CRÔNICAS

VOVÓ DILMA OU VOVÔ SERRA?

Em: 31 de Outubro de 2010
Tags:
Visualizações: 10115

 

 
- "Gabi, solta um peidinho pro vovô ouvir, solta!"
 
De quem é essa frase? Quem fez esse pedido despudorado na presença de várias testemunhas? Foi José Serra, avô coruja da Gabi, do Kiko e do Tonho, quando brincava com os netos na sua mansão na Rua Antônio de Gouveia Giudice, no bairro nobre de Alto Pinheiros, em São Paulo? Ou Dilma Rousseff, implorando para que o único neto, Gabriel, recém-nascido, bombardeasse o avô, seu ex-marido Carlos Araújo, na visita que os dois fizeram à maternidade Moinhos de Vento, em Porto Alegre?
 
Você conhecerá o (a) autor (a) da frase nessa edição. Se você ficar conosco saberá ainda os resultados da pesquisa – única no Brasil - sobre a intenção de votos dos netos feita pelo Data/Taquiprati que, em vez de consultar eleitores, ouviu 2925 crianças. A pergunta foi: se você votasse hoje, qual dos dois avós escolheria para presidir o Brasil? O resultado foi surpreendente, com uma margem de erro muito menor do que a dos institutos tradicionais.
 
O peido da vaca
 
Quem não tem netos pode achar estranho um avô querer ouvir o peidinho de uma criança. No entanto, nada mais natural para aqueles que, depois do exercício da maternidade ou da paternidade, se encontram agora em plena curtição da avocidade. Esses acham o pedido plausível, pois sabem que avós são seres que estão se lixando para o que pode ser considerado ridículo. Existe até mesmo uma espécie de maçonaria dos avós, uma rede secreta através da qual trocam esse tipo de experiência, com exemplos incríveis mostrando que qualquer coisa que venha dos netos é bonita.
 
Foi uma dessas confrarias de avós que celebrou a frase. Afinal, quem é o seu autor? O Papa Bento XVI, com certeza, não é. Ele não criou filhos, não tem netos e, com todo respeito, tudo o que fala sobre crianças é pura abobrinha, não é fruto da experiência própria, não tem valor ético, é politicagem do Vaticano. Se o papa fosse avô, certamente puniria a pedofilia no clero, em vez de ficar jogando para a plateia, como cabo eleitoral.
 
Mas Dilma e Serra são avós. Ambos se manifestaram contra o aborto, não iriam querer que o neto abortasse um peidinho. Um deles, portanto, pode muito bem ser o autor da frase. Pode mesmo? Vamos ver. O assunto, de importância transcendental, merece uma análise tanto do ponto de vista programático quanto lexical.
 
Um exame minucioso dos programas de governo de Dilma e Serra comprova o desprezo deles pela questão ambiental defendida por Marina Silva no primeiro turno. Ora, o Brasil é o quarto emissor de gases tóxicos do mundo, devido às queimadas e à emissão de gás metano, produzido pelos gases do gado. Peidos de bois e vacas geram 80% do hidreto de metila disperso na atmosfera. O gás humano, expelido por uma criança a uma velocidade de 0,080m/s, pode contribuir para a poluição ambiental.
 
Serra e Dilma não estão preocupados com isso. O modelo que defendem é o do crescimento econômico a qualquer custo, com geração de renda e emprego. Ambos são capazes de engarrafar os gases produzidos pelos netos, misturando-os com propano e butano, para uso na cozinha. A única diferença, a favor de Dilma, é que ela mantém os recursos naturais como patrimônio do povo brasileiro, já Serra privatiza tudo, o pré-sal e até o pré-peido. Programaticamente falando não existe, portanto, qualquer impedimento para que o autor da frase seja um dos dois.
 
Balança a roseira
 
A prova dos nove, decisiva, fica então transferida para o campo lexical. Na qualidade de avô, Serra seria bem capaz de fazer esse pedido ao neto, mas jamais usaria a palavra “peido”, muito vulgar para um tucano emplumado. Se o autor da frase fosse ele, diria:
 
 - “Expele um flato ruidoso pro nono ouvir, expele”.
 
A máxima concessão lexical seria trocar “expelir” por ‘liberar’. Por isso, Serra está descartado como autor da frase. E a Dilma? Bom, ela é pop, não fala tucanês, jamais falaria ‘flato’, mas também é demasiado recatada e formal para empregar a palavra “peidinho”. Prefere termos como ‘pum’, ‘traque’, ‘triscada’ ou ‘vento’. Talvez, se estivesse inspirada, diria poeticamente: “Balança a roseira pra vovó, balança”. Portanto, do ponto de vista lexical, fica comprovado que nenhum dos dois candidatos pode ser o autor da frase.
 
O autor, na realidade, não é candidato a nada, só a avô anônimo. Trata-se do meu melhor amigo, cuja neta, Ana Pereira, nasceu há duas semanas na Vila Feliz, no Rio Grande do Norte. A frase não se refere a ‘Gabi’, que entrou aqui como Pilatos no Credo, por intriga da oposição. O que ele disse repetidas vezes para sua neta - os vizinhos testemunharam - foi: - “Aninha, solta um peidinho pro vovô ouvir, solta”.
 
Não estou tentando justificar, mas a frase do avô de Ana só adquire significado dentro do contexto em que foi dita. Aninha tem um primo, de nome Marcelo, que por educação ou por consciência ecológica, não balança a roseira, nem expele flatos, o que lhe traz cólicas dolorosas. A avó do menino, preocupada, telefonou ao meu amigo para trocar experiências. Foi ai que ele falou do treinamento intensivo feito com Ana.
 
O treino começou com o avô cantando frevo e chacoalhando a neta. Hoje, quando ele implora para ela se pronunciar, Aninha fica vermelhinha, estica os dois bracinhos, move as perninhas como se estivesse pedalando uma bicicleta, franze o cenho e manda ver. O método se revelou tão eficiente que Aninha está indo a Manaus, onde vai ministrar um workshop aos primos com objetivo de ensinar como é que se balança a seringueira.
 
O avô, babão, declara que já esteve várias vezes perto da morte, mas nunca ficou tão perto da vida quanto no convívio com a neta. Ele lembra a frase de Gore Vidal: “Nunca tenha filhos, só netos. Os netos são a sobremesa da vida”.
 
Seguindo sugestões do avô de Ana, o Data/Taquiprati fez uma pesquisa de intenção de votos com 2925 netos, numa amostragem probabilística, dentro da linha de Cochran, Bolfarine e Bussab.  A margem de erro é de 2%, e o nível de confiança de 97%. Diante da pergunta - qual dos dois avós você escolheria para presidir o Brasil? – 58% dos netos optaram por Dilma, muitos lamentando não poder escolher Marina.
 
A democracia avançou no Brasil. Os eleitores não são obrigados a optar para presidente da República pelo lixo: Collor, Barbalho, Roriz, Calheiros et caterva. Os dois candidatos, Dilma e Serra, independente das alianças que fizeram e das limitações pessoais e políticas de cada um, são nomes dignos e capazes de presidir o país. Afinal, ambos são avós.
 
Se for correta a pesquisa Data/Taquiprati entre os netos, dirigida por dois estatísticos de renome – Geraldinho Pai-da-Greta e Pão Molhado – o Brasil será dirigido pela primeira vez por uma avó. Vamos juntar os cacos e cobrar dela as promessas de campanha.

 

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

38 Comentário(s)

Avatar
Chico Ayyumma comentou:
08/11/2010
Entre os gregos e troianos, tô feliz porque vou ganhar uma grana preta da aposta que fiz com uns otários que a CPMF voltaria em dois anos. Pelo jeito, com ou sem "flato" ou "peidinho", só vou errar na data.
Comentar em resposta a Chico Ayyumma
Avatar
Hoalnda comentou:
07/11/2010
Professor, cadê a crônica deste domingo, que a gente reproduz com tanto prazer no blog do Holanda ou faz link para o taki prá ti ?
Comentar em resposta a Hoalnda
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
07/11/2010
Sakineh Ashtiani, iraniana, 43 anos, mãe de dois filhos, viúva, foi condenada à morte por apedrejamento em 2006, acusada de adultério, por haver mantido relações sexuais com dois homens, após a morte do seu marido. Um peidinho inocente. Mas, a sentença de morte deverá ser cumprida neste sábado dia 06.11.2010, ou a qualquer momento. A religião pode ser perigosíssima quando é transformada em política de Estado. Com Dilma vencemos o obscurantismo, o atraso, o fanatismo indecoroso dos Malafaias e Va
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
07/11/2010
Sakineh Ashtiani, iraniana, 43 anos, mãe de dois filhos, viúva, foi condenada à morte por apedrejamento em 2006, acusada de adultério, por haver mantido relações sexuais com dois homens, após a morte do seu marido. Um peidinho inocente. Mas, a sentença de morte deverá ser cumprida neste sábado dia 06.11.2010, ou a qualquer momento. A religião pode ser perigosíssima quando é transformada em política de Estado. Com Dilma vencemos o obscurantismo, o atraso, o fanatismo indecoroso dos Malafaias e Va
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
Vânia Novoa Tadros comentou:
04/11/2010
BEBEU PAULO GARROTE? LEIA EM SEQUÊNCIA AS SUAS POSTAGENS E NOTE QUE VC É UMA CONTRADIÇÃO SÓ. VC DEMONSTRA ODIAR A SUA VIDA E PARA NÃO EXPLODIR DESPEJA A SUA IRA SOBRE OS OUTROS.A ESCOLHIDA DA VEZ FOI EU. SOBRE A ESTÓRIA DO VAMPETA NÃO ENTENDI NADA, TOMA SUCO DE MARACUJÁ PEDRINHO
Comentar em resposta a Vânia Novoa Tadros
Avatar
HcoMqZTXajPsrely comentou:
04/11/2010
dpFDyY wqbwxhgpuuxd, [url=http://vgojzhtdsfqs.com/]vgojzhtdsfqs[/url], [link=http://naqpezoyfezb.com/]naqpezoyfezb[/link], http://igxavxibhdvl.com/
Comentar em resposta a HcoMqZTXajPsrely
Avatar
Jotapeve comentou:
03/11/2010
Acho engraçado as pessoas criticarem as alianças feitas pelo Lula e que agora serão feitas pela Dilma. Alguém acha que caso a Marina fosse eleita ela governaria sozinha com o PV? é claro que não. No sistema político brasileiro atual um partido só permanece íntegro quando está na oposição, mas quando se torna situação é obrigado a fazer alianças sob pena de não governar. Neste caso os fins justificam os meios, temos que entregar alguns cargos no governo para os oportunistas de plantão para alcan
Comentar em resposta a Jotapeve
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
03/11/2010
VAMP, abreviatura de VAMPETA (VANIA + K...). Saiba que não sinto o menor prazer em trocar comentários com pessoas atrasadas, confusas e alienadas como você. Se o faço é para combater o seu pensar tão alienado, antidemocrático e preconceituoso, nesse espaço crítico e democrático. PS. O codinome VAMPETA é em homenagem aos vovôs Geraldo Lopes (Geraldão), César Falcão e Jânio Castelo Branco.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
03/11/2010
O Arthur caminha entre a oposição e a situação, mas não influi em nada. E a nossa bancada parlamentar (8+3) é insignificante diante da bancada paulista (70+3). Quem defendeu a ZFM foi o Lula, que não cedeu aos lobbys do empresariado paulista. Diferente do FHC e do seu líder Arthur Neto.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
Vânia Novoa Tadros 2 comentou:
02/11/2010
PAULO GARROTE E QUEM SÃO OS INDUSTRIAIS QUE TEM FÁBRICAS NO PIM? OS MESMOS DE S. PAULO, SABEDORIA ENCARNADA,..... VERÁS, COM ÓCULOS OU SEM ELES, COMO O ARTHUR NOS FARÁ FALTA. ATÉ QUE VANESSA E BRAGA CONSIGAM ESPAÇO NO CONGRESSO VAMOS ANDAR A PASSOS DE CÁGADO. ARTHUR CAMINHA COM FACILIDADE ENTRE A SITUAÇÃO E OPOSIÇÃO.
Comentar em resposta a Vânia Novoa Tadros 2
Avatar
Vânia Novoa Tadros comentou:
02/11/2010
DEIXA-ME EM PAZ ENCOSTO PAULO GARROTE! ANONIMATO É CONTRA OS MEUS PRINCÍPIOS......... A PALAVRA DESCONHECIDO SURGE QUANDO O POSTANTE ESQUECE DE DIGITAR O NOME. QUEM MAIS NESTE MUNDO TE CHAMA DE PAULO GARROTE!
Comentar em resposta a Vânia Novoa Tadros
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
02/11/2010
"O Bem que o Arthur fez ao Amazonas". Durante os 8 anos de FHC/SERRA/ARTHUR(líder do governo e Min. da casa Civil), a ZFM jamais foi tão atacada. Ao ponto do Governo do Estado ter que ingressar com processo junto ao STF contra a União. O Arthur mudou o nome ZFM para PIM, o que tornou o nosso modelo econômico vulnerável aos ataques do Polo Industrial de São Paulo. O emprego no DI caiu de 120 mil p/ 40 mil, foi desemprego em massa. Essa é a verdade.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
02/11/2010
A Avestruz quando se sente ameaçada, esconde a cabeça e deixa o rabo de fora. Ô "desconhecido (a)" quando quiseres me criticar fique à vontade, não precisa se esconder atrás do anonimato. isto é coisa de gente sem moral. sem caráter. Até porque tu deixaste teu rabo de fora, tal qual a avestruz. e pelo tamanho do teu rabo tu és facilmente identificada. "desconhecido" prá ninguem.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
Tarcisio Lage comentou:
01/11/2010
Andei sabendo por minhas fontes parisienses que você está entrando para a categoria vovozal. Você devia ser duro como seu amigo, que já mandou avisar a quem deve saber: Neto? Só quero ver foto ou vídeo, sem som. No mais, tenho a impressão que a Dilma - e tão pouco o Serra - não estão interessados em peidos dos netos. Mas vão permitir que as vacas do agronegócio peidem a vontade em longas pastagens Amazônia afora...
Comentar em resposta a Tarcisio Lage
Avatar
João Barros Carlos (1) comentou:
01/11/2010
Babá, permita-me esclarecer ao leitor Egberto Dantas: Egberto, confundiste alhos com bugalhos. Eu não me referi à prática da democracia, longe disso, me referi ao aspecto político: escolher ministros, dirigentes de estatais, etc. (governabilidade). Democracia e política são coisas distintas. É muito difícil para o eleitor cobrar promessas, e elas serem atendidas, os meios para isso são muito frágeis, nunca prosperam, só é eficaz por meio do voto, na eleição seguinte.
Comentar em resposta a João Barros Carlos (1)
Avatar
João Barros Carlos (2) comentou:
01/11/2010
Foi só isso. Mas já que tu estás empolgado em efetuar cobranças, ajudo a te lembrar de três, muito fáceis de serem realizadas: reforma tributária, solução da insuficiência de hospitais públicos e erradicação da pobreza. Apenas essas três. São dezenas. Tens 4 anos para cobrar. Ah! sim, para tua orientação, os comentários devem ser feitos à crônica e não aos comentários dos leitores. Valeu Babá.
Comentar em resposta a João Barros Carlos (2)
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
01/11/2010
O Vovô Serra já rasgou o acordo feito com o Aécio. Além de não citá-lo como colaborador em seus agradecimentos, deixou um "até breve" em clara intenção de voltar a disputar a Presidência da República, rasgando o acordo de que apoiaria o Aécio como candidato dos Tucanos em 2014. É, o vovô Serra nunca cumpre o que promete .
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
João Barros Carlos comentou:
01/11/2010
Babá, permita-me esclarecer ao leitor Egberto Bantas: Egberto, tu confundiste alhos com bugalhos. Eu não me referi à prática da democracia, longe disso, eu me referi ao aspecto político: escolher ministros, dirigentes de estatais, etc. (governabilidade). Democracia e política são coisas distintas. É muito difícil para o eleitor cobrar promessas, e elas serem atendidas, os meios para isso são muito frágeis, nunca prosperam, só é eficaz por meio do voto, na eleição seguinte. Foi só isso. Mas já q
Comentar em resposta a João Barros Carlos
Avatar
comentou:
01/11/2010
PAULO GARROTE, CURTA A VITÓRIA DA SUA CANDIDATA A "MÃE DOS POBRES" QUE JÁ PEDIU APOIO DE TODOS OS ADVERSÁRIOS PORQUE SABE QUE NÃO VAI CONSEGUIR SÓ COM SEUS ALIADOS. DEIXA PORÉM O ARTHUR EM PAZ E NÃO LEVANTE FALSO SOBRE ESTE POLÍTICO QUE TANTO BEM FEZ AO AMAZONAS,
Comentar em resposta a
Avatar
Vânia Novoa Tadros 2 comentou:
01/11/2010
ÉS MEJOR PERDERSE QUE NUNCA EMBARCAR/ MEJOR TENTARSE A DEJAR DE INTENTAR/AUNQUE YA VES QUE NO ES TAN FÁCIL EMPESAR" MÚSICA COLOR ESPERANÇA DE DIEGO TORRES
Comentar em resposta a Vânia Novoa Tadros 2
Avatar
Paulo Bezerra comentou:
01/11/2010
Depois de torturada pela ditadura e pelo câncer Dilma teve força para se eleger como a primeira mulher presidente do Brasil. O AM dá a maior votação percentual para a 1a. presidente do Brasil + 80%. É a resposta dos amazonenses ao Arthur Neto que nunca foi senador do AM, mas dele mesmo e do PSDB, defendendo as bandeiras do DEMO, ex-PFL, ex-ARENA.
Comentar em resposta a Paulo Bezerra
Avatar
Egberto Dantas comentou:
31/10/2010
Prezado João Barros, Se os politicos cumprissem todas suas promessas de campanha, não havia necessidade de cobrança. O exercicio da democracia não acaba com a eleição, continua com a mobilização e a cobrança.
Comentar em resposta a Egberto Dantas
Avatar
João Barros Carlos comentou:
31/10/2010
Cobrar promessas de campanha? Quanta ilusão. Nenhum político cumpre todas as promessas, principalmente as eleitoreiras, quanta ingenuidade! Dilma terá que governar com apoio de Paulo Maluf a José Rainha, passando pelos Sarney, Collor, Renan, Zé Dirceu, etc.. Que Deus nos proteja, enfim, é a vontade de um "povo". Vamos (Lula) lá.
Comentar em resposta a João Barros Carlos
Avatar
O País fede a peido. comentou:
31/10/2010
Ribamar eta foi a melhor de todas as crônicas que já escreveste, foi a de maior pertinência entre o tema e as metáforas, afinal esta eleição para presidente não vale um peidinho de um netinho ou uma netinha recém-nascidos. Uma eleição fétida...
Comentar em resposta a O País fede a peido.
Avatar
VOVÓ DA BEATRIZ, MARIA E DUDÚ comentou:
31/10/2010
Vôvô foste atingido irremediavelmente pela ANINHA. Imagino como ficas lindo com ela no ombro pedindo um punzinho. Bate nas costinhas.Bate! Coloca uma fralda morna na barriguinha dela.Eu e meus três netinhos votamos no Serra em solidariedade a Gabriela, Francico e Antônio. Serra tem mais cara de bom avô
Comentar em resposta a VOVÓ DA BEATRIZ, MARIA E DUDÚ
Avatar
Gatica comentou:
31/10/2010
No mesmo diapasão: se o peido é o aviso prévio do bolo fecal que vem chegando, então... Que venha a Dilma (para a minha tristeza), fazer o que? Que os seus escorregos se restrinjam a gramática, amém.
Comentar em resposta a Gatica
Avatar
Carlos Camanducaia comentou:
31/10/2010
Se o Marcelinho for o Marcelinho que estou pensando, filho do Tiago, que estudou medicina na UFAM, então a vó do Marcelinho está dizendo a verdade. Ela era dona de um laboratório de análise em frente a Padaria Aparecida, lá eles faziam o melhor exames de fezes do Amazonas. Quem entende de fezes, é claro, entende do seu anúncio
Comentar em resposta a Carlos Camanducaia
Avatar
Fidel Matos comentou:
31/10/2010
Não sou contra o Serra, claro, mas contra seu projeto para o Brasil que prega mais mercado e menos política para mediar as relações sociais. Pelo menos por enquanto, esse projeto será transformado, pela vontade da maioria dos brasileiros, em NPP, ou seja, Nitrato de Pó de Peido. Hoje, como ainda não tive o prazer de ter netos, vou comemorar por meus filhos, também. Dilma para o Brasil avançar e barrar o retrocesso.
Comentar em resposta a Fidel Matos
Avatar
Magdalena Díaz comentou:
31/10/2010
Não vi entusiasmo dos eleitores com os candidatos em quem votaram. Você pode me explicar por que na internet quem vota num candidato agride quem vota no outro, mas ninguém defende o seu com entusiasmo? Tem ódio contra o outro, mas não tem vibração com o seu candidato. Parece que todo mundo tá vontando contra. Quem vota no Serra, vota contra Dilma, E vice versa.
Comentar em resposta a Magdalena Díaz
Avatar
Douglas Ciupnik comentou:
31/10/2010
Os dois candidatos a presidente podem ser pessoas dignas, mas não são imortais. Se um deles morrer, para onde vai o Brasil com o vice? Acabei de votar aqui no interior do Paraná. Votei na Dilma. Quando cliquei no 13, debaixo da foto da Dilma, veio de contrabando a foto do Michel Temer, pai e avô do fisiologismo. Quase desisto de confirmar.
Comentar em resposta a Douglas Ciupnik
Avatar
Frank Freitas da Silva comentou:
31/10/2010
Ribarmar, eu fico a pensar quem foi que deu o direito de uma pessoa caçoar da outra, de fazer galhofa, só para ser engraçado. Pelo que percebo de suas crônicas, que leio e continuarei a ler pois acho interessante morando em Manaus ficar informado sobre o que se diz do lugar e sua gente, não moras aqui, moras no Rio de Janeiro e já faz muito tempo, de forma que penso tu te informas pelos jornais, blogs, parentes e amigos ou por uma ocasional viagem. Ribamar, com todas as deculpas, não dá pra conh
Comentar em resposta a Frank Freitas da Silva
Avatar
Ana comentou:
31/10/2010
Voto na Dilma, pq ela é a cara da minha avó. E podem dizer que ela é feia. Eu nao me importo, falavam o mesmo do Presiente Lula, e ele é o cara! Quem nao concorda, que fale com o Obama...
Comentar em resposta a Ana
Avatar
Ana comentou:
31/10/2010
Voto na Dilma, pq ela é a cara da minha avó. E podem dizer que ela é feia. Eu nao me importo, falavam o mesmo do Presiente Lula, e ele é o cara! Quem nao concorda, que fale com o Obama...
Comentar em resposta a Ana
Avatar
Vovó do Marcelinho comentou:
31/10/2010
Quero esclarecer que o Marcelinho, com a derrota da candidata de seu pai, Marina Silva, tá se lixando pras questões ecológicas e que teve orientações técnicas da vovó no trato dessas coisas desde o ventre. Vovó entende do assunto!!!
Comentar em resposta a Vovó do Marcelinho
Avatar
Valdenora Saldanha comentou:
30/10/2010
É isso aí. A campanha está muito passional, em clima de Fla x Flu. Os eleitores de um candidato tratam os eleitores do outro como os hooligans com agressões de torcida organizada. Qualquer um que ganhar, não vai ser muito diferente. Dito isso, meu voto é pra Dilma, que representa a continuidade do governo Lula, que eu aprovo. Agora é Dilma.Todas as pesquisas de opinião, até a dos netos, projeta Dilma como a vencedora. Será a futura presidente do Brasil. Com certeza
Comentar em resposta a Valdenora Saldanha
Avatar
Tia Nastácia, o urubu e o macaco comentou:
30/10/2010
O problema... é que a Aninha e os outros netinhos ainda não sabem que a turma da vovó decidiu que eles não poderão ler Monteiro Lobato... se soubessem ... E viva o patrimônio do povo brasileiro!!
Comentar em resposta a Tia Nastácia, o urubu e o macaco
Avatar
Giêr Memória comentou:
30/10/2010
Babá, tu não achas que a Dilma só anda atrás do Lula para cheirar peidos? Ponhamos um apelido nele: Dilma cheira-peido.
Comentar em resposta a Giêr Memória
Avatar
JJ comentou:
30/10/2010
Lindo texto, poético! KKKK Apenas uma ressalva: Ainda solto meu "fart" na Dilma à favor do Serra. Abraços
Comentar em resposta a JJ