CRÔNICAS

É VOANDO COM EVO

Em: 07 de Julho de 2013 Visualizações: 5977
É VOANDO COM EVO

É voando com Evo que a gente se entende. Diga lá: quem informou aos americanos que Edward Snowden estava no avião de Evo Morales? Descobrimos, enfim, o mistério que tanto intrigou a opinião pública internacional. Mora em Manaus, no bairro D. Pedro, o blogueiro que fez essa denúncia. Esse é um furo que dou aqui no Diário do Amazonas, passando a perna no The Guardian e no The New York Times.

Tudo começou no Brasil, quando Glenn Greenwald, jornalista americano, residente na Gávea, Rio de Janeiro, entrevistou Edward Snowden, que revelou como a CIA controla diretamente a internet e as redes sociais em todo o planeta. A entrevista, feita há um mês em Hong Kong, teve repercussão na mídia do mundo inteiro.

Edward Snowden, 29 anos, ex-funcionário da Agência de Segurança Nacional (NSA) subordinada ao Pentágono e vinculada à CIA, é hoje o homem mais caçado do planeta. Ele denunciou corajosamente o governo americano, que criou um programa chamado PRISM para bisbilhotar a vida de qualquer cidadão em todos os recantos da terra. Esse esquema de vigilância monitora, além das contas telefônicas, informações do Yahoo, Microsoft, Google, AOL, YouTube, Apple, Skype, PalTakl, Facebook e The devil on four, ou seja, o diabo a quatro.

Foi justamente xeretando uma mensagem no facebook que os serviços de espionagem dos EUA tomaram conhecimento de que Snowden, estava no avião do Evo. Conto como foi. A coisa funciona assim. Uma simples mensagem familiar, como a que postei ontem, pode ser lida pelo Obama na Casa Branca. Escrevi: "Pão Molhado, não faz terrorismo com a Giza". A palavra "terrorismo" foi o suficiente para alertar os espiões que capturaram a postagem e, em um milionésimo de segundo, sabiam o que meu sobrinho, conhecido pela CIA como Wet Bread, fazia com sua esposa.

Um micropaís

Foi uma dessas mensagens, postada no facebook pelo paraense de Santarém, Onildo Elias Castro Lima, ex-Secretário Municipal de Finanças de Manaus, que alertou a CIA sobre a presença de Snowden. Ele escreveu:

"A Bolívia com seus "cocaleros" têm suas ações internacionais sob suspeição há muito tempo! Um país que exerce práticas produtivas à margem da legalidade pode exigir respeito de alguém?"

Os espiões americanos desconfiaram. Eles descobriram, bisbilhotando, que o economista Onildo é sócio proprietário na empresa Instituto de Consultoria e Pesquisa S/C Ltda - CEAG. Oferece consultoria na área de gestão empresarial como ele mesmo diz no seu perfil do face:

"Coloco-me à disposição dos organismos nacionais e internacionais com minha experiência profissional com mais de 30 anos na área da Micro e Pequena Empresa".

Ora, a CIA acredita que a Bolívia é um micropaís e, portanto, que Onildo tem legitimidade para opinar sobre o tema. Aproveitou a consultoria oferecida por Onildo, com mais de trinta anos de experiência, cruzando-a com outra informação proporcionada por Vicente Pinheiro, também do Amazonas, que postou colocando a mãe de Deus no meio da história:

"Mas não adianta. O Brasil não é, e nem NUNCA VAI SER mais uma republiqueta bolivariana, como a pobre Venezuela chavista, a Bolivia do índio cocalero e o Equador, assim que Deus e Nossa Senhora Aparecida continuem nos protegendo e livrando das garras desse pessoal.

A CIA matou a charada. O "índio cocalero" Evo Morales estava na Rússia, em uma reunião para celebrar um acordo bilateral com o presidente Vladimir Putin. Acontece que Snowden, caçado como ratazana pela CIA, por "pura coincidência" estava também no aeroporto de Moscou. Depois da reunião, o avião de Evo Morales decolou para a Bolívia. É evidente que Snowden entrou no avião do "cocalero à margem da legalidade".

Opinião hedionda

A partir daí aconteceu o que foi noticiado. Os americanos deram a ordem e os governos europeus, apesar de serem também vítimas da espionagem, botaram o rabinho entre as pernas e obedeceram. O avião de Evo, que precisava reabastecer para cruzar o Atlântico, não teve a permissão para aterrissar na França, em Portugal, na Itália, nem na Espanha, colocando em risco a vida do presidente da Bolívia e de seus colaboradores. Só não aconteceu uma tragédia, porque a Áustria concedeu um "pouso vigiado" da comitiva presidencial.Vasculharam o avião e Snowden havia se derretido.

A opinião pública internacional ficou indignada. A presidenta Dilma, em uma nota oficial, se solidarizou com Evo Morales e expressou "repúdio e indignação ao constrangimento imposto ao presidente. Considerou que a ação dos europeus "compromete o diálogo entre os dois continentes e possíveis negociações".

O que faltou dizer é que esses americanos são mesmo uns abestalhados. Gastam bilhões de dólares com serviço de espionagem e contra-espionagem para nada. São uns incompetentes. Dá vontade de rir na cara deles e gritar: - Otários, babacas! Também quem manda acreditar no Onildo e no Vicente.

Ora, o que Onildo entende do assunto, se Evo não é uma micro ou pequena empresa? O que é que ele sabe sobre a coca? De coca, só mesmo a cola, como consumidor, mas com o Evo não cola. Recentemente, Evo subiu à tribuna da Comissão de Estupefacientes das Nações Unidas, em Viena, com folhas de coca na mão e com amostras de vários produtos:

“Peço a todos os países, a todas as organizações internacionais que corrijam um erro histórico” - disse Evo Morales, apelando para excluir a coca da lista de entorpecentes proibidos: “Fabricantes de folhas de coca não são narcotraficantes, consumidores de folhas de coca não são viciados em drogas, e a folha de coca no seu estado natural não é cocaína”.

A coca vem sendo utilizada há milênios como planta sagrada, milagrosa, alimento cuja folha representa a força, a vida e que é oferecida aos deuses fazendo a ponte entre os homens e a divindade. De qual legalidade fala Onildo? Quem extraiu a cocaína da planta não foram os bolivianos, quem produz e consome cocaína também não são os bolivianos. Cocaleros são os outros.

O Senado, que aprovou projeto transformando a corrupção em crime hediondo, devia classificar algumas opiniões como "opinião hedionda, sórdida, nauseabunda",  como essa manifestada em relação a um presidente de uma nação soberana eleito pelo voto popular.

Como escreveu uma historiadora, em outra postagem: "Evo Morales tem que ser recebido porque é o presidente eleito de um país no caso a Bolívia. A Itália, a Áustria e a França faltaram com respeito ao povo boliviano. Criaram um problema diplomático. Em vez de se orgulharem de receber um Aymara que chegou a presidência do seu país ficam com preconceito. Isso é coisa de americanos que querem se meter na vida de todos os países. Por isso não consigo ter pena quando acontece alguma reação contra os EUA".

 P.S. - Ilustração do nosso parceirinho Fernando Assaz Atroz

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

11 Comentário(s)

Avatar
Mario Santana comentou:
11/07/2013
Mais uma vez venho opinar em seu blog, sobre a complexidade de seus sentimentos (coração) que a meu ver embotam suas assertivas (razão). O que vale mais, é a pergunta que faço como ex-morador da Pausada: um Aymara brilhantemente defendido por você e também por empresários ilegais, ou os povos isolados como os Catauxis, os Kurekete Caxarari que entre outros estarão enfileirados tal e qual carneiros esperando o exterminio com a construção da BR-319, AQUI no nosso estado do Amazonas? Porque os formadores de opinião amazonenses não lutam pela substituição da rodovia , por ferrovia e hidrovias que é a solução natural defendida pela comunidade científica . A BR-163 nos mostra qual será o nosso futuro caso os Nascimentos, os Maggis e asseclas vençam, privilegiando o LUCRO e promovendo o extermínio de povos indígenas isolados. Contato de Mario Santana
Comentar em resposta a Mario Santana
Avatar
Anne-Marie comentou:
08/07/2013
Moi aussi, eu também estou com vergonha do governo, pretensamente socialista, do país onde nasci que se tornou capacho de Merkel e Obama (belo casal!). Há pouco dias, a UNião Europeia queria exisgir explicações dos States , pois os seus centros nervosos também são espionados pelo PRISM e companhia. Depois soube-se que França, Inglaterra, etc. também tinham seus sistemas de bisbilhotagem dos cidadãos e hoje ouvi no noticiário da TV 5 que as discussões para uma vasta zona de livre comércio entre Europa e Estados Unidos (2 bilhões de dólares por dia!) estão caminhando satisfatoriamente. Orgulho do meu Brasil que barrou a ALCA que FHC e Bush queriam nos enfiar goela abaixo. Lembram? Orgulho da NIcarágua, da Bolpivia, da Venezuela que preservam conquistas históricas da civilização, regras internacionais de honradez como o asilo político
Comentar em resposta a Anne-Marie
Avatar
Weber Silva comentou:
08/07/2013
Bessa, li tudo e gostei. Mas, ironia a parte, o fato inusitado com o presidente Evo Morales foi humilhante para todos nós. Contato de Weber Silva
Comentar em resposta a Weber Silva
Avatar
Ana Silva comentou:
07/07/2013
Adorei, muito boa! É impressionante como o governo dos EUA surpreendem com tanta baixaria e violência. Viva Evo Morales e a sabedoria indígena. Como sempre, bom 'à Bessa'. Obrigada!
Comentar em resposta a Ana Silva
Avatar
Marilza de Melo Foucher comentou:
07/07/2013
Meu mano querido, A cabocla nascida na beira do Rio Acre, que se sente peruana, boliviana, acreana, amazônida, hoje de dupla nacionalidade, têm um certo orgulho de ter trazido o Evo em Paris, quando ele era apenas um jovem sindicalista cocaleiro. Isto foi em 1992, quando participei na organização do grande evento: “Terre d’Avenir” (Terra do Futuro) realizada no antigo aeroporto de Le Bouget de Paris. O CCFD agência francesa de cooperação internacional do qual fui responsável de projetos para a América Latina, convidava os parceiros do mundo inteiro para expor seus projetos e atividades. Eu tinha a responsabilidade de convidar os paceiros da América do Sul e recepcioná-los e ajudá-los na organização de seus Stands. Evo chegou com aquela cara de índio sapeca, trazia com ele uma mala com folhas de coca, saquinhos de cha, pasta de dente, sabão, cápsulas de coca, além de muitos painéis que contavam a historia desta planta utilizada há milênios. Tive o prazer de aprender com Evo a historia sagrada e o uso medicinal da folha de Coca. Ele montou o seu stand e explicava a cada visitante que os povos indígenas, os bolivianos não eram “drogatitos”, e explicava o que representava esta folha sagrada e porque ele lutava pela preservação desta cultura. Explicava com muita convicção que a cooperação internacional européia deveria intervir junto aos americanos que estavam destruindo esta cultura em nome da luta contra os narcotraficantes. Na época denunciou que os EEU estavam jogando agente laranja, um produto químico usado com desfolhante o mesmo utilizado no Vietnã. Evo Morale cada vez se emocionava, para explicar o perigo que isto representava para os povos indígenas e campesinos bolivianos. Ele lançava seu clamor para salvar não somente seu povo Aymara, mas queria que os europeus entendessem sua cultura fora de todos os estereótipos. Com muita convicção ele dizia que a luta contra o uso da droga devia ser feita nos Estados Unidos, os bolivianos não usavam cocaína, usam a folha da coca de utilidade medicinal, a Coca é um alimento sagrado e não uma droga. Hoje o Evo que eu conheci em 1992 com aquela cara de índio sapeca e membro da organização sindical dos cocaleiros é Presidente da Republica. Bessa como sempre tu crias pontes entre o passado, o humor da sátira que te caracteriza e a seriedade de tua convicção na defesa dos povos indígenas. Mandarei tua crônica para meus amigos bolivianos. Fraternura cabocla
Comentar em resposta a Marilza de Melo Foucher
Avatar
Ana Paula Freire comentou:
07/07/2013
Em alguns casos, muito mais do que ignorância (no sentido de desconhecimento), trata-se de preconceito: Evo é indígena, não é um "intelectual" tradicional, a Bolívia é um país com sérios problemas socioeconomicos etc.. Tudo isso alimenta a frágil ilusão de “superioridade” de uma certa "elite". Freud definiu a intolerância entre semelhantes como “narcisismo das pequenas diferenças”. A partir desse conceito, fica mais fácil compreender a ferida narcísica purulenta dessa gente quando se abrem as portas da Senzala.
Comentar em resposta a Ana Paula Freire
Avatar
"Força e Coragem":C Auboiron comentou:
07/07/2013
Honte à nous, la France, de suivre Obama comme des chiens! Pardon à Evo Morales et son peuple pour cet incident diplomatique. Les gouvernements Italiens, espagnols et portugais ne sont pas mieux!!
Comentar em resposta a "Força e Coragem":C Auboiron
Avatar
Vera Hilgemann (via FB) comentou:
07/07/2013
A ignorância a respeito da América do Sul é gritante! Ignoram e ainda cometem burradas. kkkk
Comentar em resposta a Vera Hilgemann (via FB)
Avatar
yuna kambiwa comentou:
07/07/2013
Adorei são sempre abordando assunto polêmico ,de forma humorada kkk Contato de yuna kambiwa
Comentar em resposta a yuna kambiwa
Avatar
Vânia Novoa Tadros comentou:
06/07/2013
Bessa, eu concordo inteiramente com o que eecreves neste artigo. Agradeço a Deus por ter me iluminado a escolher História entre os inúmeros cursos da UFAM. Um estudante de História _ teu aluno nos cursos de História da América_ sabe respeitar a pessoa de um Aymara como Evo Morales porque conhece a luta de seu povo para preservar a sua cultura e seus conhecimentos milenares da ignorância e ambição dos conquistadores espanhóis. Embora tenha estudado muito os povos indígenas que habitaram o Brasil tenho uma paixão enorme pelos povos colonizados pelos espanhóis. Ministrei por muitos anos disciplinas, em diversos cursos da UFAM, inclusive Medicina e tenho certeza ter conseguido continuar trasmitindo esse nível de sensibilidade e perceção de tal forma que nossos alunos sabem a diferença entre a folha de coca_ utilizada como remédio e para culto religioso e comunicação transcedental_ e a cocaína refinada consumida como entorpecente. As postagens a que te referes na crônica remetem a uma preocupação observada por alguém como eu frequentadora regular do facebook: o cuidado que deve ser observado pelos comentaristas quanto ao fato de ter conhecimento sobre a matéria opinada, senão correm o risco de transmitirem a imagem de bestializados observada nos dirigentes norte americanos interessados em intrometerem-se na vida de todos os povo do mundo portando-se como se estes fossem as suas cópias fiéis e, portanto, o importante para eles fosse, necessariamente, o importante para nós. Por outro lado, é bastante conhecido o fato de que ao viajar em determinadas áreas do espaço aéreo boliviano muitas pessoas precisam de mascar folhas de coca para estabilizarem a respiração e não morrerem sufocados. É, meu caro Bessa, cada vez mais torna-se necessário conhecer profundamente o que se fala para postar um semblante de inteligente como o do Presidente Evo Morales.
Comentar em resposta a Vânia Novoa Tadros
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
06/07/2013
O Mundo não pode calar diante da perseguição espúria que os imperialistas norte-americanos com a cumplicidade de países europeus vem praticando contra um jovem cujo "crime" foi revelar a verdade sobre a prática de espionagem e de invasão de privacidade de milhares de pessoas espalhadas pelo mundo. Toda a nossa solidariedade a Edward Snowden.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra