CRÔNICAS

UMA COBRA NO QUINTAL

Em: 31 de Dezembro de 1996
Tags:
Visualizações: 1727
- Não sou leso! Não vou criar cobra no meu quintal!
Esta frase é do prefeito de São Gabriel da Cachoeira, Juscelino Gonçalves, cujo mandato termina hoje, dia 31 de dezembro, sem choro nem vela. A frase foi dita numa reunião, meses atrás, como “argumento” para acabar com o Curso de Filosofia, que funcionava naquele município, graças a um convênio da Prefeitura com a Universidade do Amazonas.
Juscelino, que já vai tarde, acertou quando intuiu que educação gera consciência e mudança - o que ele não quer. Mas errou duas vezes. Primeiro: São Gabriel não é o  seu quintal particular. Segundo: ele é meio lesão sim, porque quando extinguiu o curso universitário, não percebeu que era tarde demais, pois várias cobras já haviam sido criadas, transformando São Gabriel num Butantã. Ou seja, Juscelino até que mostrou o pau, mas não conseguiu matar a cobra.
A prova é que uma das cobras, Hamilton Gadelha, formado em filosofia pelo curso da UA em São Gabriel, deu um bote e mordeu o calcanhar de Juscelino, ao vencer espetacularmente as últimas eleições para prefeito, derrotando três concorrentes, entre os quais, o candidato do governador Amazonino Mendes, que jogou muito dinheiro na campanha.
Quem é essa cobra criada que conseguiu destroçar a aliança PPB-PFL-PMN (viche! viche!)? Nascido no Manaquiri, Hamilton Gadelha, 37 anos, viveu parte de sua vida no bairro de São Raimundo, de onde saiu para morar na Cidade Nova. Ex-aluno do Cenesc, em Manaus, ele vive há cinco anos em São Gabriel da Cachoeira, onde cursou filosofia entre 1993 a 1995. Hoje é professor de sociologia, atuando ainda como coordenador local do Centro de Defesa dos Direitos Humanos.
Militante do Partido dos Trabalhadores, Hamilton, em vez de empurrar o PSDB para os braços do PFL, costurou inteligentemente uma aliança com os “tucanos” locais, puxando-os para o lado de cá. Escolheu como viceprefeito, na sua chapa, o índio piratapuia Thiago Montalvo, do PSDB, outra cobra poliglota, que fala cinco idiomas: além do piratapuia, o português, o espanhol, o tukano e o tariana. Os dois ganharam a eleição, sem apoio financeiro e sem contar com a participação de qualquer nome de peso da política nacional ou estadual em sua campanha.
Amanhã, Hamilton e Thiago serão empossados, num dos acontecimentos políticos mais importantes no cenário regional. Dos 114 prefeito que o PT conseguiu eleger em todo o Brasil, apenas um deles - Hamilton - é do Amazonas. O fato tem um peso histórico, porque trata-se do primeiro prefeito do PT a governar uma cidade amazonense.
Educação, saúde e geração de empregos: esse é o tripé no qual vai se apoiar a ação do novo prefeito de São Gabriel, que está preocupado prioritariamente em resolver os problemas básicos da população e não em fazer oposição política a quem quer que seja. 
- A educação vai ser a marca do nosso governo. Vamos concentrar o melhor dos nossos esforços no campo educacional - , diz Hamilton, salientando que dará todo apoio à escola indígena, respeitando a enorme diversidade cultural da região, onde concentra-se um amplo leque de etnias.
Por isso, ele escolheu como secretário de Educação outra cobra criada no curso de filosofia da UA: Gersen Baniwa, um índio, intelectual, com discurso bem articulado e ideias claras e avançadas. Criou ainda uma Secretaria de Articulação com as Comunidades Indígenas, cujo titular é o baniwa Domingos Camico, outro grande líder indígena emergente.
Depois de eleito, Hamilton percorreu diferentes setores da Universidade do Amazonas, procurando apoio para a elaboração de um Plano Diretor para São Gabriel da Cachoeira. Conseguiu o compromisso dos departamentos de Geografia e Ciências Sociais para criar duas licenciaturas em São Gabriel, com o objetivo de continuar formando massa crítica capaz de interferir no processo de transformação da região do Rio Negro. Pretende ainda comprometer a UA na reciclagem de aproximadamente 180 professores rurais e cerca de 300 professores da rede estadual.
No tocante à saúde, muitas ações já estão previstas. Programas de educação para a saúde, com o apoio da UA e da FIO-Cruz, pretendem generalizar o uso de água tratada, de poços artesianos e modificar alguns hábitos de higiene da população.
- Com muito cuidado, mas com muita firmeza, vamos recuperar e valorizar  elementos da medicina popular e do saber indígena. Cada núcleo populacional será dotado de farmácias comunitárias, onde poderão ser encontrados tanto alguns remédios básicos produzidos industrialmente, como elementos da farmacopeia indígena e popular - informa o novo prefeito Hamilton Gadelha.
A Prefeitura dará toda a cobertura para a ação de 80 agentes de saúde recém-formados em cursos organizados pela FOIRN em parceria com a igreja católica. Aliás, o compromisso atual da igreja e dos salesianos com os pobres já apagou os equívocos e pecados eventualmente cometidos no passado.
O combate ao desemprego e à fome é a terceira meta do prefeito do PT. Cada calha de rio tem suas particularidades, que serão exploradas. Já existem alguns projetos na área do turismo ecológico, da exploração de granito, da piscicultura, de hortas em quintais. Aqui também a UA vai desempenhar um papel importante de consultoria técnica. O projeto de criação de galinha caipira do prof. Frank George Guimarães Cruz foi adotado pelo novo prefeito, que conta também com a assessoria de professores de química para a criação de uma fábrica de sabão.
Nos meses de novembro e dezembro, os novos secretários municipais se dedicaram a fazer diagnósticos da realidade. A partir de amanhã, o modo petista de governar, que obteve tanto sucesso em cidades como Porto Alegre e Santos, vai poder ser observado agora de perto por nós, amazonenses: orçamento participativo, transparência com os gastos, criação e fortalecimento dos conselhos populares, afirmação de valores éticos..
Esperamos que os parlamentares comprometidos com os interesses populares, tanto no plano estadual quanto federal, não economizem apoio decidido a este novo governo, que transcende o âmbito simplesmente municipal, pelas esperanças que acendeu no coração de cada um de nós.  Neste ano novo que inicia, o povo de São Gabriel está de parabéns, porque soube escolher seus representantes, impedindo a morte definitiva do sonho. Que as cobras se multipliquem e tomem conta de todos os quintais da Amazônia!

P.S. - Recado, em código, dos condôminos do Edifício Moema: Rose Mala, nós te amamos. No entanto, te pedimos encarecidamente: fica aí mais um tempo. Nós merecemos ter férias de ti. Até o gênio precoce do Jardim Botânico respirou aliviado. Cuida do Tom, que o Dudu sabe se virar.     .

Comente esta crônica



Serviço integrado ao Gravatar.com para exibir sua foto (avatar).

Nenhum Comentário