CRÔNICAS

O VOTO DA MULHER DO GENERAL

Em: 23 de Maio de 2010
Tags:
Visualizações: 14000


- “Em quem a sua mulher vai votar?” – perguntou a Folha.
- “Em quem eu mandar” – respondeu rápido o general Maynard.

Macho! O general Maynard Marques Santa Rosa é macho! Macho pacas! No diálogo acima, ele mostra quem é que manda. Concedeu longa entrevista a dois jornalistas da Folha de S. Paulo, publicada nessa segunda-feira, dia 17 de maio, numa página inteira, sob o título: “Governo Lula quer implantar ditadura totalitária no país”, com um boxe:
“Democracia com limite até em casa”.

É engraçado. Por um lado, o general vê “anseio totalitário” no governo Lula, do qual discorda, por considerá-lo “intolerante e autoritário”; por outro, sem qualquer pudor ou desconfiômetro, anuncia que ele é quem manda no voto de sua esposa, dona Luiza Philomena Gonçalves de Santa Rosa. O diabo, no entanto, é que nessa eleição ele está perdidinho, não tem em quem votar, não sabe quais ordens dar à sua mulher.

- “Na Dilma não voto de jeito nenhum, mas não é fácil engolir o Serra” – ele diz. Justifica alegando que até agora não se sabe “quantas pessoas Dilma Rousseff assaltou, torturou, matou"... e quando a Folha argumentou que “até onde se sabe, ela não matou ninguém”, o general declarou levianamente: - “É o que ela alega. Sabe-se que tem vítima”. Quanto ao Serra, o general aceita a pergunta formulada pelos jornalistas: ele é difícil de engolir, porque
“foi presidente da UNE, exilado no Chile...”

- “E a Marina Silva?” – pergunta a Folha, depois do descarte dos dois principais candidatos. Ah, o general também não vai mandar sua mulher votar em Marina, porque a candidata do PV “tem uma visão de Amazônia igual à da Fundação Ford, igual à dos americanos. É uma visão internacionalista”. Quem diz isso, curiosamente, é o general cuja cabeça foi feita pelos americanos no Curso de Política e Estratégia do Army War College, nos Estados Unidos, onde ele estudou em 1988-89.


Carta do coronel

 


É inacreditável! Um general, que até fevereiro deste ano ocupava o cargo estratégico de chefe do Departamento de Pessoal do Exército, pensa como um troglodita, sem querer com isso ofender o troglodita. E muito menos o general, que se comporta como a Carolina do Chico Buarque: o tempo passou na janela e ele não viu. O mundo mudou, o Brasil se transformou, mas o general, agora de pijama, continua vivendo em plena ‘guerra fria’. Não está entendendo bulhufas do que está acontecendo.

Na entrevista, o general Santa Rosa, 66 anos, na reserva desde o dia 31 de março passado, desembainhou a espada para atacar os fatos. Jurou que durante a ditadura “a imprensa foi amplamente livre”, que “nenhum militar torturou ninguém”, que “os chamados subversivos foram justiçados e torturados por eles próprios, porque queriam mudar de opinião”. Quanto escárnio de quem, como segundo tenente da Infantaria, integrou a Equipe de Buscas do famigerado DOI-CODI do Rio de Janeiro, como indica seu currículo!

Não é a primeira vez que o general Santa Rosa infringe o Regulamento Disciplinar do Exército (RDE), que proíbe “manifestar-se, publicamente, sem que seja autorizado, a respeito de assuntos de natureza político-partidária” e “censurar ato de superior hierárquico ou procurar desconsiderá-lo, seja entre militares, seja entre civis”. Quando ele era chefe da Secretaria de Política e Estratégia e Assuntos Internacionais (SPEAI) do Ministério da Defesa se insubordinou em relação à demarcação da Reserva Indígena Raposa Serra do Sol.

Agora, o general ataca o 3º Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH), que – segundo ele - “estimula a homoafetividade” e contribui para a “degradação dos costumes à revelia da tradição cristã que temos”. Perguntado se conheceu muitos gays nas Forças Armadas, respondeu que não, que “existe uma rejeição inata da estrutura militar contra isso”. Alertou que
“isso tudo é uma composição organizada, uma conspiração internacional”.

A declaração do general Santa Rosa, que foi chefe da Divisão de Contra-Inteligência do CIE do Exército, faz jus ao cargo que ele ocupou. Dessa forma, ele reforça o discurso dos generais Leônidas Pires e Newton Cruz a Globo News no mês passado. Toda noite, antes de dormir, esses generais devem verificar, com uma lanterna, se tem algum jacaré comunista debaixo de suas respectivas camas.

Quem entrevistar

Na cabeça do general Santa Rosa, que fez o Curso de Guerra na Selva (1969), é tudo culpa da bicharada e dos comunistas, que estão solapando a tradição cristã. Suas “revelações proféticas” foram bem acolhidas no blog do Pastor Daniel Batista, da Igreja Cenáculo da Fé, para quem elas vieram confirmar aquilo que já sabia: “Recebi do Senhor Jesus a revelação de um eventual golpe de Estado no Brasil (Governo Lula), cujo processo ditatorial-político iniciaria até abril de 2009" – diz o pastor.

Mas a cumplicidade do pastor não resolve o problema do general: não ter um nome – umzinho só – em quem votar. O coronel colombiano, personagem do romance de Gabriel Garcia Márquez, não tinha quem lhe escrevesse, enquanto o general brasileiro Maynard Marques Santa Rosa não tem em quem votar para presidente da República e, portanto, não sabe como ordenar o voto de sua esposa.

O jornalismo brasileiro dará uma grande contribuição à democracia e à vida política do país no dia em que entrevistar não um general machão e fanfarrão, com suas bravatas, suas bazófias e sua visão maniqueísta do mundo, mas as mulheres dos generais. Seria muito bom ouvir dona Luisa Santa Rosa, ela podia nos revelar coisas que o Brasil desconhece. Confio muito mais na sua intuição e na sensibilidade feminina do que na arrogância do general.

Nós estamos carecas de ler entrevistas de generais. O grande furo jornalístico seria uma entrevista com dona Luísa e com tantas luísas, silenciadas, caladas, com o discurso seqüestrado e a fala presa na garganta. São elas que constroem com seu trabalho cotidiano esse país, educando os filhos, organizando a economia doméstica, dando apoio logístico e às vezes até, fingindo, quem sabe, que vota em quem o marido ordena. Afinal, o voto é secreto.

Se o general, que não deve saber fritar um ovo nem pregar um botão numa camisa, também não sabe em quem votar, devia perguntar à sua mulher. Por que não ouvi-la? Em quem ela gostaria de votar? Talvez ela saiba com mais lucidez que o general o que é melhor para o Brasil.

Da minha parte, aqui na minha casa, a conspiração internacional já ganhou. Não tenho vergonha de confessar: aqui funciona o matriarcado, pois quem decide o meu voto é a patroa e as minhas nove irmãs mulheres, com quem já iniciei o processo de consulta.

Ainda bem que o general não tem em quem votar para presidente da República na próxima eleição. Essa é a melhor notícia que o Brasil pode ter. O terrível seria se ele tivesse várias opções, como ocorreu durante o período da ditadura militar quando eles decidiam sem consultar a população. Agora, por ironia, no próximo governo, existe a possibilidade de que eles sejam obrigados, talvez, a obedecer as ordens de uma mulher.

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

46 Comentário(s)

Avatar
Arlete comentou:
27/05/2010
Gostei da materia sobre o voto da mulher de general, no Assaz Atroz, e descobri teu blog através da matéria.Eu sou paraense, de Belém e conheço tua terra, entretanto, já fazem 8 anos da ultima vez que ai estive.Conheço ,incluisve ,o festival de Parintins que aprticularmente acho que se modernizou demais.E sou vermelha( garantido) e vermelha ideologicamente.Não é atoa que escolhi o Garantido.
Comentar em resposta a Arlete
Avatar
André Ricardo Costa comentou:
26/05/2010
E sem querer adentrar em assuntos de alcova, a senhora esposa do Gen. pode votar naquele excelente candidato, o sr. NULO.
Comentar em resposta a André Ricardo Costa
Avatar
André Ricardo Costa comentou:
26/05/2010
Será que todos os militares estrangeiros que fazem curso no CIGS passam a incorporar as convicções dos brasileiros??
Comentar em resposta a André Ricardo Costa
Avatar
william porto comentou:
26/05/2010
general estupido e esclerosado, ja era, vai ficar de pijama atentando a mulher e tirando catota da venta, ja era. w priu. olha, camarada, por favor,me responda por e-mail o qu esta sucendo com o site lima coelho, nao esta resoonndo, aquele abraco.
Comentar em resposta a william porto
Avatar
André Ricardo Costa comentou:
26/05/2010
Aliás, esse PNH 3 é uma tentativa de golpe comunista contra o qual nossos generais devem ficar atentos, sob pena de ser esfacelada a sociedade brasileira...
Comentar em resposta a André Ricardo Costa
Avatar
André Ricardo Costa comentou:
26/05/2010
Agora, se vc quiser provocar, o segredo é lembrar tudo mesmo!!
Comentar em resposta a André Ricardo Costa
Avatar
André Ricardo Costa comentou:
26/05/2010
Lembrar que houve oposição assassina da ditadura deve ser crime mesmo... a única forma de não ferir os brios dos que hoje estão no poder é ficar bem caladinho mesmo...
Comentar em resposta a André Ricardo Costa
Avatar
VÂNIA TADROS comentou:
25/05/2010
IGOR, O BESSA ESTÁ APENAS COMENTANDO O QUE O GENERAL EM QUESTÃO DECLAROU AO EXPOR CLARAMENTE AS SUAS IDÉIAS AUTORITÁRIAS.ELE PERTENCEU AO GRUPO DE BUSCAS DO DOI- CODI RJ. QUERES MAIS ?PROCURA SABER O CONTEÚDO DAS DISCIPLINAS DO ARMY WAR COLLEGE NO PERÍODO EM QUE O GEN SANTA ROSA O FREQUENTOU.
Comentar em resposta a VÂNIA TADROS
Avatar
José Araújo comentou:
25/05/2010
Meu prezado Bessa, concordo com o general Santa Rosa em muitos pontos de vista, principalmente com a seguinte afirmativa: “Na Dilma não voto de jeito nenhum, mas não é fácil engolir o Serra”
Comentar em resposta a José Araújo
Avatar
Hagá Romeu Pinto comentou:
25/05/2010
Lendo tua crônica e achando que tu poderias ter razão, perguntei à minha esposa em quem eu deveria votar. Foi enfática: “Tu comeste coquinho de pupunha? Tu é leso, maninho? Essa tua pergunta se tornou uma dúvida regional”. Pois é, a dúvida continua: devemos votar na situação e eleger um ser desprovido de inteligência com o “Omau Aziz”? Ou devemos votar na “oposição” e eleger o Cabo Pereira (agora com o Serafa, pode?)? Me tortura, chuta meu saco que eu aguento. Já um cenário desse, me mata!
Comentar em resposta a Hagá Romeu Pinto
Avatar
Marcelo (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
Questionável a Folha publicar uma entrevista tão grande com uma figura dessas. Por mais que os entrevistadores retrucassem as asneiras repetidas pelo militar, me parece discutível a mera opção do Jornal dar destaque a personagem tão tacanho. Em se tratando da Folha há que se desconfiar de tudo mesmo! Ainda mais em ano de pleito eleitoral.
Comentar em resposta a Marcelo (blog da Amazônia)
Avatar
James (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
Professor, nem é preciso declarar seu voto, pois já sabemos por antecipação. Certo dia atrás li um artigo seu aqui que deu náuseas. Quanto ao general, não é democrático fazê-lo pensar como o senhor.
Comentar em resposta a James (blog da Amazônia)
Avatar
Sônia Divina (blog da Amazônia) Parabens,falou tud comentou:
24/05/2010
Parabens,falou tudo…militares de pijama deveriam tomar um chazinho de camomila e pedir perdão a Deus e decididamente NÃO DAR ENTREVISTAS! Da ázia em quem ler…
Comentar em resposta a Sônia Divina (blog da Amazônia) Parabens,falou tud
Avatar
Juvenal (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
Quando um general antigão chega a afirmar que nosso presidente é autoritário, é porque a coisa é seria mesmo!
Comentar em resposta a Juvenal (blog da Amazônia)
Avatar
Flávio (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
Duplipensamento puro. Tem medo do Lula porque é totalitário, mas trabalhou em um dos mais nefastos órgãos da repressão, sem problemas para ele. O nível intelectual desse general também é assombroso para alguém que até pouco tempo ocupou um cargo importante na estrutura do exército. O sistema é: quanto pior o ser humano mais alto o posto que ele ocupa?
Comentar em resposta a Flávio (blog da Amazônia)
Avatar
João Paulo (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
Esse cara tá preso na época da ditadura brasileira que ja estava ultrapassada pra epoca, rsrsrs. Foi divertido ler essa coluna. Esse paragrafo aqui: “Nós estamos carecas de ler entrevistas de generais. O grande furo jornalístico seria uma entrevista com dona Luísa e com tantas luísas, silenciadas, caladas, com o discurso seqüestrado e a fala presa na garganta. São elas que constroem com seu trabalho cotidiano esse país, educando os filhos, organizando a economia doméstica, dando apoio logístico
Comentar em resposta a João Paulo (blog da Amazônia)
Avatar
ALE (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
Acho besteira estes Generais darem entrevistas. Quanto mais os jornalistas os entrevistam, mais os escracham, sem dó e nem piedade. Acho que deveriam recusar, pois, além de estarem desfocados, a maioria das perguntas vem da esquerda escocesa: aquela que tudo resolve e todos foram torturadores, menos eles, e DE preferência com um copo de 12 anos na mão.Vamos seguir em frente pessoal!
Comentar em resposta a ALE (blog da Amazônia)
Avatar
Ex-socialista (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
prof. bessa - também na janela da carolina socialista fui anos 60 e 70 . porém , após ver na corrupção dos idealistas de esquerda a comparação é uma so :esquerda e direita são as mesmas drogas ,não são adeptos de democracia , apenas de ditatura .são matematicamente iguais :no poder esquerda ou direita , prendem , torturam, dão sumiço , e matam , é so contrariar os donos do poder .pesquizar a historia da antiga urss … jose stalin dirceu…
Comentar em resposta a Ex-socialista (blog da Amazônia)
Avatar
José (Blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
Até agora nenhum comentário,por que será?. por que o que o professor escreveu sobre esse general não agradou. afinal quem é ele para se meter na vida do homem, ele é livre para escolher em quem votar e dar sua opinião a sua esposa. penso que esse cidadão nada sabe das esposas tentou adivinhar como é a vida delas ainda, votar em quem???????, parabéns general pela sua postura, mais uma vez, votar em quem????????
Comentar em resposta a José (Blog da Amazônia)
Avatar
Marinha (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
Tristeza ainda maior é ler uma imundície sua publicada, e deixando claro sua burrice em deturpar a fala de quem trabalhou 50 anos de sua vida ao País. E você “humilde” jornalista, o que faz pelo País, o que dirá aos seus filhos e netos, é possível que voce diga a eles que voce fez palhaçadas, pois só e apenas um palhaço escreveria da forma como tu escreveste acima.
Comentar em resposta a Marinha (blog da Amazônia)
Avatar
Hélio Pires (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
Pois eu apóio totalmente o general…Certo está ele em ir contra a Sra Dilma, uma bandida que sequestrou, assaltou e deve sim ter vítimas, dizendo que fez isso pela democracia…que democracia? A de Cuba? Da China? Infelizmente, o senhor é que é um atraso de vida…Para o Sr. ser de esquerda é ser defensor do muro de Berlim…é ser defensor do regime da ex-União Soviética…O Sr. sim é que é um troglodita que não evoluiu ou deve pensar que evoluir é o simples ato de esvaziar seu cérebro no vaso do banheir
Comentar em resposta a Hélio Pires (blog da Amazônia)
Avatar
Igor 1 (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
O Sr. é um infeliz, meu amigo, a começar pelo tópico “general da ditadura”, o Gal. Maynard era tenente à época, foi promovido a general já em plena democracia, que respeita as diferenças de opinião, ao contrário de vc, esquerdopata furioso, que não admite que pessoas possam pensar diferentemente. o Sr. é que é um sério candidato a ser “capo” de algum “gulag” se a DIL MÁ ganhar. E não quer dizer que vá votar no LOBISERRA, porque é outro monstro do passado também. E ao contrario de vc, o Gal. Mayn
Comentar em resposta a Igor 1 (blog da Amazônia)
Avatar
Igor 2 (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
O fato do Gal. ter feito curso nos EUA não quer dizer que se submeta ao pensamento norte-americano, ao contrário da sra.Marina e do eminente ministro do STF, Joaquim Barbosa, o qual também foi bolsista da Fundação Ford e da Fundação Fullbright, pródigas em financiar cidadãos do terceiro mundo para expandir a influência política norte-americana.E não é necessário buscar embaixo da cama, os comunistas já estão bem entranhados na imprensa e na máquina pública, comendo o suado dinheiro pago pelos es
Comentar em resposta a Igor 2 (blog da Amazônia)
Avatar
Igor 3 (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
O sr. não tem o direito de imputar qualidades negativas como a arrogância em pessoas com as quais não tenha convivido, apenas para reforçar seu ponto de vista obtuso. Eu tive o prazer de servir com o Gal. enquanto oficial temporário e posso dizer com o orgulho que foi o militar mais honrado, sério e decente com que servi, um homem cônscio de suas responsabilidades para com a Pátria e com o Exército, o qual, em plena crise da queda do Collor, buscou reforçar em todos os militares do 11º BI de São
Comentar em resposta a Igor 3 (blog da Amazônia)
Avatar
Pedro (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
Maravilhosas e inteligentes respostas deste bravo General às perguntas imbecis deste paspalhão professor. Só brasileiros desse quilate para limpar a escória trazida pelos petistas no poder.
Comentar em resposta a Pedro (blog da Amazônia)
Avatar
Ernani (blog da Amazônia) comentou:
24/05/2010
Conheço esposas de militares que até perderam filhos de tanto que sofreram com os “saninhos” dos anarquistas daquela época, seria bom que algumas falassem sim.
Comentar em resposta a Ernani (blog da Amazônia)
Avatar
João Vargas comentou:
24/05/2010
A Folha não tem ninguém mais interessante para entrevistar? Aqui vai umas sugestões: Ana Maria Brega, Paulo@Maluf, Gilmar Habeas Mendes, garanto que ia aumentar a tiragem.
Comentar em resposta a João Vargas
Avatar
Clayton Luiz de Souza Castro comentou:
24/05/2010
Muito legal e oportuno essa sua crônica seo J R, mas te faço uma pergunta, pois o tema em questão remonta a décadas que já passou, e digo, o Senhor não carece responder prá mim, mas faço questão de dizer a minha - O Tema é: Bosta; A pergunta: Ela fede mais, quando fresquinha ou seca? Minha resposta: O cocô (da ditadura) daquela época já secou. O que está fedendo na atualidade é o cocô da democrácia. Se o povo tá satisfeito com a nháca, então deixa ela como tá! Quem manda não é o povo?
Comentar em resposta a Clayton Luiz de Souza Castro
Avatar
afonso comentou:
24/05/2010
acho engraçado que depois de sua matéria surgem varias pessoas dizendo isso ou aquilo em relacao marido x mulher, quem manda em quem... esses mesmos que estao falando aí, se as esposas deles usarem um vestido curto e decotado para ir a um forró tnho certezxa que vaoi mandar eleas tirarem na hora....Machismo puro..tenho certeza disso cara
Comentar em resposta a afonso
Avatar
Clóvis comentou:
23/05/2010
Li a crônica. Muita boa ! Os militares estão pê da vida com essa eleição presidencial. Se sentem, como nós nos sentíriamos, se a final da Copa do Mundo fosse o time A da Argentina contra o time B tb. da Argentina.Se esforçaram tanto para sacanear com as lideranças de esquerda, e a direita não tem ninguém popular. Os emails que recebo falando dos comunistas do governo, parece que estamos em pleno regime militar.Pau neles.
Comentar em resposta a Clóvis
Avatar
Ana comentou:
23/05/2010
Maravilhosa!!! Como sempre humor é o que não falta nas tuas crônicas. Ainda bem que ele não tem candidato!!
Comentar em resposta a Ana
Avatar
Jader Resende comentou:
23/05/2010
Chegou antes de sair do seu blogue, parabens. Abraços
Comentar em resposta a Jader Resende
Avatar
Mussaranho (Blog quem tem medo do Lula?) comentou:
23/05/2010
Se entrevistarem a Sra. Luisa Santa Rosa vocês verão quem realmente manda lá na casa.
Comentar em resposta a Mussaranho (Blog quem tem medo do Lula?)
Avatar
Nina Santos comentou:
23/05/2010
Adorei! Veja que na velhice ele já pensa melhor. Acho que ele vota na Marina!!!
Comentar em resposta a Nina Santos
Avatar
Prof. Airton Barreto comentou:
23/05/2010
Caro Bessa, Perfeita sua Crônica, Gostosa de ler, ótimas idéias. Hoje quando terminava a missa das 7h30min. da Catedral, na saída da sacristia, encontrei com o colega Luiz, e ele me vez mudar de candidato, pois ia cometer um crime votando no Omar. Tinha esquecido as denúncias de pedofilias que sairam nos jornais anos atras. O brasileiro esquece rápido né... concordo que não temos em quem votar. Os candidatos são os mesmos e são também os restos ruins que não tem nada a nos oferecer e são des
Comentar em resposta a Prof. Airton Barreto
Avatar
Eduardo Alcantara comentou:
23/05/2010
Mesmo não tendo muita afinidade com o artigo em foco, quero dizer ao meu mestre que os moradores do bairro da Praça 14 conseguiram, após muitos anos de lutas, derrubar o nosso muro de Berlim. Conseguimos implodir o insosso prédio da administração do paróquia de N. Srta. de Fátima que temava em esconder o prédio da igreja. As administrações eclesiásticas anteriores faziam ouvidos moucos aos pedidos dos moradores e, só agora em 2010, os novos padres - mentes progressistas e esponjosas - permitir
Comentar em resposta a Eduardo Alcantara
Avatar
Euclides comentou:
23/05/2010
Evaldo, não vi propaganda subliminar, ou então está tão sub sub sub liminar que se escondeu demais e ninguém vê. Com duas candidatas mulheres, é claro que existe a possibilidade de uma delas ganhar. Ou não?
Comentar em resposta a Euclides
Avatar
Eliana Lima comentou:
23/05/2010
Avatar
VÂNIA NOVOA TADROS comentou:
23/05/2010
QUERIDO AMIGO BABÁ, TEU ARTIGO ESTÁ SUPIMPA! O FINAL FOI NA MÔSCA. ´DEU-ME MAIS FORÇA PARA VOTAR NA NOSSA COLEGA MARINA SILVA. JÁ PENSOU A GLÓRIA QUE SERÁ PRESENCIAR ESSES GENERAIS OBEDECENDO A HISTORIADORA, LÍDER POPULAR, EX MINISTRA PETISTA,MULHER MARIIIIIIIIIIINAAAAAAAAAAAAAA SILLLLVA.
Comentar em resposta a VÂNIA NOVOA TADROS
Avatar
José Carlos comentou:
23/05/2010
Que interessante crônica. Muito inteligente!
Comentar em resposta a José Carlos
Avatar
Sérgio Augusto comentou:
23/05/2010
O mais hilário, será esses machões das forças armadas, serem submissos a um mulher...... receber ordem desta......... que ironia do destino. Espero que não aconteça, pois veu voto será do Serra. Abraços fraternos
Comentar em resposta a Sérgio Augusto
Avatar
Claudia Tamsky comentou:
23/05/2010
Riba: Graças a Deus este maluco foi aposentado. agora que ele não manda mais nos soldados vai mandar é na coitada da esposa.
Comentar em resposta a Claudia Tamsky
Avatar
evaldo de barros comentou:
23/05/2010
O fecho da cronica foi infeliz ao trazer i nquestionavel propaganda subliminar.
Comentar em resposta a evaldo de barros
Avatar
reginaldo castela comentou:
23/05/2010
Curioso que essas folhas e globos entrevistam apenas generais que de vez em quando são soltos do "bestiário" com ou sem pijamas, nenhum de listras. Espada de Dâmocles? Há um bom estoque de com ou sem fardas que são contra os brasileiros, contra nação contra o povo. Os sem-futuro porque não confiam não massas ou as temem.
Comentar em resposta a reginaldo castela
Avatar
Ubirajara S. Vieira comentou:
23/05/2010
Vá ver que o energúmeno, apesar da bazófia, é mandado pela mulher.
Comentar em resposta a Ubirajara S. Vieira
Avatar
Antonio César Sanches. comentou:
23/05/2010
Eu não disse que exite cavalo de duas patas? Tô certo ou não tô?
Comentar em resposta a Antonio César Sanches.