poesia;

Donde estés / si es que estás / si estás llegando / será una pena que no exista Dios.Mas habrá otros / claro que habrá otros / dignos de recibirte / comandante. Os versos acima – do poema ‘Consternados, Rabiosos’ - escrito para Che Guevara ainda sob o impacto de sua mor...

Detalhes

Tive, ontem, um sonho estranho. Eu era senador. Durante uma sessão solene, subo à tribuna vestindo trajes bizarros: calça e camisa listrada, um modelito Tinho, de ‘A grande família’. Na cabeça, levo enrolado um turbante vermelho, igual ao do Opash Ananda no casamento de...

Detalhes

. Uma conversa sigilosa gravada no domingo passado pelo meu sobrinho Pão Molhado na fila da 41ª Seção Eleitoral de Manaus, no bairro de Aparecida, pode esclarecer um enigma que deixou perplexos os cientistas políticos nacionais e estrangeiros. Como é que o candidato Alc...

Detalhes

.Se o presidente Bush quiser comer jaraqui frito , pode até importá-lo de Manaus, mas vai ter de comê-lo sozinho , porque não conseguirá comprar ninguém decente para sentar-se ao seu lado à mesa . As pessoas de bem estão fugindo dele como o capiroto foge da cruz , conde...

Detalhes

.De repente, não mais que de repente, me invoquei com a palavra pitiu. Pitiu é uma palavra que nasceu no Amazonas. Autêntica planta nativa, brotou aqui, no nosso solo, como a pupunha, o guaraná, o jaraqui e o Serafim Corrêa. Quando sentiam cheiro forte de peixe, os índi...

Detalhes

Quinta feira, 22 de abril. Oito horas da manhã. Toca o telefone. Atendo. Ligação interurbana. É de Manaus. A voz de alguém que não conheço geme, angustiada, do outro lado da linha, pedindo socorro: - Estou agorinha presenciando um assassinato daqui da janela da minha ca...

Detalhes

  ´Charapa´ é o nome que no Peru e no Equador se dá a um cágado que vive nos rios, lagos e floresta da Amazônia. Essa espécie de tartaruga, de casco negro com manchas amarelas, corresponde ao nosso tracajá. É com essa palavra que os peruanos denominam todos aqueles que ...

Detalhes

Sempre soubemos que os três mosqueteiros do romance de Alexandre Dumas eram, na realidade, quatro: Athos, Porthos, Aramis e, depois, D´Artagnan, vindo da Gasconha. O que ninguém sabia, mas agora eu conto, é que havia mais um, proveniente da Amazônia, que só foi anunciad...

Detalhes