Bairro de Aparecida;

. Um dia - ploft! - ele bate as botas. Nesse dia, o Tuta, chorando a morte do irmão, entra no hospital e pergunta: - “Ele morreu de quê, doutor?”. O médico sentencia: - “De Aparecida!”. Tuta se espanta: “De Aparecida?” O homem vestido de branco confirma: “É. A causa mor...

Detalhes

.“Adeeeeeus, Manaus / está chegando a hora da parti-ida  adeus, Manaaaaus / o nosso adeus será por toda a vi-ida”.   Pouca gente conhece essa música que Waldick Soriano cantava, nos anos sessenta, quando se despedia de Manaus, aonde vinha com muita frequência. Depois d...

Detalhes

. Durante muitos anos persegui, inutilmente, nas cinematecas de diferentes cidades por onde andei, um filme musical badalado: ‘Lili’. Até que sua exibição foi anunciada na programação normal da TV Globo. Consegui, finalmente, vê-lo pela primeira vez. Mas o que é que ele...

Detalhes

. Uma conversa sigilosa gravada no domingo passado pelo meu sobrinho Pão Molhado na fila da 41ª Seção Eleitoral de Manaus, no bairro de Aparecida, pode esclarecer um enigma que deixou perplexos os cientistas políticos nacionais e estrangeiros. Como é que o candidato Alc...

Detalhes

. Quando o marechal Dutra presidia o Brasil, sendo governador do Amazonas Leopoldo Neves, o Pudico, e bispo de Manaus Dom João da Mata, um anjo desceu no n º 86 da Rua Bandeira Branca - um barraco de taipa e zinco - e disse ao seu morador:   - Não temas, Osmar. Já que ...

Detalhes

  Chovia fino naquela tarde de abril de 1925. O balconista da Casa 22 Paulista abriu o guarda-chuva, atravessou a Praça da Matriz e tomou o bonde do Plano Inclinado. Algumas paradas depois, subiu uma menina de 15 anos, extraordinariamente bela. Cabelos molhados, farda d...

Detalhes

Durante muitos anos persegui um filme musical: ‘Lili’. Até que consegui, enfim, vê-lo pela primeira vez. Mas o que é que ele tem de especial? É simples: esse filme não é um, são quatro, e faltava ver justamente o primeiro, que é americano, e estreou em 1953, com a cançã...

Detalhes

Leia Petel e Leonor. Leonor e Petel. Deixa-me, desocupado (a) leitor (a), colocar os dois assim, agarradinhos, bem juntinhos, um ao lado do outro, pelo menos no papel, já que na vida, Deus - ou sei lá quem, talvez o destino - decidiu mantê-los separados. Que aquilo que...

Detalhes