadas certeiras no alvo, impávido como Pery: "Roseana é um gênio da ciência política. Conseguiu mostrar ao mundo aquilo que muitos de nós já desconfiávamos: a riqueza de poucos gera a miséria e a insegurança de muitos e lá estava Vieira, o "payaçu dos índios" para convencer a el-rei Dom João IV a editar a lei de abolição do trabalho escravo indígena (do mesmo ano de 1655 a que se refere a crônica 1045). Por esta célebre lei a Companhia de Jesus no Maranhão e Grão-Pará assumiu a tutela dos índios (precursora do SPI e da FUNAI), que foi causa de seu prestígio e desgraça.
Comentar em resposta a APF Ver o Peso (via FB)
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
12/01/2014
O Sarney é um portento na corrupção. Conseguiu roubar tanto na ditadura como continua roubando na democracia. Desde que completou a maioridade civil nunca ficou sem mandato eletivo e já exerceu todos os cargos eletivos possíveis no Parlamento e no Executivo. É o rei do conchavo e dos acordos espúrios. Recebe apoios político de todos os lados. Do governador comunista do PSOL no Amapá, da Senadora ruralista Katia Abreu-PSD/TO, do senador bicheiro Mario Couto – PSDB/PA e do senador pastor evangélico Marcelo Crivella - PR/RJ. Dos 81 votos possíveis para ser eleito presidente do Senado recebeu 70 votos dos seus pares oriundos dos mais diversos partidos, inclusive da oposição. O que lhe confere uma representatividade de cerca de 90% de todo o território nacional ou de 24 Estados brasileiros, uma vez que cada um dos 27 Estados elege três senadores. Moral da história: Ou tem alguma coisa errada com esse sistema de representação ou precisamos escolher melhor os nossos representantes no Parlamento.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
Lydia Hammes comentou:
11/01/2014
Perfeita essa crônica! Nunca governante nenhum tomou providências em parar essa quadrilha familiar. Essa família ficou intocável por anos ! Tomem coragem e façam esses larápios devolverem o dinheiro do povo! Tomem providências! Eles são insassiáveis! Um horror!
Comentar em resposta a Lydia Hammes
Avatar
Luiz Costa Lima comentou:
11/01/2014
Comentar é muito pouco. Estamos em um país cujo governo, para ter maioria na Câmara, precisa do apoio do Partido da figura acima retratada: em que o supremo tribunal judiciário se compraz em seu parcial - julga os mensalões de uma Partido e deixa livres o do adversário. Emque não sabemos que é mais criminmoso e venal, traficantes ou policiais. Sei que o que escrevo não pssaria de um inconsequente desabafo. Pergunto a quem me leia se sabe se um mieo de abrirmos uma ação pública contra o descalabro do nosso país. LUIZ COSTA LIMA
Comentar em resposta a Luiz Costa Lima
Avatar
Rogério Teles comentou:
11/01/2014
"L'État, c'est moi", frase atribuída a Luis XVI, o que demonstrava bem o carácter absolutista e a visão que ele tinha de si mesmo, frase que cai como uma luva, para demonstrar o conceito de estado para o clã Sarney, belo texto Professor.a declaração da governadora Roseana Sarney, que surpreendeu o Brasil ao atribuir à "riqueza do Maranhão a responsabilidade pela recente onda de violência nos presídios estaduais", esse trecho da crônica, seria cômico se a situação não fosse trágica
Comentar em resposta a Rogério Teles